Matérias Mais Lidas

Charlie Brown Jr: O Champignon contou que ficou armado na frente do AP do ChorãoCharlie Brown Jr
"O Champignon contou que ficou armado na frente do AP do Chorão"

Gojira: ator de Cobra Kai diz que ficou fora da casinha quando banda o seguiuGojira
Ator de "Cobra Kai" diz que ficou fora da casinha quando banda o seguiu

Slipknot: o assustador momento em que Mick Thompson te encontraSlipknot
O assustador momento em que Mick Thompson te encontra

Entombed: morre aos 49 anos o vocalista Lars-Göran PetrovEntombed
Morre aos 49 anos o vocalista Lars-Göran Petrov

Black Sabbath: a banda entrou em pânico quando Bill Ward saiuBlack Sabbath
A banda entrou em pânico quando Bill Ward saiu

Lars Ulrich: quando o pênis de Bill Kelliher, do Mastodon, foi parar no bolso deleLars Ulrich
Quando o pênis de Bill Kelliher, do Mastodon, foi parar no bolso dele

Robert Fripp: ele e esposa fazem cover de Toxic em apoio a Britney SpearsRobert Fripp
Ele e esposa fazem cover de "Toxic" em apoio a Britney Spears

Korn: Brian Welch admite que foi longe demais com obsessão pelo CristianismoKorn
Brian Welch admite que foi longe demais com obsessão pelo Cristianismo

Brian May: guitarrista revela seu solo de guitarra preferido (e não é nenhum do Queen)Brian May
Guitarrista revela seu solo de guitarra preferido (e não é nenhum do Queen)

Amazon: CDs, Vinis e mais ítens com até 50% de desconto hojeAmazon
CDs, Vinis e mais ítens com até 50% de desconto hoje

Hear 'n Aid: Adrian Smith não estava empolgado por conta dos velocistas da guitarraHear 'n Aid
Adrian Smith não estava empolgado por conta dos velocistas da guitarra

The Doors: banda não sabia o que fazer em relação a Jim MorrisonThe Doors
Banda não sabia o que fazer em relação a Jim Morrison

Krisiun, Kataklysm, Hammerfall: bandas prestam homenagens ao falecido L-G PetrovKrisiun, Kataklysm, Hammerfall
Bandas prestam homenagens ao falecido L-G Petrov

Metallica: postagem de Lars revela que o baterista está se tornando um careca-cabeludoMetallica
Postagem de Lars revela que o baterista está se tornando um "careca-cabeludo"

Mötley Crüe: quase setentão, Mick Mars recebe 1ª dose de vacina contra CovidMötley Crüe
Quase setentão, Mick Mars recebe 1ª dose de vacina contra Covid


Stamp

Deep Purple: Mostrando como fazer um grande concerto de rock

Resenha - Deep Purple (Espaço das Américas, São Paulo, 12/11/2014)

Por André Ferreira Gransoti
Em 19/11/14

Por volta das 20:30 a banda de abertura, a paulistana Cruz, entrou no palco e tocou músicas de sua autoria, com um estilo alternativo, de vocais rasgados e instrumental simples, porém, bem elaborado e muito bacana por sinal, infelizmente como não conhecia a banda, não me recordo quantas foram e nem o nome das músicas tocadas por eles, mas a receptividade do público foi bastante positiva, em nenhum momento pedindo pra entrada da atração principal da noite, vaias, nem nada do tipo, foram bem aplaudidos e acolhidos pelo público.

Após esse aquecimento, quase que pontualmente, com dez minutos de atraso do horário marcado (22h00) começou a soar a intro "Mars, The Bringer of War" e aos poucos os veteranos do DEEP PURPLE começaram a tomar seus postos, para delírio do público.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Diferente do show de Brasília em que a banda abriu o show com "Apres Vous" do último álbum "Now What ?!", no show de São Paulo logo após a intro começaram as primeiras notas de Highway Star, como já é tradição da banda abrir com esse clássico. A banda mostrava uma ótima forma, inclusive Ian Gillan com sua saúde frágil nas últimas aparições, não deixou o público na mão e mostrou entusiasmo e vigor, cantava toda suas partes, dançava e interagia com o público o tempo todo; mas a todo solo ou parte da música que não precisava de sua presença se encaminhava para trás do biombo montado aos fundos da bateria para recarregar suas energias.

Sem esperar o som cessar mandaram mais três músicas seguidas, sim, para os senhores do rock não tem tempo ruim. Foram elas: "Into the Fire", "Hard Lovin’ Man" e "Strange Kind of Woman", está última com direito a brincadeira entre Steve Morse e Ian Gillan em que um copiava o que o outro fazia cada um com seu instrumento, no caso de Gillan com sua voz.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois essa quadra de clássicos, o público já estava aquecido para ouvir a primeira do último álbum, a excelente "Vincent Price", Com seu som pesado e toque sombrio dado pelos teclados de Don Airey. Em seguida vieram "Contact Lost", quase que figurinha carimbada no set list dos últimos anos da banda e com o também famoso e belo solo de Steve Morse. Por seguinte veio "Uncommon Man", mais uma do "Now What ?!", música dedicada à Jon Lord, que tem um belo efeito de metais de uma banda marcial, ou fanfarra.

Após essa bela homenagem à Lord, "The Well-Dressed Guitar", mostrando toda a sintonia da banda e a virtuose de Morse com o instrumento, dando um tempo para Gillan tomar um ar. Em seguida foi a vez de Ian Paice entoar as primeiras batidas de "The Mule" e fundir um ótimo solo de bateria que incluiu em certa parte baquetas com pontas de leds que mudavam de cor a cada batida.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ainda restava muitos clássicos a serem tocados, então Don Airey começou um dos seus tantos momentos brilhantes da noite e após uma breve introdução com Paice começou o que seria um dos grandes momentos da noite, "Lazy", música que dispensa apresentações e está entre as grandes obras da banda britânica, Gillan tocou suas partes de gaita com maestria e o público retribuiu com muita energia.

Na sequência vieram "Hell to Pay" do último álbum; e enfim foi a vez de Don Airey mostrar todos seus dotes, no seu solo que mistura música clássica e partes psicodélicas, o que mais chamou a atenção foi o curto trecho de "Mr. Crowley", além de tocar clássicos da MPB com direito a trechos de "Aquarela do Brasil" e "Garota de Ipanema", o que fez o público ir ao delírio. Seu solo terminou com o início de "Perfect Strangers" e assim mais um clássico da banda foi executado com total maestria e o público cantando junto toda a música em alto e bom som.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Nos momentos finais do show, vieram as infaltáveis "Space Truckin’" e "Smoke on the Water", essa última com direito a refrão cantado somente pelo público, como não poderia deixar de ser, se tratando talvez do maior clássico da banda e um dos maiores de toda a história do rock mundial.

O bis veio com "Green Onions" um cover da banda "Booker T. & The MG’s" emendando com "Hush". Roger Glover deu uma palinha do seu talendo em um breve solo com o acompanhamento de Paice para então surgir "Black Night", última música da noite e enfim aquela noite mágica havia acabado próximo de 1h50 de show.

Mais uma vez o DEEP PURPLE mostra como se fazer um grande concerto de rock, Glover muito simpático e sempre interagindo com o público, Morse e Airey sempre sorridentes e mostrando que não devem nada à Blackmore e Lord (RIP), Paice sempre concentrado e impecável em sua apresentação, nem uma baqueta derrubou sequer e Gilan mostrando que mesmo com toda sua saúde frágil, como um frontman faz um show de verdade!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Espero ver esses senhores em breve em nossa terra para conferir novamente!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

💬 Ler e postar comentários


Flavio Maranhao
publicidade
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Glenn Hughes: ele se arrepende de ter saído do Trapeze para entrar no Deep PurpleGlenn Hughes
Ele se arrepende de ter saído do Trapeze para entrar no Deep Purple

Ian Paice: Ritchie Blackmore apresentou pra ele o maior guitarrista de todos os temposIan Paice
Ritchie Blackmore apresentou pra ele o maior guitarrista de todos os tempos

Doug Aldrich: explicando as diferenças entre Dio, David Coverdale e Glenn HughesDoug Aldrich
Explicando as diferenças entre Dio, David Coverdale e Glenn Hughes

Saxon: banda divulga cover para a clássica Speed King, do Deep PurpleSaxon
Banda divulga cover para a clássica "Speed King", do Deep Purple

Yngwie Malmsteen: aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigosYngwie Malmsteen
Aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigos

Rainbow: quando Blackmore invocou espírito de deus pagão em estúdio e assustou geralRainbow
Quando Blackmore invocou espírito de deus pagão em estúdio e assustou geral

Deep Purple: Ian Paice reage a japonesa de 11 anos que o superou na bateriaDeep Purple
Ian Paice reage a japonesa de 11 anos que o superou na bateria

Michael Schenker: por que ele não aceitou entrar no Deep Purple, Motorhead e Ozzy?Michael Schenker
Por que ele não aceitou entrar no Deep Purple, Motorhead e Ozzy?

Glenn Hughes: Coverdale e eu não nos damos bem com os músicos do Deep PurpleGlenn Hughes
"Coverdale e eu não nos damos bem com os músicos do Deep Purple"

Blackmore's Night: novo álbum sai em março, veja capa, faixas e préviaBlackmore's Night
Novo álbum sai em março, veja capa, faixas e prévia

Dimebag Darrell: as 13 músicas de metal favoritas do guitarrista do PanteraDimebag Darrell
As 13 músicas de metal favoritas do guitarrista do Pantera

Deep Purple: A relação da banda com o filme O Exorcista


Deep Purple: Análise técnica da voz de Ian GillanDeep Purple
Análise técnica da voz de Ian Gillan

Rain List: Músicas para um dia de chuvaRain List
Músicas para um dia de chuva

World of Warcraft: homenagem aos maiores nomes do MetalWorld of Warcraft
Homenagem aos maiores nomes do Metal


Thrash Metal: 10 novas promessas - incluindo uma brasileiraThrash Metal
10 novas promessas - incluindo uma brasileira

Death Metal: menina de 6 anos detona no America's Got TalentDeath Metal
Menina de 6 anos detona no America's Got Talent


Sobre André Ferreira Gransoti

Não tem músicos na família e por temer não conseguir decorar tantas notas começou a tocar bateria em 2004, também nunca conseguiu viver de música e se nega a tocar sertanejo universitário, por isso hoje toca em uma banda tributo ao Deep Purple, a Purfect Strangers.

Mais matérias de André Ferreira Gransoti no Whiplash.Net.