RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de “Gita”

imagemA opinião de Humberto Gessinger sobre movimentos separatistas da região Sul do Brasil

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemDavid Gilmour largou vício maléfico após ouvir erro em disco do Pink Floyd

imagemComo Brian May acabou fazendo participação especial em disco dos Paralamas do Sucesso?

imagemDave Mustaine diz que atual formação do Megadeth é mais bem-sucedida em anos

imagemRoger Waters ataca a Ucrânia e é ofendido por esposa de David Gilmour

imagemPróximo do Angra contará com Fernanda Lira, Mayara Puertas, Karina Menascé e Angel Sberse

imagemCinco ícones do heavy metal que morreram de forma trágica

imagemMetallica: Scott Ian conta como foi o dia da demissão de Dave Mustaine

imagemQuando Axl Rose foi zoado na hora errada, após demonstrar sua fragilidade

imagemNervosa anuncia que próximo disco de estúdio está gravado

imagemPróximo álbum do Metallica será lançado em fitinha que custa mais de 80 reais

imagem"Patinho feio", Gene Simmons diz que não tem amigos


Def Leppard Motley Crue 2

Pete Townshend relembra época em que era perseguido pelos punks

Por André Garcia
Postado em 04 de janeiro de 2023

Ao longo da primeira metade da década de 70, o rock ficou chato. Além da acomodação de muitos dos medalhões sessentistas, imperava os alienantes excessos do rock progressivo. Dessa forma, o surgimento do punk foi marcado pela ruptura, a rejeição com o passado. Até pouco tempo idolatradas, bandas como Pink Floyd, Led Zeppelin e The Who foram consideradas dinossauros, e tratadas como inimigos públicos.

Foto: Divulgação - Rick Guest
Foto: Divulgação - Rick Guest

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em uma memorável citação de 1995 para a Time, Pete Townshend falou da perseguição que sofreu no reinado do punk: "Aquilo foi muito, muito excitante, desafiador, e foi um martírio para o Pete aqui, vou te contar [risos]. Eu acolhi aquilo, apoiei e queria ver acontecer, aí então percebi que quem estava na mira deles era eu."

Efêmero, o punk passou com a mesma velocidade com que surgiu. Dessa forma, em 1979 já estava em declínio, já começou a ser considerado antiquado. Pior que isso, acabou se tornando justamente aquilo que tanto condenava.

Conforme publicado pela Rock and Roll Garage, em entrevista daquele ano Townshend comentou a perseguição que sofria dos punk rockers. Após definir "Pretty Vacant" (Sex Pistols) como uma "versão moderna" de "My Generation" (The Who), ele disse:

"O que era incrível era que os shows eram tão frenéticos, tão violentos, principalmente nos primeiros seis meses da coisa, quando [surgiram] bandas como The Clash, The Vibrators e Sex Pistols. Sabe, o Sex Pistols não era capaz de tocar em público — era tão ruim assim. Eles tinham que fazer shows sem serem anunciados. Por consequência disso, pouquíssimos chegaram a ver eles, [eu não vi], mas vi várias outras bandas. Eu costumava ir aos clubes e ficar lá sendo xingado. Apenas ficar lá e aguentar aqueles moleques esnobes me chamando de 'peido velho chato' [risos]."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Há quem considere que a última pá de cal na geração original do punk foi o The Clash ter "traído o underground" para se tornar mainstream. O que aconteceu em 8 de maio de 1982, quando fez um enorme show no estádio Wembley, por ironia do destino, com abertura do The Who.

The Who

O The Who surgiu da combinação do vocal vigoroso de Roger Daltrey, a bateria selvagem e não-ortodoxa de Keith Moon, o baixo estrondoso de John Entwistle e a ousada guitarra de Pete Townshend, líder da banda. Embora tivessem pouco em comum e personalidades conflitantes, contrariando a lógica, juntos tinham grande química musical.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Seu álbum de estreia "My Generation", tendo a faixa-título como maior hit, mesclou canções pops com faixas mais pauleiras, amplamente citadas como influência pelas bandas punk. Ao longo dos anos 60, o grupo seguiu emplacando sucessos e se estabeleceu como terceira força do rock britânico, atrás apenas dos Beatles e Rolling Stones.

Na década de 70, se consolidou em definitivo na primeira prateleira do rock com álbuns como "Who's Next" (1971) "Quadrophenia" (1973), além de hits como "Who Are You". No entanto, em 1978 o grupo foi sacudido pela morte de Keith Moon e, com Kenney Jones (ex-The Faces) nas baquetas, chegou a lançar "Face Dances" (1981) e "It's Hard" (1982); que não foram bem recebidos. Depois deles foram lançados apenas "Endless Wire" (2006) e "WHO" (2019).

Em 1996, a banda ganhou o reforço de Zak Starkey na bateria — filho de Ringo Starr —, mas em 2002 perdeu um de seus membros fundadores com a morte de John Entwistle.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Roger Daltrey: "Axl Rose no AC/DC? Dá um tempo!"

Rolling Stone: revista elege melhores faixas de álbuns ruins

Em 07/09/1978: Keith Moon, do The Who, morre intoxicado


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.
Mais matérias de André Garcia.