Guitarpedia: 10 dicas que irão salvar seus solos de guitarra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Adrian Dragassakis, Fonte: Blog Guitarpedia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Cerca de setenta por cento do tempo de um guitarrista é gasto criando solos ou pequenos licks. Alguns, são pequenos trechos fáceis de memorizar que são encaixados nas músicas, ou alguma parte em destaque da música que vem após o segundo verso.

112 acessosRobert Baker: cinco dicas de como melhorar suas frases de guitarra5000 acessosQuiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 1985

Agora, como criar algo bom, do nada? Às vezes, é muito fácil e soa naturalmente. Outras, piores que arrancar um dente. Não é mágica, nem nada parecido. E sim, algo chamado: experiência. Vamos lembrar de uma coisa: quando um músico é contratado para tocar, é porque (geralmente) a pessoa que o contratou, já o ouviu tocando. É um senso de confiança. E a experiência vem junto.

Aqui vão algumas dicas e métodos que poderão te ajudar a salvar os seus solos e sua vida como guitarrista:

1 – Cantar o solo primeiro

Nós guitarristas, usamos as mãos e caímos em padrões e formatos. Isso é bom, mas se quiser realmente ser original, cante-o. Isso o faz fugir dos padrões e te força a criar algo que vem diretamente da sua cabeça em um novo território para criar novos licks.

2 – Escolha um padrão de ritmo

Comece com algo lento e pense em todas as notas, então, toque-as uma oitava acima. Mude o clima e use tríades, acelere, crie uma tensão. Ou apenas foque em um padrão e se mantenha nele.

3 – Use limitações

Decida usar apenas uma corda para o solo inteiro. Isso fará com que você pense diferente ao tocar.

4 – Use acordes

Quem disse que solos precisam ser feitos com notas? Toque um solo usando um padrão de acordes tocando ritmicamente ou até mesmo insanamente e mande ver! Se for uma música lenta, aproveite a beleza de cada bloco de acordes, ou use-os como arpeggios.

5 – Imagine a melodia em outro instrumento

Como esse solo soaria em um saxofone? Ou um violino, piano, bateria…ou até mesmo uma voz humana?

Acesse:
http://www.guitarpedia.com.br

6 – Use o silêncio

Talvez você nem deva tocar um solo. Ou talvez, ser tão mínimo que você mal poderia chamar de solo. Mas se for o que a canção pede, deixe seu ego de lado e deixe soar.

7 – De volta às suas raízes

Escolha um guitar hero. Alguém que você queria “ser” quando começou a tocar guitarra. Nunca falha! (Ao menos que você esteja tocando Rockabilly e sua influência for o Yngwie Malmsteen).

8 – Use o bom humor

Por que não tentar algo que você nunca fez antes? Faça o solo mais ridículo que puder. Toque mais rápido e desajeitado possível. Faça uma reflexão. Isso pode funcionar na situação certa. Ou toque algo como fosse uma baleia. Ou troque as cordas agudas pelas graves. Use sua criatividade.

9 – Use dissonância

Tente tocar algo dissonante, ao oposto de um solo melódico. Use o maior número de notas fora da escala possível. Existe uma feiura na beleza nesse tipo de solo. Para fazer soar confortável, você pode mudar para o melodicismo e fazer as notas cantarem.

10 – Faça um filme

Imagine que você esteja fazendo um filme, ao invés de um solo. Comece com uma tomada aberta, talvez com notas longas e lentas. Então, adicione um tema como um personagem. Adicione também mais detalhes sobre a história, desenvolvendo a linha com mais ritmos e notas. Ainda é um solo, mas pense como estivesse fazendo uma peça cinematográfica.

Para mais artigos como esse, acesse:
http://www.guitarpedia.com.br

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 29 de junho de 2016

PreçoPreço
Quanto mais caro, melhor o instrumento?

112 acessosRobert Baker: cinco dicas de como melhorar suas frases de guitarra204 acessosGuitarras: Steve Stine explica como fazer seu solo soar mais rock148 acessosGuitarpedia: 11 dicas para um comportamento mais profissional - Pt2179 acessosRecorde: sujeito toca guitarra por mais de 114 horas seguidas368 acessosBateria: como mudar a afinação da caixa no meio do show0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Instrumentos"

Zakk WyldeZakk Wylde
Veja em vídeo as guitarras e amps da Wylde Audio

PalhetasPalhetas
Como fazer seu toque de guitarra ainda mais "metal"

Heavy MetalHeavy Metal
As 10 maneiras de se segurar a guitarra

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Instrumentos"

Quiet RiotQuiet Riot
Quebrando disco de banda brasileira em 1985

David BowieDavid Bowie
Muito mais assustador do que Michael Jackson

SlipknotSlipknot
Banda trolla repórter da Multishow antes de show no RIR

5000 acessosSlayer: "Não sei improvisar", diz Kerry King5000 acessosBrian May: "eu não sabia que Freddie era Gay"5000 acessosSeparados no nascimento: Lady Gaga e Eddie5000 acessosTradução - Kill 'em All - Metallica5000 acessosPaul Di'Anno: "A banda, as regras de Steve, Steve faz o que quer"5000 acessosLou Reed: os 71 anos do artista em sete músicas

Sobre Adrian Dragassakis

Nascido em 91, paulista, estudante de Jornalismo e músico nas horas vagas. Conheceu o Rock e o Metal com 11 anos de idade e até hoje carrega no sangue e nas veias bandas como Iron Maiden, Savatage, Dream Theater, Megadeth, entre outras...

Mais matérias de Adrian Dragassakis no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online