Borknagar: Multifacetado, mas de forma mais simples

Resenha - Urd - Borknagar

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Sem seguir tendências, sem se envolver em polêmicas desgastantes, mas com muito foco em sua Música, algumas bandas vão, discretamente, inserindo seu nome na história do Heavy Metal. Neste seleto grupo temos o norueguês Borknagar, na ativa desde 1995 e agora lançando “Urd”, o nono álbum de uma discografia coerente e com vários registros que, mesmo minimizando sua faceta Black Metal, continuam sendo referência na música extrema escandinava.

5000 acessosIron Maiden: ouça o baixo de Steve Harris isoladamente5000 acessosThe Voice: candidato canta Slipknot e passa para a próxima fase

Se com “Universal” (10) o Borknagar priorizou a complexidade das composições ao viajar pelos delirantes anos 1970, este novo disco segue um rumo não tão rebuscado. Incongruências à parte, “Urd” permanece multifacetado, mas soa de forma sensivelmente mais simples ao continuar interligando componentes do Black Metal com arranjos acústicos, conseguindo ser sombrio, suave, sutilmente sinfônico e psicodélico ao longo de seus mais de 50 minutos de audição.

Se o leitor analisar atentamente a arte que ilustra a capa de “Urd”, poderá ter uma noção de como os detalhes são importantes para o Borknagar. E esta característica, naturalmente, se estende às canções, com "Epochalypse", a instrumental “The Plains Of Memories” e, principalmente, no magnífico desdobrar de “The Earthling”, explicitando o que é o camaleônico Borknagar enquanto banda de Heavy Metal.

Outro ponto que caracteriza “Urd” é a presença de três homens atrás do microfone. Ao lado do talentoso Vintersorg, temos o tecladista Lars A. Nedlande e ninguém menos do que o baixista ICS Vortex (Dimmu Borgir), que recentemente voltou ao grupo com sua famosa e bonita voz límpida. E a forma como todas as vocalizações são mescladas ou intercaladas em “The Beauty Of Dead Cities”, “Frostrite” e “The Winter Eclipse” mostram o alto nível neste campo.

Esqueça os rótulos, o Borknagar é uma banda íntegra e que permanece na vanguarda do Heavy Metal. Se o leitor está entre os que consideram “Empiricism” (01) como um dos melhores momentos da banda, fica a certeza de que “Urd” possui potencial para ir muito além... Lançamento Shinigami Records e indispensável aos amantes do Black Metal, Progressivo e Folk, além de ser um forte concorrente para figurar entre os melhores álbuns de 2012!

Contato:
http://www.borknagar.com/
http://www.myspace.com/borknagar

Formação:
Vintersorg - vozes agressivas e limpas
Øystein G. Brun - guitarra
Lars A. Nedland - teclados e vozes limpas
ICS Vortex - baixo e vozes limpas
Jens F. Ryland - guitarra
David Kinkade - bateria

Borknagar – Ur
(2012 - Century Media Records / Shinigami Records – nacional)

01. Epochalypse
02. Roots
03. The Beauty Of Dead Cities
04. The Earthling
05. The Plains Of Memories
06. Mount Regency
07. Frostrite
08. The Winter Eclipse
09. In A Deeper World

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Outras resenhas de Urd - Borknagar

1039 acessosBorknagar: Urd é o melhor trabalho dos noruegueses?511 acessosBorknagar: Muito além em proposta de difícil classificação1193 acessosBorknagar: Banda única que surpreende a cada registro2186 acessosBorkagar: Mais uma vez nos surpreendendo


0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Borknagar"

Metal norueguêsMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com

MetallicaMetallica
As 5 melhores versões de terceiros dos seus clássicos

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Borknagar"


Iron MaidenIron Maiden
Ouça o baixo de Steve Harris isoladamente

The VoiceThe Voice
Candidato canta Slipknot e passa para a próxima fase

Teoria da ConspiraçãoTeoria da Conspiração
Slipknot troca membros em shows ao vivo?

5000 acessosBehemoth: ser cristão e curtir metal é esculhambado e louco5000 acessosMamonas Assassinas: músicos já sabiam que iam morrer?5000 acessosGuns N' Roses x Nirvana: o que ocorreu em 1992?5000 acessosBNR Metal Pages: as melhores canções de metal de todos os tempos4729 acessosIron Maiden: Descubra como o heavy metal pode salvar sua vida5000 acessosMaquiagem, spikes e sorrisos: conheça o Happy Black Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 14 de junho de 2012


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.