Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu agradece mobilização de fãs

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemAs composições de Paul McCartney nos Beatles preferidas de John Lennon

imagemEvanescence coloca baixista no cargo de guitarrista e anuncia nova baixista

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemGene Simmons compartilha tweet com meme da ex-presidente Dilma Rousseff

imagemDave Mustaine, do Megadeth, inicia vida de youtuber e mostra o ônibus de turnê da banda

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemFrank Zappa disse a Steve Vai que ele soava como "um pão com mortadela elétrico"

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemMetade das pessoas com menos de 23 anos desconhecem Pink Floyd, David Bowie e Bon Jovi

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemOzzy Osbourne diz que "tinha muito o que provar" com "No More Tears"

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs


Titãs: Um roteiro de teatro em formato de álbum

Resenha - Doze Flores Amarelas - Titãs

Por Renan Soares
Em 10/06/18

Acho que essa será uma das resenhas mais complicadas que me propus a fazer aqui, pois, como o álbum em questão se trata de uma "ópera rock", será necessário eu avaliar algo muito além da própria sonoridade e da música em si, tendo que levar a letra muito mais em questão do que o normal, e principalmente a condução do enredo retratado na obra.

Já na apresentação da banda no Rock In Rio de 2017, Sérgio Britto já havia anunciado que o álbum "Doze Flores Amarelas" teria como enredo a história de três garotas jovens que foram estupradas por cinco homens em uma festa, e toda a consequência causada em suas vidas após o crime, já deixando claro um grande enfoque na temática do feminismo e da Lei Maria da Penha, tanto que as três protagonistas se chamam "Maria".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Antes de tudo, uma coisa que já esperava do "Doze Flores Amarelas" era que os Titãs voltariam a soar como uma banda de "trilha sonoras de novelas da Globo", mesmo tendo voltado um pouco as suas origens no antecessor "Nheengatu", mas nem os julgo por isso, pois a sonoridade utilizada no novo álbum se encaixa muito melhor na proposta do que o peso do antigo "Cabeça Dinossauro". Mas enfim, esse não é o principal foco agora.

Para facilitar a análise, dividirei o texto em três partes, uma para cada ato do disco.

Ato I

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No primeiro ato, a banda conseguiu se expressar bem nesse que seria o cartão de entrada para a obra como um todo, a própria sonoridade da música "Nada nos Basta" soa realmente como o início de uma peça de teatro, e o mesmo acontece em "O Facilitador".

Nessa parte do enredo as três Marias são apresentadas como jovens na flor da idade querendo curtir a vida, mostrando inclusive consumo de drogas por parte das mesmas em faixas como "O Facilitador" e "Disney Drugs".

Alguns podem até questionar o fato da música "Weird Sisters" ser em inglês, mas na minha interpretação, isso representaria a americanização que atinge a maioria dos jovens de hoje em dia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As canções "A Festa", "Fim de Festa" e "Me Estuprem" representam o ápice do enredo, onde as três jovens são abusadas por cinco rapazes em uma festa. Em "A Festa", os Titãs tocam com uma sonoridade mais pesada justamente para demonstrar a animação da ocasião, e nessa mesma lógica, "Fim de Festa" tem um ritmo mais lento e calmo, tendo um pouco mais intensidade quando os personagens masculinos estão prestes a cometer o ato.

Em "Me Estuprem", a banda ironiza na letra os velhos argumentos conservadores de que as garotas teriam sido estupradas por conta da roupa que utilizavam, por estar alteradas e afins, aquela velha conversa fiada que culpa a vítima pelo ocorrido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ato II

Ao meu ver esse é o ato mais intenso de toda a obra, pois mostra o que as três Marias passaram após terem sido abusadas. Começando com a faixa "O Bom Pastor", sendo esse o pai de uma das Marias, onde ele se utilizaria da sua base religiosa para julgar o que aconteceu com a sua filha, enquanto ela bateria de frente com o mesmo, como é visto na música "Eu Sou Maria".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em "Canção da Vingança" é retratado quando uma das garotas decide caçar um dos seus abusadores em busca de vingança, sendo essa uma das faixas mais pesadas do ato (tendo também a surpresa de finamente ouvir o Tony Bellotto cantando). O mesmo é demonstrado na faixa "Personal Hater".

