Mötley Crüe: The Dirt é o rock and roll transformado em um filme

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collectors Room
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Estamos definitivamente na era dos filmes sobre bandas de rock, das cinebiografias que contam a história de grandes nomes da música. Após o sucesso arrebatador de "Bohemian Rhapsody", filme sobre o Queen que arrecadou quatro Oscars, a tendência é de que mais e mais obras do gênero cheguem ao público.

Steel Panther: banda rebate Mötley Crüe e relembra que eles foram traíras com Vince NeilAquiles Priester: Posters, action figures e latinhas de coca-cola

E elas realmente estão começando a chegar. Após assistir Lords of Chaos, que conta a controversa história do Mayhem, chegou a vez de conferir "The Dirt", que traz para o grande público as loucuras inacreditáveis vividas pelo Mötley Crüe. O filme é baseado no livro "The Dirt: Confessions of the World's Most Notorious Rock Band", escrito pelos quatro músicos da banda norte-americana e publicado em 2001. Produzida pela Netflix, a adaptação foi dirigida por Jeff Tremaine e teve o roteiro escrito por Rich Wilkes. No papel dos músicos temos Douglas Booth como Nikki Sixx, Iwan Rheon (o Ramsay Bolton de "Game of Thrones") como Mick Mars, Colson Baker (que possui uma carreira como rapper onde atende pelo nome de Machine Gun Kelly) como Tommy Lee e Daniel Webber como Vince Neil.

Antes de mais nada, é preciso contextualizar o Mötley Crüe para quem nunca acompanhou ou se interessou pela banda. O quarteto surgiu em Los Angeles em 1981 e é, muito provavelmente, o mais importante nome do glam metal. Influenciados por grupos como New York Dolls, Aerosmith e a cena punk rock, e contemporâneos dos finlandeses do Hanoi Rocks, que estavam fazendo um som similar no Velho Mundo, o Mötley Crüe definiu as bases sonoras e estéticas de toda cena hard rock que teve o seu epicentro na cidade californiana e tomou de assalto as paradas de discos e a programação da MTV até o início da década de 1990. Ainda que o Guns N' Roses seja a maior e mais bem sucedida banda do estilo, foi o Mötley Crüe que definiu como tudo deveria ser feito e influenciou todo mundo que veio depois. O rock básico, os grandes riffs, o visual espalhafatoso e exagerado, músicas com refrãos pegajosos, o som que atiçava o apetite sexual: tudo isso veio do quarteto.

E um dos pontos mais comentados durante toda a história do Mötley Crüe foram justamente as histórias inacreditáveis vividas pela banda durante as suas turnês. Quartos de hotel depredados, sexo aos montes, orgias antológicas, quilos de cocaína, piscinas de whisky e todos os exageros possíveis fizeram da banda um dos nomes mais lendários dos anos 1980. E tudo regado a ótimas músicas, como não poderia deixar de ser.

"The Dirt", o filme, não se priva de mostrar toda a loucura que fazia parte do cotidiano dos músicos. Mas deixa claro que eles eram, também, muito mais do que isso. A direção de Tremaine é dinâmica e impõe um ritmo quase frenético ao filme. As atuações do quarteto que interpreta os integrantes é competente, com destaque para Douglas Booth e Daniel Webber, que carregam as doses mais dramáticas nos papéis de Nikki Sixx e Vince Neil. A história é contada de uma forma divertida, mas sem varrer para baixo do tapete os pontos sombrios da trajetória da banda como o pesado vício em heroína de Sixx, o acidente de carro em que Vince Neil causou a morte de Nicholas 'Razzle' Dingley (baterista do Hanoi Rocks) e a violência contra a mulher que se tornou algo frequente na vida de Tommy Lee. Merecem destaque as aparições de Ozzy Osbourne (em uma cena antológica e hilária, interpretado pelo ator Tony Cavalero, da série "Escola do Rock" da Nickelodeon), David Lee Roth (vivido por Christian Gehring) e Slash (não consegui encontrar quem faz o papel do guitarrista do Guns N' Roses).

O saldo final é muito positivo. "The Dirt" é um excelente filme, que contribui para tornar a lenda do Mötley Crüe ainda maior. A banda, que encerrou as atividades no final de 2015, gravou quatro faixas inéditas para a trilha sonora, que está disponível nos serviços de streaming e será lançada nos formatos físicos.

"The Dirt" é o rock and roll transformado em filme. Você assiste e fica com uma vontade imensa de ouvir a banda e mergulhar em sua discografia. E, convenhamos, não existe elogio maior para essa categoria de filme do que esse.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Motley Crue"


Steel Panther: banda rebate Mötley Crüe e relembra que eles foram traíras com Vince NeilSteel Panther
Banda rebate Mötley Crüe e relembra que eles foram traíras com Vince Neil

Mötley Crüe: Nikki Sixx xinga vocal do Steel Panther após piada com Vince NeilMötley Crüe
Nikki Sixx xinga vocal do Steel Panther após piada com Vince Neil

Motley Crue: uma banda mais redonda, pesada e com uma baita consistência no álbum de 1994

Steel Panther: se pudesse ressuscitar um músico, seria Vince Neil, diz Michael StarrSteel Panther
"se pudesse ressuscitar um músico, seria Vince Neil", diz Michael Starr

Mötley Crüe: veja clipe de "Same Ol' Situation (S.O.S.)" com cenas de "The Dirt"Mötley Crüe: Vince Neil toca clássicos da banda em show nos EUA; assista

Mötley Crüe: The Dirt salvou amizade entre membros da banda, afirma Nikki SixxMötley Crüe
The Dirt salvou amizade entre membros da banda, afirma Nikki Sixx

Mötley Crüe: Tommy Lee posta vídeo com pênis como filtro em seu InstagramMötley Crüe
Tommy Lee posta vídeo com pênis como filtro em seu Instagram

Mötley Crüe: Vince Neil toca clássicos da banda em show nos EUA; vejaRodz Online: Os dois dias de Rock N' Roll do Moscow Music Peace Festival (vídeo)Mötley Crüe: edição de 30 anos de Dr. Feelgood será lançada

Mötley Crüe: Tommy Lee tira uma com a cara de Donald TrumpMötley Crüe
Tommy Lee tira uma com a cara de Donald Trump

Noisecreep: dez melhores canções de Metal (e Hard) dos 80sNoisecreep
Dez melhores canções de Metal (e Hard) dos 80s

Dee Snider: questionando veracidade do Heroin Diaries, de Nikki SixxDee Snider
Questionando veracidade do "Heroin Diaries", de Nikki Sixx

Motley Crue: Sebastian Bach chegou a ser chamado para o vocalMotley Crue
Sebastian Bach chegou a ser chamado para o vocal


Aquiles Priester: Posters, action figures e latinhas de coca-colaAquiles Priester
Posters, action figures e latinhas de coca-cola

Dimebag Darrell: namorada fala sobre a vida e a morte do músicoDimebag Darrell
Namorada fala sobre a vida e a morte do músico

Separados no nascimento: Andre Matos e Steve PerrySeparados no nascimento
Andre Matos e Steve Perry

Pink Floyd: as 10 melhores escolhidas pela Ultimate Classic RockPink Floyd
As 10 melhores escolhidas pela Ultimate Classic Rock

Humor: Urros, raiva, dor, sangue! As regras do Death Metal!Humor
Urros, raiva, dor, sangue! As regras do Death Metal!

Velvet Revolver: guitarrista explica por que demitiram ScottVelvet Revolver
Guitarrista explica por que demitiram Scott

Dave Grohl: o que ele pensou no dia seguinte à morte de Kurt Cobain?Dave Grohl
O que ele pensou no dia seguinte à morte de Kurt Cobain?


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336