Giersbergen & Cavanagh: sinergia, muito talento e simpatia

Resenha - Giersbergen & Cavanagh (Blackmore Rock Bar, São Paulo, 05/06/2010)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gabriela Cotosck
Enviar Correções  











O show estava marcado para as 18:00, e um pouco em cima da hora descobriu-se que a abertura com a banda Ravenland começaria antes do previsto, devido ao horário limite de entrega da casa, às 21:00. Por volta de 18:20, Danny Cavanagh sobe ao palco com sua água tônica e já cheio de sorrisos, pega o violão e pergunta: "Are we ready?", ao que a platéia responde entusiasmada, e segue cantando "Deep" junto ao guitarrista e vocalista do Anathema.

Fotos: Alexandre Cardoso

Os fãs da banda inglesa continuaram o coro acompanhando Danny em outros clássicos como "Fragile Dreams", "Lost Control", a belíssima "One Last Goodbye" - certamente um dos ápices da noite. A canção em homenagem à mãe de Vincent e Danny não só uniu vozes, como também emoção e lágrimas entre a platéia.

Mais de uma vez o cantor anuncia com tom cheio de admiração que logo chamará aos palcos a cantora Anneke van Giersbergen. Seu set continua com os covers de Pink Floyd e Fleetwood Mac, "Wish You Were Here" e "Big Love", respectivamente, e termina com mais 2 do Anathema, "Are You There?" e "Flying", mais um momento de emoção para os fãs que ainda aguardam a volta do Anathema ao Brasil. Apesar dos pequenos problemas e ajustes de som, Cavanagh mantém sua simpatia e bela performance, em alguns momentos ainda superior àquela do disco "In Parallel", gravado com Anneke no mês de Março de 2009 em Tilburg, Holanda.

Danny então deixa o palco para entrada de sua "cantora favorita", e sem muitos perceberem, vai até o bar inferior do Blackmore para ver Anneke recebida com muito carinho pela platéia, que carregava cartazes e gritava declarações de amor para a sorridente cantora. Anneke retribui com um longo e diferenciado set, que além das canções já apresentadas na maioria dos shows dessa turnê, também inclui "Day After Yesterday", "Wonder" e "Not The Most Pretty Girl", canção essa que dedicou às garotas presentes. Anneke interage o tempo todo com o público, brinca com um fã que grita lá do fundo um pedido de casamento, dizendo que já é casada e pergunta se isso não seria ilegal. A cantora também diz o quanto gosta do país e espera voltar em breve, mesmo que apenas a passeio.

Após 5 minutos de pausa, Anneke e Danny se unem e dão início à terceira parte do show com "Teardrop" (Massive Attack), seguida por "Parisienne Moonlight", "Hey Okay!", com o público sempre cantando e gritando por músicas que já esperavam, como "Leaves" e a famosa "The Blower's Daughter" (Damien Rice), e ainda recebem o cover de Kate Bush, "Running Up That Hill", no (felizmente) longo setlist:

"A Natural Disaster" e "Jolene" (cover de Dolly Parton que foi acompanhado de coro e palmas) precederam o Bis, que trouxe "Temporary Peace" e um último momento de emoção aos fãs - "You Learn About It".

Certamente cumpriram o que Danny Cavannagh prometeu no começo do show: uma noite muito especial. Apesar de Anneke brincar que algumas músicas pedidas eram muito "difíceis", a dupla esbanjou talento com suas vozes, violões e piano num belo espetáculo acústico.

Apesar da pressa para liberar o local (um pouco tumultuado enquanto muitos tentavam pagar suas comandas), diversos fãs ainda foram atendidos carinhosamente por Anneke para fotos e autógrafos.

Daniel Cavanagh:
Deep
Fragile Dreams
Lost Control
One Last Goodbye
Wish You Were Here (Pink Floyd)
Big Love (Fleetwood Mac)
Are You There?
Flying

Anneke van Giersbergen:
Lost And Found
Day After Yesterday
Trail Of Grief
Shrink
Wonder
Beautiful One
My Electricity
Physical
Not The Most Pretty Girl
I Want
Sunny Side Up

Anneke van Giersbergen & Danny Cavanagh:
Teardrop (Massive Attack)
Parisienne Moonlight
Hey Okay!
Running Up That Hill (Kate Bush)
Songbird (Fleetwood Mac)
The Blower's Daughter (Damien Rice)
Leaves
A Natural Disaster
Jolene (Dolly Parton)

Bis:
Temporary Peace
You Learn About It



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Dane-se Bruce Dickinson: Simone Simons no metrô é muito melhorDane-se Bruce Dickinson
Simone Simons no metrô é muito melhor

Metal Extremo: chocando os jurados em reality-showsMetal Extremo
Chocando os jurados em reality-shows


Sobre Gabriela Cotosck

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin