Matérias Mais Lidas

imagemBruno Valverde diz que preconceito contra ele veio mais da igreja do que dos metaleiros

imagemDez ótimas músicas do Iron Maiden escritas pelo agitado guitarrista Janick Gers

imagemRegis Tadeu se garante e não retira uma palavra do que disse sobre Di'Anno e Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagemGeezer Butler, Heavy Metal e a clássica canção do Black Sabbath inspirada por Jesus

imagemA inesperada música do Whitesnake que serviu de inspiração para "Carry On" (Angra)

imagemA "traumática" e "desagradável" experiência de ser preso, segundo Arnaldo Antunes

imagemA estratégia usada por Mille Petrozza, do Kreator, para "reaprender" músicas antigas

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemQuando Chorão, do Charlie Brown Jr, quase levou porrada do Rick Bonadio

imagemA apaixonada opinião de Elton John sobre "Nothing Else Matters", clássico do Metallica

imagemIggor Cavalera manda ver em "Dead Embryonic Cells" ao vivo; confira drumcam

imagemEpisódio de Stranger Things 4 relembra Ozzy Osbourne e a "mordida do morcego"

imagemHelloween divulga vídeo de "Best Time", com participação de Alissa White-Gluz


Agathodaimon: priorizando ainda mais a faceta Gótica

Resenha - Phoenix - Agathodaimon

Por Ben Ami Scopinho
Em 12/01/10

Nota: 7

Quando surgiu na Alemanha de 1995, o Agathodaimon tinha muito potencial para se destacar na cena do Black Metal Sinfônico, em especial depois de liberar um excelente álbum como foi o "Chapter III" (01). Mas eis que, a partir daí, o grupo simplesmente mudou muito sua proposta, se aprofundando em texturas mais modernas e góticas que resultou no mediano "Serpent´s Embrace" (04).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desde o início, o maior espinho na carreira do Agathodaimon foi a constante troca de músicos – Sathonys (guitarra e vozes limpas) é o único remanescente da formação original – e este foi o principal motivo de "Phoenix" demorar cinco anos para chegar ao público. As dramáticas vocalizações rosnadas e resquícios da música extrema ainda persistem, mas a banda optou por continuar a trilhar as sonoridades contemporâneas de seu antecessor, agora priorizando ainda mais a faceta Gótica e novamente reduzindo os velhos arranjos Black Metal.

Esta linha de trabalho possibilitou que se eliminasse aquela desagradável indefinição de estilos que marcou o último álbum, tornando o novo repertório mais coerente. Mas infelizmente toda esta reorientação não faz com que "Phoenix" realmente consiga se sobressair em meio à saturação que permeia o mercado em se tratando deste estilo, afinal, quantos bons grupos oferecem arranjos sujos mesclados a sintetizadores, climas atormentadores e vocalizações ríspidas entremeadas por outras limpas?

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Assim, sendo, mesmo com a impressionante produção, o altíssimo nível de execução e composições fortes como "Heliopolis", "Ghost Of A Soul" e "Oncoming Storm", este é um disco apenas agradável, nada mais do que isso. O Agathodaimon, agora representado por "Phoenix", é indicado ao público que aprecia músicas obscuras e com certo apego ao famigerado mainstream. Se este é você, dê uma conferida!

Contato:
http://www.agathodaimon.de
http://www.myspace.com/agathodaimon

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Formação:
Chris 'Ashtrael' Bonner - voz
Martin 'Sathonys' Wickler - guitarra e vozes limpas
Jan Jansohn - guitarra
Till Ottinger - baixo
Felix Ü. Walzer - teclado
Manuel Steitz - bateria

Agathodaimon – Phoenix
(2009 / Massacre Records – importado)

01. Heliopolis
02. Devil’s Deal
03. Decline
04. Ground Zero
05. Ghost Of A Soul
06. Winterchild
07. Time Is The Fire
08. To Our Ashes
09. Amongst The Vultures
10. Oncoming Storm
11. Throughout The Fields Of Unshaded Grace
12. Grey Whispe

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Agathodaimon lança novo vídeo; assista "Wolf Within"

Nakhateth, guitarrista do Agathodaimon, ensina como tocar "Ain't Death Grand"

Agathodaimon, veterano do dark metal retorna após uma década


Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.