Matérias Mais Lidas

Jon Schaffer: nomes do Iced Earth e Demons & Wizards somem do site da gravadoraJon Schaffer
Nomes do Iced Earth e Demons & Wizards somem do site da gravadora

Megadeth: Dave Lombardo quase entrou pra banda, mas percebeu a merda que ia darMegadeth
Dave Lombardo quase entrou pra banda, mas percebeu a merda que ia dar

Nervosa: Banda lança videoclipe de Under RuinsNervosa
Banda lança videoclipe de "Under Ruins"

Joe Lynn Turner: detonando gravadora por continuar projeto Sunstorm sem eleJoe Lynn Turner
Detonando gravadora por continuar projeto Sunstorm sem ele

Iron Maiden: As faixas do clássico The Number Of The Beast, da pior para a melhorIron Maiden
As faixas do clássico "The Number Of The Beast", da pior para a melhor

Metallica: veja o primeiro (e curioso) cartão de visitas da bandaMetallica
Veja o primeiro (e curioso) cartão de visitas da banda

Greta Van Fleet: Robert Plant odeia aquele vocalistaGreta Van Fleet
Robert Plant "odeia" aquele vocalista

Pearl Jam: exigindo que banda cover Pearl Jamm mude nome, sob ameaça de processoPearl Jam
Exigindo que banda cover Pearl Jamm mude nome, sob ameaça de processo

Nicko McBrain: pedal duplo é pra caras como Aquiles PriesterNicko McBrain
Pedal duplo é pra caras como Aquiles Priester

Megadeth: Dave Mustaine, agora, é faixa roxa em jiu-jitsu brasileiroMegadeth
Dave Mustaine, agora, é faixa roxa em jiu-jitsu brasileiro

Pantera: as cinco melhores músicas da banda, segundo leitores da RevolverPantera
As cinco melhores músicas da banda, segundo leitores da Revolver

Loudwire: o melhor álbum de thrash metal de cada ano, de 1983 até 2020Loudwire
O melhor álbum de thrash metal de cada ano, de 1983 até 2020

Foo Fighters: Dave Grohl queria que Lemmy estivesse vivo para ouvir músicaFoo Fighters
Dave Grohl queria que Lemmy estivesse vivo para ouvir música

Lista: 10 grandes sucessos que farão 30 anos em 2021 e continuam sendo ouvidos até hojeLista
10 grandes sucessos que farão 30 anos em 2021 e continuam sendo ouvidos até hoje

Megadeth: todas as músicas que aparecem na faixa escondida de Capitol PunishmentMegadeth
Todas as músicas que aparecem na faixa escondida de "Capitol Punishment"


Matérias Recomendadas

New York Times: os 100 melhores covers de todos os temposNew York Times
Os 100 melhores covers de todos os tempos

Lemmy Kilmister: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininhaLemmy Kilmister
A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha

Guitarristas e vocalistas: os 10 melhores casamentosGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"

Wallpapers: Papéis de parede da banda Iron MaidenWallpapers
Papéis de parede da banda Iron Maiden

Duff McKagan: Ele se arrepende de ter liberado a Duff Beer dos SimpsonsDuff McKagan
Ele se arrepende de ter liberado a Duff Beer dos Simpsons

Stamp
Tunecore

Thalion: Sim, os "moleques" eram bons músicos

Resenha - Another Sun - Thalion

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Eduardo Garrido
Enviar Correções  


Se você tem uns 20 e poucos anos e acompanhava a imprensa especializada em Metal lá pelos idos de 2004 deve se lembrar da banda THALION, ao menos das propagandas de seu álbum de estreia (e único), "Another Sun", que pipocavam em sites e revistas do gênero. Elas davam conta de que o grupo era a grande promessa do Metal Melódico brasileiro e que trilharia os passos de nomes como ANGRA e SHAMAN. Os críticos elogiaram o álbum, não que fosse dar novos rumos para o Metal, mas que era um bom disco. Nos fóruns de discussão muitos eram os depreciadores da banda, que em geral alegavam que o THALION era um produto de gravadora e que eram todos "filhinhos de papai" e por isso conseguiam espaço tão rápido na cena, enquanto outros monstros batalhavam há décadas sem o merecido reconhecimento. O fato era que o THALION era formado por músicos jovens, em média vinte anos de idade, e seus pais tendo dinheiro ou não (tanto faz), causavam algum tipo de inveja em muita gente. Mas o fato era que os "moleques" eram bons músicos.

