Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemTommy Lee postou uma foto com o "Dr. Feelgood" de fora

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemRockstars se manifestam a favor da carta em defesa do estado democrático de direito

imagemBruce Dickinson revela qual é sua música preferida do Iron Maiden

imagemRock in Rio libera ingressos extras e novamente dia do metal é único que não esgota

imagemComo foi a comovente despedida de Dado e Renato Russo, três dias antes da morte

imagemSe não fosse o Queen, Max Cavalera provavelmente não existiria

imagemLutador Wanderlei Silva curte noite curitibana com Angra e Sons of Apollo

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemSteve Perry revela o motivo ter recusado substituir Dave Lee Roth no Van Halen

imagemKiko Loureiro exalta determinação de Mustaine; "Nada pode destruir esse cara"

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"


Dream Theater 2022

Soul Inside: Death Metal mineiro e com personalidade

Resenha - No More Silence - Soul Inside

Por Vitor Sobreira
Em 03/08/17

Nota: 8

É fato que o estado de Minas Gerais sempre conseguiu chamar a atenção por suas bandas – tanto clássicas quanto emergentes – dos mais diversos seguimentos do Metal/Rock. Como mais um exemplo desse arsenal mineiro, temos a banda Soul Inside, vinda da cidade de Lavras e que lançou em 2015 o seu debute ‘No More Silence’.

Contando com oito faixas, em cerca de 40 minutos, o CD transparece à atenção aos detalhes e um resultado geral profissional, fruto dos processos de estúdio no Braia Studios (Varginha/MG) e em São Paulo/SP, por Luciano Marciani, que contribuíram com a ótima sonoridade. Destaque também, para a arte gráfica, que ficou sob a responsabilidade da ArtSpell Artwork, de Caxias do Sul/RS. Todo esse envolvimento intermunicipal e interestadual, sem dúvidas refletiu a busca constante pelo aperfeiçoamento da arte da banda.

‘No More Silence’ apresenta o Death Metal de uma maneira inteligente e criativa, e utiliza elementos diversos, que nos remetem ao som feito na década de 90, doses controladas de melodia, além de transitar entre velocidade, sessões intrincadas e climas carregados, quase sorumbáticos.

Os vocais são em um gutural predominante mais grave – que pessoalmente, me remeteram bastante aos de Paul Kuhr, do Novembers Doom. Já o instrumental, em momento algum deixa a desejar, seja pelos riffs e fraseados em afinação mais baixa, ou pela sessão rítmica que conduz as músicas aonde bem entendem, com caprichosa desenvoltura.

Sabe aqueles trabalhos, que são complicados de se mencionar maiores destaques? Então fique sabendo, que você ficará de frente com esse positivo "porém", ao ouvir este álbum, pois todas as músicas são ótimas e têm a capacidade de fazer com que a dose seja repetida mais e mais vezes. Se ainda não foi o suficiente pra você, então faça um favor a si mesmo, e ouça: "Child of War", "Fight the Despair", "Again the Nightmare", "Life of Lies", a faixa título, "The Killer Inside", "Unholy Temple" e o encerramento com "Sands of Truth", ok?!

Recomendado!

Formação:
Bruno de Carvalho (vocal e baixo);
Eduardo Petrini (guitarra);
Beto Siqueira (guitarra);
Renan Seabra (bateria)

Faixas:
01. Child of War
02. Fight the Despair
03. Again the Nightmare
04. Life of Lies
05. No More Silence
06. The Killer Inside
07. Unholy Temple
08. Sands of Truth.


Outras resenhas de No More Silence - Soul Inside

Resenha - No More Silence - Soul Inside

Resenha - No More Silence - Soul Inside

Resenha - No More Silence - Soul Inside

Resenha - No More Silence - Soul Inside

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?


Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.

Mais matérias de Vitor Sobreira.