Comsequência: banda de Metalcore lança novo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Raoni Arroyo
Enviar correções  |  Ver Acessos

"Por um Ideal. Por Paz. Por Amor".

Impossível falar da COMSEQUÊNCIA sem falar da resistência e da luta com diversos conflitos sociais. Amizade, religião, sustentabilidade, sistema político, transcendência, preconceito, liberdade e justiça.

Sete anos de banda, a música de abertura do álbum carrega a essência da banda, uma jornada de superação pessoal e aperfeiçoamento musical.
O que impressiona neste trabalho ao ouvir a música "Motivação", é a "gilhotina" com as baquetas do baterista e vocalista Allan Ribeiro, o "Loverman". Já começa bem o set deste CD, que apresentam uma música muito mais pesada, rápida, e com uma introdução melódica simplesmente calma e voraz.

A COMSEQUÊNCIA é uma banda de melódia marcante e riffs singelas, mas intensos. Seja musicalmente, seja ideologicamente, a evolução da banda é nítida. Tanto a banda quanto os integrantes. Mensagens contra homofobia, racismo, sexismo, fascismo, trouxe esse tipo de engajamento pessoal, pra fora da música. Uma coisa difícil de se encontrar nas bandas novas de Hardcore/Metal. Mas não aqui. Somos brindados com canções como "Campo minado", "Três poderes", e, em especial, "29 de Abril de 2015", que denuncia o horror do governador do estado do Paraná contra os professores.

Então, por mais que a mensagem do disco seja de paz, eles mostram como é em meio à guerra que ela -a paz- será conquistada: guerra contra os preconceitos e atitudes equivocadas, nossas e de quem nos cerca. Isso fica claro nas letras, nos discursos do vocalista Eduardo Rodrigo, o "Du", que apresenta nos shows e nas atitudes pessoais de cada um.

Damos destaque também pra música de fechamento do disco, a "Náufrago". É uma música pra se ouvir de olhos fechados, com o punho erguido, soltando o "singalong", e pra dançar como se ninguém estivesse vendo a pessoa querida partir.

Não poderíamos deixar de mencionar o trabalho do Murillo Lugnani, do "Estúdio Vox", de onde veio toda a qualidade técnica por trás desse disco, do peso das guitarras aos volumes equilibrados dos instrumentos.

Por fim, está aí um álbum com algo diferente a se analisar, sentir, para, então, agir.

Ouça este trabalho e tire suas próprias conclusões.
Disponível no Spotify, Deezer, Rdio, Tidal, iTunes, BandCamp e YouTube:
https://www.facebook.com/comsequenciamusic


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Comsequência"


Opinião: Headbangers não praticantes: radicalismo no MetalOpinião
Headbangers não praticantes: radicalismo no Metal

Contra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay AreaContra Costa Times
Os 25 melhores guitarristas da Bay Area


Sobre Raoni Arroyo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336