Após o segundo interlúdio, a história se foca na reação de uma Maria em especifico que teria sido abusada pelo garoto o qual se interessava, onde de início ela tentaria fugir na faixa "De Janeiro até Dezembro", e depois, na faixa "Mesmo Assim", demonstrado ainda ter sentimentos por ele mesmo assim.

O principal destaque do ato é a canção "Não Sei", onde Branco Mello e Sérgio Brito interpretam os abusadores ironizando a reação das Marias àquela noite, alegando que não teriam feito nada de errado e elas teriam pedido por aquilo. A interpretação dos dois vocalistas acabou sendo o diferencial para a música.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ato III

O que era para ser o ato principal, pois seria o momento onde as três Marias confrontariam seus abusadores de frente e armariam a sua vingança, acabou sendo a parte mais fraca do álbum.

Ao meu ver, o enredo acaba se perdendo nessa parte da história e fica difícil para o ouvinte decifrar o que está acontecendo exatamente, isso sem falar que a ideia das três Marias se envolverem com magia para se vingarem dos abusadores acabou sendo uma forçada de barra desnecessária.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas, tecnicamente e musicalmente falando, a parte mais interessante desse ato são as músicas que passaram a receber linhas de orquestra, reforçando a atmosfera de uma peça de teatro.

Agora fazendo um balanço geral de toda a obra, vejo que o "Doze Flores Amarelas" foi um álbum pensado bem mais "teatralmente" do que musicalmente, por isso, ver como as faixas conduzem a história retratada acaba sendo mais interessante do que ouvir as músicas separadamente.

Musicalmente falando, as faixas não chegam a empolgar, nem mesmo as mais pesadas como "A Festa", "Canção da Vingança" e "Me Chamem de Veneno", mas, observando o álbum como um roteiro de uma peça acaba deixando o ouvinte curioso em relação a atuação das personagens no palco, coisa que a banda tem trazido nas últimas apresentações ao vivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Gostei bastante da interpretação das cantoras Corina Sabbas, Cyntia Mendes e Yás Werneck, responsáveis por darem voz as três Marias, e ainda digo que a participação delas poderia ter sido melhor aproveitada se a banda tivesse deixado elas cantarem sozinhas todas as partes onde o eu-lírico é do gênero feminino, pois soaria mais verdadeiro e a "teatralidade" da obra ficaria mais fiel.

Claro, não podemos esquecer de destacar a participação de Rita Lee na locução da abertura e dos interlúdios, onde ela se saiu muito bem, apresentando a voz certa para narrar um espetáculo com uma temática desse tipo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após ouvir todo o álbum, fico curioso para ver como a banda estar apresentando todo o trabalho nos shows, onde os mesmos prometeram algo digno de uma peça teatral. Sendo assim, mesmo tendo me desanimado um pouco com os Titãs após a saída de Paulo Miklos (que poderia ter adicionado bastante a esse disco, principalmente por conta da sua experiência como ator) e o afastamento de Branco Mello para tratar de um tumor na garganta (e fica nossa torcida para que ele se recupere logo), fico na expectativa para que a banda passe pela minha cidade em breve para que eu possa ver como o "Doze Flores Amarelas" é apresentado ao vivo e com toda a produção armada por eles.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Nota: 8

TRACKLIST:

-Ato I

Abertura
Nada nos Basta
O Facilitador
Weirds Sisters
Disney Drugs
A Festa
Fim de Festa
Me Estuprem

-Ato II

Interlúdio I
O Bom Pastor
Eu Sou Maria
Canção Da Vingança
Hoje
Nossa Bela Vida
Personal Hater
Interlúdio II
De Janeiro até Dezembro
Mesmo Assim
Não Sei
Essa Gente Tem Que Morrer

-Ato III

Interlúdio III
Me Chamem de Veneno
Doze Flores Amarelas
Ele Morreu
Pacto de Sangue
O Jardineiro
Réquiem
É Você
Sei Que Seremos


Outras resenhas de Doze Flores Amarelas - Titãs

Resenha - Doze Flores Amarelas - Titãs

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Renan Soares

Nascido em Recife no dia 03 de novembro de 1994, Renan adentrou ao mundo do rock/metal a partir dos 13 anos de idade e até hoje permanece fielmente no mesmo. Desde que se formou em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, tem se dedicado a conseguir dar a relevância merecida ao nome do estilo.

Mais matérias de Renan Soares.