Carniça: aumentam o caráter extremo de cada composição

Resenha - Nations Of Few - Carniça

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


E a fedentina continua implacável! Com o excelente "Temple's Fall... Time to Reborn" (11), o Carniça retornou decidido a recuperar todo o tempo que passou afastado da cena underground. Desde então, o trio gaúcho colheu os merecidos frutos e passou a trabalhar duro nas novas composições, que chegaram ao mercado no finalzinho de 2012 em parceria com a Voice Music, sob o título "Nations Of Few".
43 acessosCarniça: disco que marcou sua volta disponível para audição5000 acessosSlipknot: Qual é o significado e a tradução do nome da banda?

E "Nations Of Few" mostra um Carniça seguindo por caminhos mais diretos. A mescla de Thrash e Death Metal, que busca referências na velha escola, continua empolgante, mas agora com melodias não tão evidentes e de velocidade acelerada, características que somente aumentam o caráter extremo de cada composição. É o Carniça que conhecemos, porém mais incisivo e que deverá funcionar ainda melhor sobre os palcos.

Se o disco anterior tinha na religião o elo entre as canções, a própria da capa de "Nations Of Few" já revela outro ponto atroz a se contestar na sociedade de (quase) todos os tempos: a política, com diversos chefes de estados, de várias épocas, se divertindo em uma dessas típicas cúpulas da ONU – que aqui parece mais um boteco embotado – devidamente ilustrados pelo artista plástico Anderson Neves.

O repertório está balizado lá em cima, mas algo muito legal envolvendo "Nations Of Few" é a presença do guitarrista Cláudio David, da lendária banda mineira Overdose, que divide os solos com Parahim Neto em "Prayers Before The Death". E novamente o Carniça investe em uma faixa cover, sendo que a escolhida foi "I Wanna Be Somebody", clássico dos primórdios do W.A.S.P., agora trajada com ainda mais distorção.

A própria banda assumiu as rédeas da produção, e com excelentes resultados. O áudio está encorpado, definido e com a necessária carga de calculada sujeira que o estilo necessita. Esta segunda fase do Carniça vem produzindo canções muito bem feitas, cujos álbuns podem se tornar indispensáveis aos amantes do Thrash e Death Metal. Se você se encaixa neste perfil, confira e tire suas próprias conclusões!

Contato:
http://www.carnicaband.com
http://carnicaband.blogspot.com
http://www.reverbnation.com/carniça

Formação:
Mauriano Lustosa - voz e baixo
Parahim Neto - guitarra
Marlo Lustosa - bateria

Carniça – Nations Of Few
(2012 / Voice Music – nacional)

01. The Protester
02. Liars
03. Nations Of Few
04. Corruption
05. Diablo Politician
06. Prayers Before The Death
07. I Wanna Be Somebody (W.A.S.P. Cover)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Nations Of Few - Carniça

457 acessosCarniça: para colocar os gaúchos como grandes do Thrash/Death646 acessosCarniça: um grupo que não gosta de perder tempo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

43 acessosCarniça: disco que marcou sua volta disponível para audição54 acessosCarniça: "Nations of Few" liberado para audição26 acessosCarniça: versão remasterizada de Rotten Flesh liberada0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Carniça"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Carniça"

SlipknotSlipknot
Qual é o significado e a tradução do nome da banda?

Hard RockHard Rock
As 100 maiores bandas do estilo segundo a VH1

AC/DCAC/DC
Setlist, fotos e vídeos do show arrasador com Axl Rose

5000 acessosMetallica: noiva toca "Master..." na bateria no casamento5000 acessosMegadeth: Electra mostra para Kiko como está fera no Português5000 acessosEm 08/03/1995: Ingo Schwichtenberg, baterista do Helloween, comete suicídio5000 acessosLed Zeppelin: as misteriosas viagens à Índia2510 acessosChristiane F.: dezenove anos, gravada e produzida5000 acessosPearl Jam: Loudwire escolhe as dez melhores músicas

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online