Agathodaimon: priorizando ainda mais a faceta Gótica

Resenha - Phoenix - Agathodaimon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


Quando surgiu na Alemanha de 1995, o Agathodaimon tinha muito potencial para se destacar na cena do Black Metal Sinfônico, em especial depois de liberar um excelente álbum como foi o "Chapter III" (01). Mas eis que, a partir daí, o grupo simplesmente mudou muito sua proposta, se aprofundando em texturas mais modernas e góticas que resultou no mediano "Serpent's Embrace" (04).

Ozzy Osbourne: comendo oferenda de macumba no Rock in RioUltraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones

Desde o início, o maior espinho na carreira do Agathodaimon foi a constante troca de músicos - Sathonys (guitarra e vozes limpas) é o único remanescente da formação original - e este foi o principal motivo de "Phoenix" demorar cinco anos para chegar ao público. As dramáticas vocalizações rosnadas e resquícios da música extrema ainda persistem, mas a banda optou por continuar a trilhar as sonoridades contemporâneas de seu antecessor, agora priorizando ainda mais a faceta Gótica e novamente reduzindo os velhos arranjos Black Metal.

Esta linha de trabalho possibilitou que se eliminasse aquela desagradável indefinição de estilos que marcou o último álbum, tornando o novo repertório mais coerente. Mas infelizmente toda esta reorientação não faz com que "Phoenix" realmente consiga se sobressair em meio à saturação que permeia o mercado em se tratando deste estilo, afinal, quantos bons grupos oferecem arranjos sujos mesclados a sintetizadores, climas atormentadores e vocalizações ríspidas entremeadas por outras limpas?

Assim, sendo, mesmo com a impressionante produção, o altíssimo nível de execução e composições fortes como "Heliopolis", "Ghost Of A Soul" e "Oncoming Storm", este é um disco apenas agradável, nada mais do que isso. O Agathodaimon, agora representado por "Phoenix", é indicado ao público que aprecia músicas obscuras e com certo apego ao famigerado mainstream. Se este é você, dê uma conferida!

Contato:
http://www.agathodaimon.de
http://www.myspace.com/agathodaimon

Formação:
Chris 'Ashtrael' Bonner - voz
Martin 'Sathonys' Wickler - guitarra e vozes limpas
Jan Jansohn - guitarra
Till Ottinger - baixo
Felix Ü. Walzer - teclado
Manuel Steitz - bateria

Agathodaimon - Phoenix
(2009 / Massacre Records - importado)

01. Heliopolis
02. Devil's Deal
03. Decline
04. Ground Zero
05. Ghost Of A Soul
06. Winterchild
07. Time Is The Fire
08. To Our Ashes
09. Amongst The Vultures
10. Oncoming Storm
11. Throughout The Fields Of Unshaded Grace
12. Grey Whispe




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Agathodaimon"


Ozzy Osbourne: comendo oferenda de macumba no Rock in RioOzzy Osbourne
Comendo oferenda de macumba no Rock in Rio

Ultraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos StonesUltraje a Rigor
Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones

Maquiagem, spikes e sorrisos: conheça o Happy Black MetalMaquiagem, spikes e sorrisos
Conheça o Happy Black Metal

Sebastian Bach: descrevendo o horror de urinar com Phil AnselmoSebastian Bach
Descrevendo o horror de urinar com Phil Anselmo

Marilyn Manson: 7 coisas que você não sabia sobre eleMarilyn Manson
7 coisas que você não sabia sobre ele

Max Cavalera: ele gostaria de ter sido membro do RamonesMax Cavalera
Ele gostaria de ter sido membro do Ramones

Show de Rock: as diferenças entre os anos 80 e 2010Show de Rock
As diferenças entre os anos 80 e 2010


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336