Matérias Mais Lidas

Alice Cooper: músico comentou sobre acusações contra Marilyn MansonAlice Cooper
Músico comentou sobre acusações contra Marilyn Manson

Black Sabbath: qual a música definitiva da fase Ozzy? Tony Iommi respondeBlack Sabbath
Qual a música definitiva da fase Ozzy? Tony Iommi responde

Iggor Cavalera: por que ele recusou o convite para o Guns N' RosesIggor Cavalera
Por que ele recusou o convite para o Guns N' Roses

Guns N' Roses: como eles dividiram ganhos em Appetite - e por que Axl levou maisGuns N' Roses
Como eles dividiram ganhos em "Appetite" - e por que Axl levou mais

AC/DC: Bon Scott viu Brian Johnson e ficou impressionado, mas ainda não sabia a verdadeAC/DC
Bon Scott viu Brian Johnson e ficou impressionado, mas ainda não sabia a verdade

Mamonas Assassinas: último show contou com público pequeno e crianças na plateiaMamonas Assassinas
último show contou com público pequeno e crianças na plateia

Iggor Cavalera: a música eletrônica que ele ouve é mais pesada que SlayerIggor Cavalera
A música eletrônica que ele ouve é mais pesada que Slayer

Nervosa: banda brasileira lança single com participação de Schmier, do DestructionNervosa
Banda brasileira lança single com participação de Schmier, do Destruction

Slipknot: Nunca pesquisem Duality no YouTube, alerta fã de k-pop assustadaSlipknot
"Nunca pesquisem Duality no YouTube", alerta fã de k-pop assustada

Metallica: Newsted era um líder, mas teve que voltar a ser empregado, diz EllefsonMetallica
Newsted era um líder, mas teve que voltar a ser empregado, diz Ellefson

Mutantes: entre os 25 melhores álbuns de rock psicodélico em lista de site gringoMutantes
Entre os 25 melhores álbuns de rock psicodélico em lista de site gringo

Luiz Caldas: tocando Wind of Change, do Scorpions, e reforçando seu elo rockLuiz Caldas
Tocando "Wind of Change", do Scorpions, e reforçando seu elo rock

Metallica: baterista de jazz ouve Enter Sandman pela primeira vez e reproduzMetallica
Baterista de jazz ouve "Enter Sandman" pela primeira vez e reproduz

Robert Fripp: veja cover de Everlong, do Foo Fighters, com esposa segurando cobraRobert Fripp
Veja cover de "Everlong", do Foo Fighters, com esposa segurando cobra

Download Festival: edição 2021 é cancelada; Kiss e Maiden serão headliners em 2022Download Festival
Edição 2021 é cancelada; Kiss e Maiden serão headliners em 2022


Stamp

Cavalera Conspiracy: a espera que gerou o caos

Resenha - Cavalera Conspiracy (Bar Opinião, Porto Alegre, 14/09/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Tiago Alano, Fonte: All That Metal
Enviar Correções  

Depois de duas décadas de espera para o retorno dos irmãos Max e Iggor Cavalera para a capital dos gaúchos, a dupla fundadora do Sepultura finalmente aportou em nossas terras sulistas com o Cavalera Conspiracy. Prestes a lançar seu novo álbum, batizado "Pandemonium", a banda dos irmãos mineiros apresentou diversas faixas dos trabalhos gravados com a banda que fundaram em 2007, além dos já esperados clássicos do Sepultura que atraíram tantos fãs ao Bar Opinião.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os trabalhos da noite começaram por conta da banda Capadocia, grupo que tem origem na cidade de Santo André/SP e prepara-se para lançar seu debut, intitulado "Leader’s Speech". O som do Capadocia tem como base boas doses de Groove e Thrash mesclados com outras influências diversas. Com uma performance bem energética, a banda foi conquistando o público aos poucos conforme o Opinião ficava cada vez mais cheio.

Apesar da banda ter sido formada em 2011, os músicos do Capadocia já tem muita experiência e isso é visível (ou melhor, audível!) através de faixas como "Standing Still" e "Leaders In Fog". O set list ainda teve espaço para um cover de "Blackened", do Metallica, com direito a resposta imediata do público perante tal clássico. Particularmente, gostaria de destacar "Sounds Of An Empty Gun" com seu breakdown impossível de manter alguém sem bater cabeça.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pontualmente às 21h o baterista Iggor Cavalera surge no palco ao lado do guitarrista Marc Rizzo, para logo depois Max juntar-se a eles e dar início aos caos sonoro que instalou-se no recinto. A abertura foi com a faixa-título do primeiro álbum do Cavalera Conspiracy, "Inflikted", com Iggor já destruindo seu instrumento de trabalho. Sem nem deixar um breve espaço de tempo para os fãs respirarem, a banda já mandou na sequência "Warlord" e "Torture", ambas do disco "Blunt Force Trauma" de 2011. Interessante notar que apesar de boa parte do público estar presente para escutar os clássicos do Sepultura, a recepção para as músicas do Cavalera Conspiracy não ficaram devendo em nada, sempre prontamente recebidas com muita insanidade pelos presentes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dentre as observações iniciais, podemos constar que mais um integrante do Soufly foi adicionado a formação da banda que está em turnê, pois o baixista Tony Campos está substituindo Nate Newton. Outro fator relevante foi a presença de palco de Max em comparação ao ano passado, quando ele esteve nesse mesmo palco do Opinião com o Soulfly. No ano passado o show pode ter sido excelente, mas era visível o cansaço de Max, o que não aconteceu dessa vez, visto que presenciamos um frontman muito mais interativo com a plateia e com mais presença de palco. Lógico, tenha em mente um Max com presença de palco usando como parâmetro os dias atuais e não os tempos de Sepultura onde ele bebia meia garrafa de whisky antes de cada performance.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os primeiros clássicos do Sepultura presentes no repertório vieram na forma de um medley que envolvia "Beneath The Remains", "Desperate Cry" e "Troops Of Doom", com direito ao público cantando a plenos pulmões o riff inicial dessa última. Uma trinca de faixas do disco "Inflikted" veio na sequência, com "Sanctuary", "Terrorize" e "The Doom Of All Fires", fazendo-se notar novamente o quanto o público recebeu bem a banda que uniu novamente os fundadores da maior banda de Metal brasileira. Mas é claro que clássico é clássico e todos esperavam por canções dos velhos petardos, sendo prontamente atendidos com "Wasting Away", presente no único disco do Nailbomb ("Point Blank", de 1994).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Babylonian Pandemonium" foi apresentada ao público gaúcho antes de seu lançamento, conforme tem sido feito ao longo da turnê pelo Brasil, com direito a Max pedindo para o público cantar ao final da música. E de uma novidade a banda foi direto para um dos momentos mais esperados: o tradicional medley de "Arise" e "Dead Embryonic Cells", gerando um êxtase coletivo no local e alguns dos maiores 'circle pits' da noite. Em contrapartida, o único ponto baixo da noite veio na sequência com "Killing Inside". É uma ótima música, disso não há o que duvidar, mas ela realmente não soa do mesmo jeito ao vivo, parecendo muito mais crua do que na versão de estúdio.

Mandar na sequência as duas faixas de abertura do mega clássico "Chaos AD" é uma tremenda covardia, mas assim foi feito com a execução de "Refuse/Resist" e "Territory", mais uma vez fazendo as paredes do Opinião tremerem. Ritchie Cavalera, enteado de Max, juntou-se a banda no palco para a performance de "Black Ark", mais uma do "Inflikted", certamente um dos momentos mais marcantes da noite. Sem deixar o povo descansar, mandaram mais uma nova, "Bonzai Kamikaze", provando que Max estava falando a verdade de que este vai ser o álbum mais brutal do Cavalera Conspiracy.