Pois bem, com essa resenha não pretendo levantar nenhum defunto, mas esses dias me peguei ouvindo este CD deles aqui em casa e me lembrei de toda essa polêmica que existiu em torno da banda, quando do lançamento deste "Another Sun". Um ano depois, nunca mais ouvi falar deles, não sei se continuaram na música ou se seguiram outros rumos. Mas o fato é que tinham talento e poderiam ter trilhado um belo caminho, se prosseguissem mesmo com as críticas, que na maioria das vezes eram infundadas.

O disco segue a linha do Metal Melódico, com algumas poucas passagens mais pesadas e progressivas e incursões de música clássica, mas no geral sem inventar muito. Até porque não dava para se esperar muito diferente disso de uma banda com integrantes tão jovens e seguindo um estilo, já na época, bastante saturado. Mas com o passar do tempo e com mais experiência poderiam seguir outros rumos e moldar um estilo próprio. Nunca saberemos. Ainda que sem fugir muito dos clichês do estilo, a seção instrumental era muito precisa e a dupla de guitarras era deveras afiada com riffs, melodias e solos muito bem encaixados. A voz de Alexandra Liambos tinha um tom bonito e diferenciado, porém, ainda tinha que ser mais bem lapidada para suprir eventuais deslizes. Nada que o tempo não pudesse resolver.

O disco abre com a veloz "Follow the Way", que sintetiza tudo aquilo que uma música de Power Metal deve ser, veloz, alegre, melódica e empolgante. Na sequencia uma alternância de faixas rápidas, como a excelente "Show me the Answers" e a boa "Wait for Tomorrow"; cadenciadas como a excelente e pesadona "The Journey" e a mediana faixa-título; e baladas como a bela "Life is a Poetry" e a sem sal "The Encouter" com participação do "Pagou, Eu Vou" Michael Kiske.

"Another Sun" é um bom disco de estreia, mesmo não sendo revolucionário ou espetacular, possuía faixas de grande qualidade, que exaltavam a qualidade dos músicos envolvidos e algumas outras medianas, que poderiam ser aprimoradas em futuras composições. A banda tinha um futuro promissor pela frente, mas sumiu sem deixar rastros, deixando vitoriosos aqueles que os criticavam. Como será que o THALION soaria hoje em dia, caso estivessem na ativa desde o lançamento de seu debut? Cumpriria a promessa de ser um dos grandes nomes do metal brazuca ou cairia no esquecimento da forma como aconteceu?


Outras resenhas de Another Sun - Thalion

Resenha - Another Sun - Thalion

Resenha - Another Sun - Thalion

Resenha - Another Sun - Thalion

Resenha - Another Sun - Thalion


Malvada
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App
Anunciar no Whiplash.Net


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mente aberta: músicos de metal que tocam ou já tocaram em outros estilosMente aberta
Músicos de metal que tocam ou já tocaram em outros estilos

Thalion: por onde andam os ex-integrantes da banda?Thalion
Por onde andam os ex-integrantes da banda?


Curiosidades: 40 fatos inacreditáveis do rockCuriosidades
40 fatos inacreditáveis do rock

Axl Rose: como ele pegava todas as garotas que Slash conquistavaAxl Rose
Como ele pegava todas as garotas que Slash conquistava


Sobre Carlos Eduardo Garrido

Jornalista formado. Descobriu o Heavy Metal aos 15 anos de idade e desde então, não vive mais sem esse estilo de música. Suas bandas preferidas são Metallica, Iron Maiden, Savatage, Angra, Blind Guardian, dentre muitas outras. Através do jornalismo conseguiu unir suas duas paixões: escrita e música. Além de colaborar com o Whiplash, mantém o blog ociocomcafe.blogspot.com.

Mais matérias de Carlos Eduardo Garrido no Whiplash.Net.