Resenha - Another Sun - Thalion

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

8


Há alguns meses as revistas especializadas vem estampando em suas contra-capas o nome Thalion, um quinteto paulista contratado pela Hellion Records e que estaria em vias de lançar seu primeiro cd, intitulado "Another Sun". De fato esta banda teve uma divulgação extensa, sendo citada em revistas, rádios e web-sites dentro e fora do Brasil. Quando se anunciou que Michael Kikske cantaria em uma das faixas a publicidade quase explodiu. Para complementar a produção ficou a cargo do experiente e competente Philip Colodeti e o tecladista Miro (parceiro do renomado produtor Sascha Paeth) participaria também no cd. Tanta divulgação me deixou com a pulga atrás da orelha. Será que a banda seria capaz de corresponder a tudo que foi investido nela? Será que os músicos precisavam de tudo isso em seu primeiro cd? Afinal, como viria este cd, musicalmente falando?

A História Impopular dos Rolling Stones

Fotos de Infância: Jon Bon Jovi

A resposta é: Um bom cd. Não podemos traçar um paralelo entre toda a divulgação que foi feita e a qualidade do cd, mas o material é de primeira. "Another Sun" é um cd de heavy metal com toques de prog que conta a história de uma pessoa e seus questionamentos de vida e existência. "Follow the Way" é um bom exemplo de power-metal movido a guitarras competentes e uma cozinha precisa. "Show me the Answers" começa suave, quase doce, desembocando numa complexa fusão de heavy e prog, com sucesso. Fusão que se mantém em faixas como "Wait for Tomorrow" (cujo instrumental carrega fortes inflências de Dream Theater), "Solitary World", e a super cadenciada "The Journey" (com um baixo avassalador). Já o metal dá as caras na pesada "Long Farewell" e na bela balada "Life is a Poetry". Uma boa dose de hard-rock pode ser incluída nessa mistura ao ouvirmos a excelente "Another Sun" (candidata a melhor do cd), onde a banda mostra muita competência.

O grande senão do cd, que por sinal apresenta um acabamento gráfico muito bom, são os vocais de Alexandra Liambos. Tentando mostrar versatilidade, a cantora (que tem talento sim) transita desde o lírico até o agressivo, ficando perdida entre tantos estilos. Não que sua voz seja ruim, mas os agudos irritantes em algumas faixas poderiam ser dispensados. Alexandra obteria maiores e melhores resultados se ficasse no estilo mais heavy metal, que mostra conhecer bem. Um pouco mais de foco e estudo irão ajudá-la e muito.

Querem saber sobre a faixa com Kiske, não? Pois aqui vai: Kiske canta em dueto com Alexandra em "The Encounter", uma boa balada, onde o vozeirão de Kiske se encaixa muito bem (aliás, onde esse cara cantou mal alguma vez....), contrastando com os agudos de Alexandra, que soam meio perdidos, voltando ao que foi ressaltado anteriormente. Por sinal a versão japonesa virá com uma bônus onde André Matos participa.

O resultado final ficou bom, a banda tem talento, e a história emplaca. Um bom nome é acrescentado ao cenário heavy com o Thalion, que só precisa da estrada e de mais trabalho para que sejam aparadas as arestas, normais no seu primeiro cd. Bom começo!

Site Oficial: http://www.thalion.com.br

Line Up:
Alexandra Liambos - Vocais
Rodrigo Vinhas - Guitarras
Fábio Russo - Guitarras
David Shalom - Baixo
Giancarlo Scairato - Bateria

Hellion Records - 2004.


Outras resenhas de Another Sun - Thalion

Thalion: Sim, os "moleques" eram bons músicos

Resenha - Another Sun - Thalion

Resenha - Another Sun - Thalion

Resenha - Another Sun - Thalion




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mente aberta: músicos de metal que tocam ou já tocaram em outros estilosMente aberta
Músicos de metal que tocam ou já tocaram em outros estilos

Thalion: por onde andam os ex-integrantes da banda?Thalion
Por onde andam os ex-integrantes da banda?


A História Impopular dos Rolling StonesA História Impopular dos Rolling Stones

Fotos de Infância: Jon Bon JoviFotos de Infância
Jon Bon Jovi


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin