Neil Young & Crazy Horse: um dos mais belos do cantor

Resenha - Americana - Neil Young & Crazy Horse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collectors Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Trigésimo-quarto álbum de estúdio de Neil Young, "Americana" é um dos mais belos discos gravados pelo cantor e guitarrista canadense em sua longa carreira. Novamente ao lado dos chapas da Crazy Horse - a última parceria havia rolado há 9 anos, em "Greendale" (2003) - e retomando o trabalho com o guitarrista Frank "Poncho" Sampedro - com quem não trocava acordes desde "Broken Arrow", de 1996 -, Young voa alto em "Americana".
817 acessosNeil Young & Kurt Cobain: Juntos no Brasil em 1992?5000 acessosJames Hetfield: O equilíbrio entre Metallica e vida familiar

O disco é composto apenas por músicas clássicas do folclore norte-americano, presentes no inconsciente coletivo dos cidadãos dos Estados Unidos. Um trabalho arqueológico irrepreensível, que revisita uma tradição de mais de dois séculos em quase uma hora de puro prazer sonoro.

Young, ao lado de Sampedro, Billy Talbot (baixo) e Ralph Molina (bateria), trabalhou cada faixa individualmente, reinventando composições históricas, mexendo nas melodias, imaginando novos arranjos. O repertório conta a história dos EUA através da música, indo de hinos da época da Guerra Civil como "Oh Susannah", "Clementine", "Tom Dula" e "Gallows Pole" a spirituals célebres como "Jesus' Chariot (She'll Be Coming Round the Mountain)", culminando com "God Save the Queen", hino do Reino Unido que Neil, quando criança, cantava junto com os colegas de escola no Canadá.

Todas as onze faixas de "Americana" foram gravadas ao vivo pelo quarteto - a exceção são alguns backing vocals adicionados depois -, característica que torna o disco ainda mais forte. Há erros de andamento, desafinações, notas erradas, e essas fatores fazem de Americana um disco orgânico, despojado e verdadeiro como poucos, que toca fundo em qualquer pessoa que ama a música.

Destaque para "Oh Susannah" (com acordes idênticos aos de "Venus", do Shocking Blue), "Tom Dula", "High Flyin' Bird", "Jesus' Chariot ( She'll Be Coming Round the Mountain)", "This Land is Your Land" e "God Save the Queen".

O resultado final é admirável: a maioria das faixas soam superiores às dezenas de versões já existentes. Além disso, apresentam e servem de porta de entrada da rica história musical dos Estados Unidos - terra natal do blues, do jazz, do funk e do rock -, para novos ouvintes.

"Americana" não é apenas o melhor disco de Neil Young desde "Sleeps with Angels" (1994), mas, com certeza absoluta, um dos grandes álbuns do ano.

Faixas:
Oh Susannah
Clementine
Tom Dula
Gallows Pole
Get a Job
Travel On
High Flyin' Bird
Jesus' Chariot (She'll Be Coming Round the Mountain)
This Land is Your Land
Wayfarin' Stranger
God Save the Queen

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 20 de setembro de 2012

817 acessosNeil Young & Kurt Cobain: Juntos no Brasil em 1992?428 acessosNeil Young: Progressivo ou não, ele sempre fez o que quis0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Neil Young"

ReligiãoReligião
Top 10 citações sobre Deus e o Diabo

Donald TrumpDonald Trump
A história do presidente dos EUA com o rock

Roqueiros conservadoresRoqueiros conservadores
A direita do rock na revista Veja

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Neil Young"

James HetfieldJames Hetfield
O equilíbrio entre Metallica e vida familiar

Led ZeppelinLed Zeppelin
"Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?

HumorHumor
Namorar um headbanger é sair da zona de conforto

5000 acessosO Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) nacionais5000 acessosSpike: os sete piores solos de guitarra5000 acessosHeavy Metal: cinco discos necessários dos anos setenta5000 acessosBruce Dickinson: Use Your Illusions? Aquele formato é uma bosta!5000 acessosGuns N' Roses: exigências para os shows no Brasil4327 acessosKiss: banda toca clássico do Led Zeppelin em versão acústica

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online