Rush: "Clockwork Angels" só deve sair em 2012

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Lara Paiva, Fonte: Gibson, Tradução
Enviar Correções  

O site da Gibson (fabricante de guitarras) publicou uma entrevista com Alex Lifeson, guitarrista da banda RUSH. O músico falou na entrevista sobre o "Clockwork Angels", o novo álbum da banda e sobre a turnê "Time Machine". Confira trechos traduzidos da entrevista:

Rock Till You Drop: Música e conteúdo compôem a fórmula do Rush (vídeo)

Guitarristas: os sete mais influentes de todos os tempos

Gibson: Eu acho que fazia cerca de um ano que não nos falávamos. Você tinha um monte de coisas para fazer naquela época

Alex Lifeson: Yeah... Bastante. (Risos) Na verdade, foi bem louco. Não consegui ficar quieto, mas isso é bom, sabe? É legal ficar ocupado, desde que você possa ficar.

Gibson: É verdade. Quando nos falamos pela última vez, você disse que compôs duas músicas para o "Clockwork Angels" (novo disco da banda). Até que ponto o álbum progrediu?

Alex Lifeson: Bem, você sabe, nós escrevemos seis canções. Aquelas foram as duas músicas que decidimos gravar antes de entrarmos em turnê no ano passado. Depois disso, Geddy (Lee, baixista e vocalista da banda) e eu continuamos escrevendo. Nessas últimas semanas, escrevemos bastante e acho que já temos ingredientes para elaborar novas canções. Estamos muito perto. Temos alguns trechos para outras canções. Na próxima semana, voltaremos a escrever em pleno vapor e com esses trechos poderemos fazer uma ou duas novas músicas. Nesse caso, eu acho que teremos oito ou nove músicas no álbum.

Gibson: Você tem alguma noção de quando o álbum irá sair?

Alex Lifeson: Você sabe, decidimos entrar em turnê. Nós já terminamos a turnê e não há mais motivo de nos manter longe. (Risos) Nossa intenção era de entrar em estúdio assim que a turnê acabasse, mas isso não vai acontecer porque vamos voltar a fazer turnê em julho. Mas, vamos fazer uma pausa no verão (Período de inverno aqui no Brasil) para começaremos a gravar em setembro. Esperamos ter o novo álbum para o início da próxima turnê, que seria em 2012.

Gibson: Como o processo de composição e gravação foi retardado, por conta da turnê, você acha que o material evoluiu do que foi originalmente concebido?

Alex Lifeson: É difícil dizer isso, porque não voltamos para analisar o material antigo. Geddy e eu queremos seguir em frente. Você sabe, se nós começarmos a ouvir coisas antigas, nós vamos ficar presos nas reformulações. Eu sei exatamente o que acabaria acontecendo. Em vez disso, preferimos seguir em frente, continuar escrevendo, para depois olhar todo o projeto e ver o que precisa ser reformulado. Na verdade, esta é a vantagem de fazer uma gravação em longo prazo. Há muito espaço para poder mudar e atualizar na medida em que nos avançamos. Neil (Peart, baterista), já havia falado em reescrever um monte de letras e fazer algumas mudanças.

Gibson: Falando da turnê, vocês continuam tocando o álbum "Moving Pictures", ou foi apenas no ano passado?

Alex Lifeson: Não, essa turnê é uma continuação da outra. Como falei, nosso plano não era para fazer uma grande turnê. Só havia apenas 45 shows, que é relativamente muito curto para nós, para podermos voltar rapidamente ao estúdio. Mas, vamos fazer mais 38 ou 40 shows. Então, é importante continuarmos a tocar o "Moving Pictures" e em particular na Europa, porque eles esperam que a "Time Machine" (nome da turnê) apareça por lá. Então, nós fomos tentados a retirar algumas músicas, mas decidimos manter intacto.

Para ver o resto da entrevista (em inglês), o link está aqui embaixo:
http://www.gibson.com/en-us/Lifestyle/Features/alex-lifeson-...


adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin