Cavalera Conspiracy: Um grande show em Porto Alegre

Resenha - Cavalera Conspiracy (Bar Opinião, Porto Alegre, 14/09/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Guilherme Dias
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

















A banda dos irmãos Max e Iggor Cavalera, o CAVALERA CONSPIRACY esteve em Porto Alegre e detonou o bar Opinião com muita brutalidade sonora.O thrash metal foi o que esteve presente na noite. A abertura ficou por conta da CAPADOCIA, banda do ABC Paulista que vem tocando seguidamente com o CAVALERA CONSPIRACY.

Fotos por: Liny Oliveira
facebook/photoslinyoliveira

Baffo Neto (VOCAL/ GUITARRA), lembrou da última presença dos irmãos Cavalera juntos em Porto Alegre, em turnê com os Ramones no ano de 1994. O CAPADOCIA foi muito respeitado pelos gaúchos. A banda, que está junta desde 2011, recebeu bastante atenção do público, que os apoiou durante todos os quarenta minutos de show. Músicas como “Standing Still” e “Stay Awake” proporcionaram um grande momento para quem já estava presente no local. Palmer de Maria (BATERIA), Marcio Garcia (GUITARRA) e Gustavo Tognetti (BAIXO) completam a banda, que ganhou os fãs do thrash metal quando tocaram “Blackened” do Metallica, logo após “Lord of Chaos”.

Com a casa praticamente lotada, os pequenos minutos de atraso pareceram uma eternidade para os fãs que estavam lá para ver Max e Iggor juntos novamente. Às 21 horas e 20 minutos era a vez do CAVALERA CONSPIRACY começar o seu grande show. “Inflikted” abriu a apresentação, que contou também com “Warlord” e “Torture” no seu início. O público não precisou nem pedir as velhas músicas do Sepultura, pois logo em seguida a banda apresentou um medley com “Beneath the Remains”, “Desperate Cry” e “Troops of Doom”.

Max Cavalera estava com o público em suas mãos. Qualquer pedido para gritarem, para fazerem roda na pista e para cantarem junto era atendido pelos fãs. O frontman estava nitidamente emocionado com a força de seus fãs. Tony Campos (BAIXO) e Marc Rizzo (GUITARRA) estavam nos cantos do palco, batendo cabeça e sendo muito participativos no palco.

Do disco de estreia da banda “Inflikted”, eles ainda tocaram “Sanctuary”, “Terrorize” e “The Doom of All Fires”. Do projeto Nailbomb, apareceu no set-list “Wasting Away”.

Iggor Cavalera (no fundo do palco), maltratou a sua bateria que tomou muita porrada de suas baquetas. A sua força e a sua técnica foram impressionantes durante todo o show. Os bumbos incansáveis de Iggor ficarão na cabeça de todos que estavam no show durante muito tempo ainda.

Do novo disco que será lançado pelos irmãos Cavalera, a banda tocou “Babylonian Pandemonium” (na qual, Max interagiu bastante com o público no final) e “Bonzai Kamikaze”, que foram muito bem aceitas pelos gaúchos. Max Cavalera apresentou o seu filho, com o pedido para todos chamarem junto, gritando “CAR@!%* RITCHIE”, que foi muito bem atendido. Ritchie cantou “Black Ark” junto da sua família.

Em português, Max chamou a “Guerra para o território”, deixando a pista rodando com “Territory”. “Inner self” e “Attitude” fecharam mais um bloco de Sepultura, antes da despedida, que ocorreu em seguida com “Roots Bloody Roots”. Juntos, na frente do palco, Max e Iggor se despediram dos gaúchos, que esperam um retorno da banda para essa terra, mas que leve muito menos do que 20 anos dessa vez.

Set-list completo:
Inflikted
Warlord
Torture
Beneath The Remains/ Desperate Cry/ Troops of Doom (Sepultura)
Sanctuary
Terrorize
The Doom Of All Fires
Wasting Away (Nailbomb)
Babylonian Pandemonium
Arise/ Dead Embryonic Cells (Sepultura)
Killing Inside
Refuse/ Resist (Sepultura)
Territory (Sepultura)
Black Ark
Bonzai Kamikaze
Inner Self (Sepultura)
Attitude (Sepultura)
Roots Bloody Roots (Sepultura)

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Cavalera Conspiracy (Bar Opinião, Porto Alegre, 14/09/2014)

2861 acessosCavalera Conspiracy: a espera que gerou o caos

Max e Iggor CavaleraMax e Iggor Cavalera
Conheça o ônibus de turnê dos irmãos

1510 acessosSepultura: veja a performance da banda no programa Metropolis0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Sepultura"

CensuraCensura
8 clipes de rock/metal que já foram banidos da televisão

SepulturaSepultura
Como foi o convite para tocar com o Motörhead?

Nomes científicosNomes científicos
Nova espécie em tributo ao Dio e outras homenagens

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 19 de setembro de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Cavalera Conspiracy"0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"0 acessosTodas as matérias sobre "Capadocia"

Jason NewstedJason Newsted
Revelando porque ele deixou o Metallica

Em 19/02/1980Em 19/02/1980
Bon Scott, vocalista do AC/DC, morre aos 33 anos de idade

Cannibal CorpseCannibal Corpse
O impressionante pescoço gigante de George Fisher

5000 acessosAC/DC - o dia em que a comunidade do Rock 'n Roll ficou abalada5000 acessosGuns N' Roses: reunião quase fracassou antes de acontecer5000 acessosGuitarras: as piores cagadas de 2014 registradas em vídeo5000 acessosSlash: o que acontece quando ele toca "Sweet Child O' Mine"?5000 acessosQueen: satisfeitos com Lambert, não querem mais ninguém após ele5000 acessosJason Newsted: baixista explica por que acabou com o Newsted

Sobre Guilherme Dias

Sou Guilherme Figueiró Dias, de Porto Alegre, estudante de educação física, tenho 23 anos e sou fanático por música e futebol, especialmente hard rock e heavy metal. Preferências entre Helloween, Gamma Ray, Pink Cream 69, Bon Jovi, Hellacopters, Michael Kiske, entre outros. O que gosto realmente de fazer (além de torcer, cantar e pular pelo Grêmio na Geral) é curtir um bom show das bandas que eu adoro e tomar umas cervejas pra celebrar a vida.¨

Mais matérias de Guilherme Dias no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online