Matérias Mais Lidas

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemMalmsteen ameaça cancelar show por que vocalista Jeff Scott Soto estava no local

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemMetallica faz doação para complexo de saúde e educação em Curitiba

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden está ensaiando para turnê que passa pelo Brasil

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"

imagemNovo álbum de Ozzy será lançado em setembro, de acordo com Sharon Osbourne

imagemFoto feita após fim da turnê mostra todos do Ghost sem máscaras, incluindo "Ghoulettes"

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemMalmsteen diz que Jeff Scott Soto foi expulso de seu show porque não pagou entrada

imagemO segredo da longevidade do baixista do Guns N' Roses tem inspiração nos Stones

imagemJames LaBrie fala sobre a possibilidade de trabalhar novamente com Mike Portnoy

imagemLuciano Hang processa vocal do Fresno e quer indenização de R$ 100 mil por danos morais


Stamp

30 Seconds to Mars: Muita vida neste planeta Marte

Resenha - 30 Seconds to Mars (HSBC Brasil, São Paulo, 27/03/2011)

Por Ana Clara Salles Xavier
Em 29/03/11

Era uma vez um mocinho moreno dos olhos verdes chamado JARED LETO. Ele era um ator que fez filmes como Réquiem para um sonho, Alexandre e Clube da Luta. Mas um belo dia ele resolveu se dedicar a música e montou o 30 SECONDS TO MARS. Com 3 CD's lançados e visitando diversos países, a ‘nave’ de LETO aterrissou aqui em São Paulo no último dia 27.

Diferente do planeta Marte de verdade, o de JARED fazia muito calor. Com o HSBC Brasil com sua lotação máxima e as temperaturas da cidade nas alturas – pelo menos para o outono – era de se esperar que os equipamentos de ar-condicionado da casa não dessem conta. Muitos passaram mal e desmaiaram. Em vários momentos do show, LETO parou a música no meio perguntando se estavam todos bem e dizendo que se ‘você não estiver legal, peça para a pessoa ao seu lado te ajudar’.
Mesmo assim, os visitantes desse novo planeta Marte obedeciam prontamente ao seu general, quando este pedia para que eles pulassem o mais alto que conseguissem.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Havia muita gritaria no planeta de LETO. Desde o momento em que se apagaram as luzes e começou a introdução "Escape" seguida de "Night of the Hunter", os visitantes desse novo Marte não paravam de cantar e de gritar pelo nome dos integrantes. Alguns chegavam a chorar de emoção.

Os fundadores desse novo planeta Marte falavam uma língua que seus visitantes entendiam perfeitamente. Sendo assim, JARED LETO conversou muito com o público, dizendo o quanto amava o Brasil, São Paulo, samba e açaí. Chegou a arriscar uma ou duas palavras da língua natal e até alguns passos da dança das mulatas do Carnaval.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Infelizmente, os fundadores desse planeta também ficam doentes de vez em quando. JARED LETO pediu desculpas por não estar cantando como deveria, pois não estava tão bem quanto gostaria. Mesmo assim, disse ele, não havia a possibilidade de cancelar essa visita tão amistosa ao nosso país. Lógico que isso fez todo mundo ir ao delírio. Com um violão em punhos, LETO tocou versões acústicas de "From yesterday" e "Alibi".

Um elemento que pelo visto tem de sobra nesse planeta é fumaça. E outro que estava em escassez foi a luz. Com o palco o tempo todo muito escuro, ficava difícil de visualizar a movimentação de JARED LETO, SHANNON LETO (baterista e irmão do integrante principal) e TOMO MILICEVIC (guitarra/ sintetizadores /teclados). Isso também dificultou bastante aqueles que estavam lá para fazer registros fotográficos.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Outro ponto negativo desse planeta 30 SECONDS foi a vergonha alheia da abertura. Com um DJ no centro do palco e uma gostosa de mini vestido rebolando no palco e "cantando" musiquinhas de discoteca, aquilo durou mais que o necessário. O som estava baixo demais, as versões eletrônicas para músicas como "I kissed a girl" (KATY PERRY) foram patéticas. Quem estava lá, não parava de gritar "this is war", enquanto a dupla tentava entreter os presentes. KURT COBAIN deve ter se revirado no túmulo quando rolou uma pseudo versão de "Smell like teen spirits". Tentei saber o nome da dita-cuja, mas ninguém sabia quem era.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A interação entre os fundadores do 30 SECONDS TO MARS e o público foi muito além do já comentado "olá" na língua natal e os pedidos de "jump", "jump", "jump". Vários fãs assistiram ao show inteiro de cima do palco. Antes da última música, "Kings and queens", JARED LETO ainda escolheu mais gente da platéia para ficar perto da banda.

JARED LETO carregou consigo quase que o show inteiro uma imensa bandeira do país que estava visitando, com direito a haste e tudo mais. Era como fosse aqueles conquistadores de novas terras, que quando chegam ao seu destino final, fincam a bandeira no solo mostrando que aquele território já pertence a eles. E diante da reação do público, realmente os brasileiros foram conquistados pelo 30 SECONDS TO MARS.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Pelo menos nesse planeta Marte fundado pela banda, existe sim vida. Muita vida.

SET LIST:
Escape
Night of the Hunter
A Beautiful Lie
This Is War
100 Suns
Attack
Search And Destroy
Vox Populi
From Yesterday
Alibi
The Kill
Hurricane
Closer To The Edge
Kings and Queens


Outras resenhas de 30 Seconds to Mars (HSBC Brasil, São Paulo, 27/03/2011)

Resenha - 30 Seconds to Mars (HSBC Brasil, São Paulo, 27/03/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Sobre Ana Clara Salles Xavier

Ana Clara Salles, 24 anos, paulistana. Fã do Guns n' Roses, Black Label Society, Judas Priest, Led Zeppelin e Beatles, no seu acervo musical tem espaço também para bandas dos anos 80 como Sisters of Mercy e Depeche Mode. Afinal, como já disse uma vez Friedrich Nietzsche: "sem música, a vida seria um erro".

Mais matérias de Ana Clara Salles Xavier.