RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Stamp

Dead Fish: A chama continua acesa no imaginário dos fãs

Resenha - Dead Fish (Captain Jack, Piracicaba, 10/05/2014)

Por Transborde Mídia
Postado em 15 de maio de 2014

Em passagem por Piracicaba, no interior do Estado de São Paulo, os capixabas do Dead Fish trouxeram, no último sábado, 10, sua mais recente turnê, em homenagem ao aniversário de dez anos do álbum: "Zero e Um", lançado em 2004 pela DeckDisc, que revolucionou o cenário da música alternativa no Brasil e agitou o movimento hardcore da época, com arranjos, melodias e letras mais trabalhadas em relação às outras bandas contemporâneas e precursoras do hardcore cantado em português. A última passagem do coletivo por Piracicaba havia sido em 2013.

As bandas de abertura do show no Captain Jack, bar localizado em uma das vias de maior fluxo de veículos e reduto boêmio da cidade, já anunciavam que a apresentação do Dead Fish não seria morna. A piracicabana Brave As Titan deu início aos trabalhos logo no final da tarde, com uma apresentação bastante técnica, mostrando características que a colocam como uma das bandas promissoras do cenário independente regional. O metalcore do grupo pode ser conferido no site: http://bit.ly/1hHivzG. Vale a pena ressaltar o trabalho instrumental do quarteto, com linhas melódicas e trabalho na linha de bateria excelentes.

Já era noite quando os piracicabanos da Stribeira se apresentaram. E o show não deixou a desejar. Conhecida por interpretar músicas dos Raimundos, a banda executou autorais, que animaram o público e que deram uma deixa do trabalho que deve ser lançado por eles em breve. As letras em português chamaram a atenção pelas suas rimas e fortes influências da música nacional, como o próprio Raimundos e o Garotos Podres, seminal banda punk brasileira. O webclipe da música: "Fim do túnel" já pode ser conferido: http://bit.ly/1nzGEiL

Na sequência, foi a vez dos campineiros da Cardiac. A apresentação da banda, menos longa, acabou sendo prejudicada pelo horário, pois foram poucos minutos em que puderam mostrar peso e melodia que trabalham em seus discos e músicas cheias de referências a nomes de peso do cenário mundial, como August Burns Red e All That Remains. O grupo já é bem conhecido no cenário regional e fez abertura para importantes bandas, como Zander, Project 46, John Wayne e Aurora Rules. As músicas podem ser conferidas pelo site: http://bit.ly/LuqAyd

Por último, por volta das 20h – aliás, vale destacar o trabalho da organização do evento no que se refere aos horários previstos e cumpridos -, foi a vez do Dead Fish subir ao palco. Logo em suas primeiras palavras, o frontman, Rodrigo Lima, avisava que as canções ali presentes fariam referência ao disco: "Zero e Um", clássico da banda. E a primeira música, que também abre o álbum, foi: "A Urgência", cantada em uníssono pelo público presente. Após ela, seguiram-se: "Tão Iguais", "Zero e Um", "Queda Livre" e "Bem-vindo ao Clube". Nessas cinco primeiras músicas foi onde se avistou o maior número de mosh pits e de rodas de pogo sendo formadas – como qualquer bom show de hardcore e música punk têm em sua cartilha. A ordem do disco foi seguida até o fim, quando a banda executou ainda outras músicas que fazem parte de seus shows, e que estão em outro álbuns. Destaque para "Sonho Médio" e "Contra Todos".

Há algum tempo o Dead Fish não coloca no mercado um álbum de inéditas – o último é "Contra Todos", de 2009 -, e ver que o seu público continua fiel, demonstrando interesse e participação em seus shows é um ótimo sinal, o que revela que a chama da banda continua acesa no imaginários dos seus fãs. Entretanto, a turnê de 10 anos em razão do lançamento de "Zero e Um" mostra que há um vácuo no período entre os seus últimos discos de estúdio. Já são quase cinco anos sem nenhuma nova música. A promessa é que, até o final do ano, saía algo novo dos rapazes do Espírito Santo. Resta aguardar.

[an error occurred while processing this directive]

Imagens: Divulgação

[an error occurred while processing this directive]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze

Vírgula: Sangue, explosão e até masturbação nos palcos


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal