Resenha - Scattering Of Ashes - Into Eternity

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

10


Formado no Canadá em 1997, o Into Eternity vem solidificando cada vez mais sua posição no underground da música pesada. Mesmo alterando sua formação a cada álbum lançado, a banda não se permite de forma alguma liberar um registro cuja qualidade seja duvidosa e, o mais gratificante, executa uma sonoridade bastante difícil de categorizar com precisão, algo raro nos dias de hoje.

"The Scattering Of Ashes" é seu quarto disco e impressiona sob todos os aspectos. O trabalho com as vozes é admirável – são três homens responsáveis pela parte das vocalizações – onde exploram linhas agressivas e limpas, com excelentes agudos, tendo aí os melhores refrãos que se pode esperar. A seção instrumental traz várias ocasiões relativamente intrincadas, com algumas mudanças de andamento bem planejadas e abordando subgêneros metálicos como o tradicional, Thrash e o Death Metal, intercalados a melodias magníficas.

publicidade

Mas não vá o leitor ter a equivocada conclusão de que estes canadenses fazem parte do chamado Death Metal Melódico. Isto iria limitar em muito a originalidade das canções de "The Scattering Of Ashes", que tem como grande diferencial a influência da música clássica, cortesia das guitarras do monstruoso e praticamente virtuoso Tim Roth, que injeta um fôlego um tanto quanto intrigante às canções.

publicidade

Alguns já perceberam certas similaridades com o Scar Simmetry. Dadas as devidas proporções, isto é correto, mesmo o Into Eternity não fazendo uso de teclados, serem muito mais técnicos e algo mais extremo. Além de 10 excelentes canções, o CD traz ainda uma faixa interativa, com um "making of" mostrando algumas seções de estúdio e tablaturas para guitarras.

publicidade

Mixado pelo veterano Andy Sneap (Nevermore, Killswitch Engage, Trivium), "The Scattering Of Ashes" é um destes poucos álbuns com algumas doses de inovação e 100% Heavy Metal, que deve descer atravessado pela garganta de muitos destes ranzinzas que insistem em argumentar que somente os conjuntos veteranos e consagrados são os únicos e verdadeiros representantes da música pesada. Totalmente indicado!

publicidade

Formação:
Stu Block - vozes limpas e guturais
Tim Roth - guitarra, vozes limpas e guturais
Troy Bleich - baixo, vozes limpas e guturais
Jim Austin - bateria

Into Eternity - The Scattering Of Ashes
(2006 / Century Media Records – importado)

01. Novus Inceptum (Intro)
02. Severe Emotional Distress
03. Nothing
04. Timeless Winter
05. Out
06. A Past Beyond Memory
07. Surrounded By Night
08. Eternal
09. Pain Through Breathing
10. Suspension Of Disbelief
11. Paralyzed

publicidade

Homepage: www.intoeternity.net




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Trollagem: quando as bandas decidem zoar com o playbackTrollagem
Quando as bandas decidem zoar com o playback

Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religiãoCradle Of Filth
Dani Filth explica seu conceito de religião


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin