Massacration, Comitiva e Falcão: noite divertidíssima em SP

Resenha - CarnaRock 2011 (Kazebre, São Paulo, 26/02/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Chris Oliver
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O evento batizado como CarnaRock 2011, que foi realizado no último dia 26 de fevereiro no Kazebre, teve a ótima sacada de reunir três inusitadas atrações para celebrar uma espécie de Carnaval dos Metaleiros. Pela primeira vez, seriam reunidos a COMITIVA DO ROCK, que vem causando polêmica com sua mistura de metal com sertanejo; a banda MASSACRATION, que é a maior referência do metal bem humorado; e excêntrico cantor brega FALCÃO, que recentemente causou grande furor no Twitter ao declarar: “Eu sou Metal!”.

Massacration: assista o teaser do videoclipe de "Metal Milf"VejaSP: momentos em que Ozzy Osbourne perdeu a noção

Fotos: Chris Oliver e Divulgação

Não há dúvidas de que a maioria do público compareceu ao Kazabre para conferir o show do MASSACRATION. Entre os principais motivos, o fato de que a banda não realizou nenhuma apresentação na capital paulista durante a turnê do álbum “Good Blood Headbangers” pesou bastante. Embora houvesse muita expectativa por parte dos fãs para assistir Detonator & Cia., os demais nomes agendados para o evento proporcionaram uma noite ainda mais interessante. Não era ainda meia-noite e o público já se aglomerava em frente ao palco. Para a surpresa geral, muitos estavam usando chapéus de palha. A primeira apresentação seria muito mais do que apenas um show de abertura.

Imagem

Com a introdutória “Galinha Burana”, a COMITIVA DO ROCK iniciou a sua apresentação. A banda, que colocou um ovo gigante no palco, abriu o seu repertório com “Não Foi de Graça”, música que a plateia – em bom número – cantou junto com o vocalista Zezé Cavaleira, que surgiu inesperadamente de dentro do fatídico ovo.

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

O set dos caras contou ainda com “Jeito de Boneca”, uma das principais faixas que fazem parte do disco de estreia “Vaca é a Mãe!”, assim como a pesada “O Viagra é o Segredo”. O destaque à parte fica por conta da performance extremamente coesa de Hudson Vai (guitarra), Slash Sorocaba (guitarra), Ralf Young (guitarra), Ozzy Menotti (baixo) e Tonico McBrain (bateria) – os músicos que acompanham Zezé Cavaleira nessa empreitada.

Imagem

Entre os aplausos, a banda deu continuidade ao show com “Amigo Ensaboado”. A faixa contou com a hilária participação de um voluntário e introduziu a mascote da banda, a Vaca Metaleira. Em seguida, muitos acharam que a banda executaria “War Pigs” (BLACK SABBATH), mas o riff clássico de Iommi serviu de abertura para “Menino da Porteira”, do cantor sertanejo SÉRGIO REIS. O público – mesmo formado por headbangers – cantou em uníssono. Na sequência, “Bois Don’t Cry” (do MAMONAS ASSASSINAS) veio para o delírio dos presentes mais saudosistas. Nas palavras de Zezé, a música era uma homenagem à fama dos sertanejos, que partiram do interior goiano quinze anos atrás, assim como ele mesmo.

Imagem

Com a plateia na mão, a COMITIVA DO ROCK deu continuidade ao show com “Não é o Pelé!”, música que ironicamente foi dedicada aos nossos vizinhos argentinos. O clima de homenagem se estendeu com os riffs iniciais de “Razões e Emoções”, do NX ZERO. O público, que pouco entendeu o que acontecia durante aquele momento, se divertiu com a performance à lá Xororó (e divertidíssima) assinada por Zezé Cavaleira. Não poderia ser diferente e a próxima faixa – “Sentei” – foi dedicada aos emos de carteirinha e colocou o público para cantar o refrão junto com Zezé. Na sequência, “A Filha de Chico” e “Viola com Distorção” marcaram presença no repertório, assim como a Vaca Metaleira, que retornou para cantar a próxima faixa junto com o vocalista. Com uma camiseta do ELVIS PRESLEY, a vaca interpretou “Always on My Mind”, que ganhou um encerramento novo, a partir de “One” (METALLICA).

No ápice da apresentação, Zezé chamou ao palco o produtor Paulo Anhaia (ex-MONSTER) para dividir as vozes de “Leitão”, uma das músicas mais aguardadas da noite. Em seguida, a COMITIVA DO ROCK executou pela primeira vez ao vivo “Troca o Óleo”, que ganhou notoriedade por misturar de forma insana OZZY OSBOURNE e LUAN SANTANA. Para quem ainda duvidava do lado metal desses caipiras, a próxima convenceu de vez. Depois de entoar um “quem é metal de verdade gosta de GRAVE DIGGER”, a COMITIVA DO ROCK mandou “Sociedade do Fiofó”, que nada mais é do que uma versão matadora e divertidíssima para “Rebellion”. Por outro lado, as características do rock progressivo apareceram em “Atirei o Pau no Gato”, que relê “Another Brick in the Wall”, do PINK FLOYD. O público cantou junto.

Imagem

Para a surpresa de muitos, FALCÃO apareceu inesperadamente no palco do Kazabre para dividir o refrão de “Atirei o Pau no Gato” com Zezé Cavaleira. A plateia, que se mostrava extremamente contagiada pela performance da banda, ainda pode acompanhar “Vida de Pedreiro” com o cantor cearense em cena.

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

O público cantou a letra do início ao fim e acompanhou a COMITIVA DO ROCK mais uma vez na coreografia. O show, de cerca de uma hora, encerrou com um nítido envolvimento marcante entre banda e plateia. Os (poucos) fãs que torceram o nariz para a mistura de metal com sertanejo, aparentemente mudaram de opinião após o show de “abertura”.

Imagem

Cerca de uma hora após o show da COMITIVA DO ROCK, chegou o momento mais esperado da noite. O novo visual da banda, em uma espécie de “poser glam”, foi a primeira novidade que o MASSACRATION apresentou. Na abertura, “Hammercage Hotdog Hell” – o primeiro hit do disco “Good Blood Headbangers”, produzido pelo renomado Roy Z e que chegou às lojas do país inteiro pela EMI. O público ainda delirou quando Detonator comandou a sequência matadora com “Evil Papagali” (do debut “Gates of Metal Fried Chicken of Death”) e “The Mummy”, que trouxe novamente o cantor FALCÃO como convidado especial. A dobradinha repetiu um dos momentos mais clássicos do VMB 2009.

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

O MASSACRATION não deu trégua para os fãs em um momento sequer. As clássicas “Metal Milkshake” e “Cereal Metal”, hits incontestáveis do álbum de estreia, foram apresentadas na sequência. O refrão marcante de “Metal Massacre Attack” ainda colocou o Kazabre abaixo. Depois, “The Fire, the Steel, the Heavy and the Money” e “Let’s Ride to Metal Land” mantiveram o mesmo pique intenso do início da apresentação. No entanto, depois de perguntar “quem tem namorada?”, Detonator dedicou a todos os apaixonados a próxima música, “The Bull”.

Imagem

Não há dúvidas de que os músicos do MASSACRATION – apesar do destaque ao bom humor – mandam muito bem em cima do palco. Certamente, o baixista Metal Avenger e o guitarrista Blondie Hammett cão dois destaques à parte, do mesmo modo que o vocalista e líder Detonator se sobressai pelo seu “carisma às avessas”. O show, que caminhava para a reta final, incluiu no seu repertório dois hits do seu álbum de estreia – “Metal is the Law” e “Metal Bucetation” – que inclusive fechou a apresentação. Enfim, o show proporcionado pelo MASSACRATION pode ser definido em uma palavra: matador. A banda, que controversas a dores de cotovelo à parte, indiscutivelmente é um dos nomes mais consagrados do cenário brasileiro.

Imagem

De qualquer forma, os muitos que esperavam um show do MASSACRATION na capital paulista seguramente deixaram o Kazabre sem voz. Não há dúvidas de que o CarnaRock 2011 foi uma ótima iniciativa, sobretudo por reunir três atrações verdadeiramente irreverentes do rock nacional. O evento ofereceu uma ótima alternativa para os roqueiros que possuem mente aberta e senso de humor. No fim das contas, o headbanger que se preze “não curte ver a Mangueira entrar”.

Site:
http://www.comitivadorock.com

Set-lists:

Comitiva do Rock:
01. Galinha Burana/Não Foi de Graça
02. Jeito de Boneca
03. O Viagra é o Segredo
04. Amigo Ensaboado
05. War Kids da Porteira/Bois Don’t Cry
06. Não É o Pelé!
07. Razões Emoções/Sentei
08. A Filha de Chico
09. Eu Não Sei Falar Inglês
10. Leitão
11. Troca o Óleo
12. Sociedade do Fiofó
13. Atirei o Pau no Gato
14. Vida de Pedreiro

Massacration:
01. Hammercage Hotdog Hell
02. Evil Papagali
03. The Mummy
04. Metal Milkshake
05. Cereal Metal
06. Metal Massacre Attack
07. The Fire, the Steel, the Heavy and the Money
08. Let’s Ride to Metal Land
09. The Bull
10. Metal is the Law
11. Metal Bucetation

Imagem

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Massacration
Assista o teaser do videoclipe de "Metal Milf"

Todas as matérias e notícias sobre "Massacration"

Inezita Barroso
Homenagem Metal no rítmo de Painkiller do Judas

Detonator
Quebrando taça de cristal no Agora é Tarde da Band

Detonator
Mais compartilhado que o funk de MC Gui

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Massacration"Todas as matérias sobre "Comitiva do Rock"

VejaSP
Momentos em que Ozzy Osbourne perdeu a noção

Documentário
Megadeth x Metallica - Conheça as duas versões da história

Metallica
Ultimate Classic Rock elege as 10 piores músicas

Reinaldo - um apaixonado pelos ScorpionsFotos de Infância: Andre Matos e ViperFacebook: as bandas de rock mais "curtidas"Megadeth: Rocky, o pônei de Dave MustaineSlayer: o processo por família de adolescente assassinada em 95Sign of the horns: o sinal do Demônio

Sobre Chris Oliver

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online