Keith Richards: "A fama é mais assassina do que as drogas"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carol Albuquerque, Fonte: Gigwise.com, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Keith Richards, guitarrista do ROLLING STONES, disse em entrevista ao Gigwise em novembro de 2010 que "a fama pode ser mais assassina do que as drogas" e que temia por seu companheiro de banda Mick Jagger na década de 80.

Silverchair: a história por trás da capa de Freak ShowSlayer: Kerry King se atrapalha com guitarra de 8.666 dólares e não consegue tocar intro

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"A fama é mais assassina do que as drogas no meu ponto de vista. Muitas pessoas de bom caráter provaram de uma dose de fama e foram parar em outro mundo. Finalmente você sabe que você não pode trazê-los de volta. E junto com a fama vêm decisões terríveis sobre o que fazer, quem você pensa que é e como tratar as outras pessoas", diz Richards.

Em sua biografia, Keith ele diz que ficou "muito, muito preocupado" com Jagger, pois, ele ficou obcecado pela fama: "Eu tenho que falar em defesa do meu amigo, claro que eu escrevi a música e eu estou saindo e fazendo shows, mas nesse período eu não tinha nada a ver com a direção dos Stones - ele assumiu o controle, ele assumiu que ele era o líder ", disse Richards. "Ele não queria abrir mão de certas coisas e ele achava que era maior do que os Stones e isto começou a me aborrecer e logo depois eu me irritei".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Polícia"Todas as matérias sobre "Rolling Stones"Todas as matérias sobre "Keith Richards"


Rolling Stone: revista elege sete hinos para sete décadas de rockRolling Stone
Revista elege sete hinos para sete décadas de rock

História do rock: Sexo bizarro, drogas, mortes e outros boatosHistória do rock
Sexo bizarro, drogas, mortes e outros boatos


Silverchair: a história por trás da capa de Freak ShowSilverchair
A história por trás da capa de Freak Show

Slayer: Kerry King se atrapalha com guitarra de 8.666 dólares e não consegue tocar introSlayer
Kerry King se atrapalha com guitarra de 8.666 dólares e não consegue tocar intro


Sobre Carol Albuquerque

Caroline Albuquerque ou apenas Carol, nasceu em São Paulo. Atualmente é estudante, guitarrista e stylist nas horas vagas. Completamente apaixonada por música, descobriu o rock muito cedo sendo assim influenciada por bandas como AC/DC, RUSH,Black Sabbath, Iron Maiden, Megadeth, Whitesnake, entre outros.

Mais matérias de Carol Albuquerque no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor