Matérias Mais Lidas

imagemJames Hetfield e esposa Francesca se divorciam após 25 anos de união

imagemCinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemLegião Urbana e a surpreendente música que serviu de base para "Ainda é Cedo"

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemO comovente relato de Kiko sobre como foi gravar em meio ao câncer de Mustaine

imagemAnitta é a maior roqueira que existe hoje no Brasil, diz integrante do Titãs

imagemPrika Amaral esclarece por que contratou apenas mulheres europeias para a Nervosa

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemRaul Seixas: o clássico que presta homenagem ao brega e foi feito com Paulo Coelho

imagemAC/DC: Rick Rubin recorda a problemática produção de "Ballbreaker"

imagemOzzy comenta a brutal honestidade de Lemmy quando estava próximo da morte

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita


Stamp

O futuro da música comercial em escala global

Por Victor Cezar
Em 09/03/10

Álbuns bem feitos são verdadeiras pérolas nos dias de hoje. Numa era em que o imediatismo é predominante, poucos são os músicos que procuram investir em inovações, no sentido mais amplo da palavra.

No último século, a música popular sofreu uma grande reviravolta com o surgimento dos mais diversos estilos, muitas vezes aliados a movimentos sociais de grande impacto cultural. O fim de tudo isso, infelizmente, nos levou a um amplo período de estagnação que parece sem fim.

Com a massificação dos downloads ilegais, poucos são os nomes de destaque que vêm surgindo – um deles é o MUSE, uma das bandas mais legais dos últimos anos, que acabou por obter um reconhecimento assustador. Os artistas, agora, procuram também alternativas para tornar seu produto comercialmente mais atraente – o livretinho do Bittencourt foi um bom exemplo de algo simples e eficaz -, visto que os números decrescem exponencialmente a cada ano.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Basta analisar os mais recentes lançamentos, porém, para entender que as influências da perda de dinheiro passaram do aspecto puramente financeiro e de marketing, para o artístico em si. Daqui a alguns anos, todos se lembrarão de gente como o QUEEN, que fazia música pela música, sem medo de optar pelo novo.

Apostar em alguma novidade é arriscado, inviável, sendo mais cômodo fazer a manutenção de artistas já consagrados que ainda representem alguma parcela de mercado. Os de vertentes mais ortodoxas (ou novatos) devem apelar para produções caseiras ou de baixa qualidade – sem levar em conta a prostituição musical, estágio vigente para a maioria dos que dependem disso para sobreviver. Interessante, inclusive, notar uma inversão de valores aí, pois geralmente os que (teoricamente) possuem maior "qualidade" sofrem pelas piores condições.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O meio encontra-se diante de uma encruzilhada. A música comercial, principalmente por conta da redução de investimentos decorrentes da redução de lucros obtidos, caminha em direção ao amadorismo. Os maiores prejudicados, curiosamente, não serão os grandes chefões de majors – como alguns alegam -, ricos em sua essência. Serão os verdadeiros músicos, trabalhadores por natureza, agora também ferrados pelo egoísmo dos fãs.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?


Sobre Victor Cezar

Colaborador sem descrição cadastrada.

Mais matérias de Victor Cezar.