O final da primeira parte do show foi com "Inner Self" e "Attitude", fazendo a felicidade geral de quem compareceu querendo escutar os clássicos que forjaram uma lenda da música brasileira. Me pergunto se algum fã conseguiu ficar parado nesse momento do show, especialmente o pessoal das antigas em "Inner Self" por tratar-se de um hino da cena nacional. A promessa foi da banda retornar se a plateia fizesse barulho, o que sucedeu-se com a banda tocando "Orgasmatron", cover do Motörhead que o Sepultura imortalizou nos tempos de "Arise". O encerramento não poderia ser mais óbvio com "Roots Bloody Roots", mas confesso que bateu aquela sensação de tristeza por saber que já estava acabando e o final mais rápido que a banda está tocando para esta música é como a última oportunidade de você enlouquecer no show.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É óbvio que qualquer fã das antigas não tem como sair 100% satisfeito de um show como esse, pois sempre faltam inúmeras músicas que você gostaria de escutar e não estavam no repertório. Um exemplo disso é "Necromancer", que segundo Max na entrevista que realizei com ele seria tocada nessa turnê, mas no final das contas esteve presente apenas no show de Belo Horizonte com participação de Jairo Guedz. Mas tudo bem, após tanto tempo de espera valeu cada segundo para quem estava lá e assistiu os irmãos Cavalera fazendo história em Porto Alegre novamente. Forte candidato a melhor show do ano!

publicidade

Para conferir a galeria completa de fotos, acesse:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.746703445376055.10...


Outras resenhas de Cavalera Conspiracy (Bar Opinião, Porto Alegre, 14/09/2014)

Cavalera Conspiracy: Um grande show em Porto Alegre


publicidade
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Como consegui viver de Rock e Heavy Metal


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Go Ahead And Die: nova banda do lendário Max Cavalera assina com a Nuclear BlastGo Ahead And Die
Nova banda do lendário Max Cavalera assina com a Nuclear Blast

Iggor Cavalera: em novo vídeo, baterista toca e fala sobre Itsari, faixa do RootsIggor Cavalera
Em novo vídeo, baterista toca e fala sobre "Itsari", faixa do "Roots"

Kazagastão: lendário baterista Iggor Cavalera fala sobre a sua carreira (vídeo)Kazagastão
Lendário baterista Iggor Cavalera fala sobre a sua carreira (vídeo)

Iggor Cavalera: Baterista cria Patreon e oferece conteúdos exclusivos para fãsIggor Cavalera
Baterista cria Patreon e oferece conteúdos exclusivos para fãs

Iggor Cavalera: Série "Beneath the Drums" em seu novo canal no YouTube

Max Cavalera: de Jorge Ben Jor até Sabbath, 10 músicas que mudaram a vida do íconeMax Cavalera
De Jorge Ben Jor até Sabbath, 10 músicas que mudaram a vida do ícone


Igor Cavalera: Quando todos tentavam ir mais rápido, eu estava diminuindoIgor Cavalera
"Quando todos tentavam ir mais rápido, eu estava diminuindo"

11 de Setembro: Gloria Cavalera diz que foi avisada dos atentados por terrorista11 de Setembro
Gloria Cavalera diz que foi avisada dos atentados por terrorista

Max Cavalera: as 11 músicas que definem a carreira do vocalistaMax Cavalera
As 11 músicas que definem a carreira do vocalista


Creed: nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling StoneCreed
Nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling Stone

Trollagem: quando as bandas decidem zoar com o playbackTrollagem
Quando as bandas decidem zoar com o playback


Sobre Tiago Alano

Tiago Alano cresceu em meio aos maiores clássicos do Rock da coleção de discos de vinil de seu pai, mas foi quando conheceu o Iron Maiden aos 13 anos que sua vida mudou por completo. É publicitário, fotógrafo e escreve sobre música desde 2005. Além de colaborar com o Whiplash, também possui seu próprio blog, o All That Metal, e é um dos apresentadores de um programa na Rádio Putzgrila voltado para bandas independentes.

Mais matérias de Tiago Alano no Whiplash.Net.