30 Seconds to Mars: Show caloroso marca a passagem por SP

Resenha - 30 Seconds to Mars (HSBC Brasil, São Paulo, 27/03/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Allan Albuquerque
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Sim! Um show caloroso. O local estava realmente muito quente, muitos fãs passaram mal resultando em muito trabalho para os socorristas de plantão. Mas o calor não roubou a cena e o 30 Seconds to Mars liderado pelo performático Jared Leto conseguiu levar ao delírio os fãs presentes que esgotaram os ingressos.

Regis Tadeu: Los Hermanos fez um tremendo mal ao rock brasileiroRock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Depois de um pequeno show de abertura regado a música eletrônica, eis que as luzes se apagam pra delírio dos fãs e tem início a festa. 'A Beautiful Lie', 'This is War' e 'Attack fizeram parte do set list desse show com direito a balões vermelhos gigantes espalhados pela casa de shows fazendo um agrado para os fãs.

No meio da apresentação Jared leto, que nesse exato momento passa por uma certa polêmica, já que está sendo acusado de maltratar a mãe de uma fã durante um show, dispensa a banda e tenta fazer um acústico no melhor estilo voz e violão cantando as músicas pela metade, e interagindo com os fãs que pediam The Kill, um dos maiores sucessos da banda.

Jared quis mostrar que conhece bem o Brasil (que erroneamente confundia com Brasília ao pronunciar o nome do país) dizendo que os fãs eram os mais apaixonados, que gostava de açaí e samba, arriscando até uns passinhos desajeitados.

Depois de uma palhinha da música The Kill no violão, a banda volta e toca a música na integra, onde o vocalista praticamente deixou os fãs cantarem a música inteira num bonito coro.

Com o palco extremamente iluminado com luzes vermelhas, tocaram 'Hurricane' e 'Closer to the Edge'. A platéia pulou incansavelmente a pedido do vocalista.

Na última música Jared Leto convida vários fãs para subir ao palco (vale lembrar que além desses fãs, já havia um número significativo de fãs que chegaram a pagar 800 dólares pra assistir a banda do palco e conhecer a banda pessoalmente. Estavam cheias de mimos com presentes para a banda e tudo mais). Ele pega uma lanterna e seleciona um a um os fãs que curtiram no palco a música ' Kings and Queens' fechando o show com chave de ouro.

Assista abaixo a alguns trechos do show.


Outras resenhas de 30 Seconds to Mars (HSBC Brasil, São Paulo, 27/03/2011)

30 Seconds to Mars: Muita vida neste planeta Marte




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "30 Seconds To Mars"


30 Seconds To Mars: Jared Leto comenta sobre o Coringa de Heath Ledger30 Seconds To Mars
Jared Leto comenta sobre o Coringa de Heath Ledger

30 Seconds to Mars: Jared Leto pegando naquilo em show no Canadá30 Seconds to Mars
Jared Leto pegando "naquilo" em show no Canadá

Jared Leto: a reação ao se ver no papel do CoringaJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa


Regis Tadeu: Los Hermanos fez um tremendo mal ao rock brasileiroRegis Tadeu
Los Hermanos fez um tremendo mal ao rock brasileiro

Rock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991Rock in Rio
Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1992Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1992

Dinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricosSarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito maisDire Straits: a história por trás de "Sultans Of Swing"Blink-182: Travis ofereceu US$1 milhão para que alguém o matasse

Sobre Allan Albuquerque

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.