Deus X Machina: Exemplo de Power Metal

Resenha - X - Deus X Machina

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Os fãs sempre se doem quando é dito que o Power Metal anda desgastado e sua fórmula não tem mais por onde ser explorada. Eles podem até ter razão, pois vira e mexe aparecem talentos que conseguem dar uma ‘re-upada’ no estilo e criar coisas de alto nível. Mas que isso tem se tornado cada vez mais raro é fato.
5000 acessosRegis Tadeu: a tsunami de lixo musical da atual música brasileira5000 acessosSeparados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco

Estes argentinos do Deus X Machina é um bom exemplo disso. Apesar de não inventarem nada, conseguem seguir a cartilha com entusiasmo e depositando todos os elementos necessários, além de incluírem elementos do Prog Metal, hoje tão comumente mesclados com o Power Metal.

Todos os clichês se fazem presentes e há quase nada de inovação, porém a banda não copia ninguém e impõe suas doses de características nas nove composições aqui encontradas. Guitarras virtuosas com bases e solos sólidos, uma cozinha pesada com a bateria explorando os dois bumbos em velocidades alternadas, além de um vocalista que canta muito bem e não exagera na sua interpretação são os grandes trunfos do quarteto.

Além disso, as linhas de teclados são fundamentais na sonoridade da banda, o que acaba gerando arranjos excelentes e certa suavidade que contrasta com o peso. Outro ponto forte são os refrãos marcantes, fator que é muito importante e torna as composições empolgantes.

A produção é outro fator preponderante já que mostra um ótimo trabalho a cargo de Diego Rugiero no Studio Thirteen, o que é algo fundamental para o gênero. Vale lembrar que a banda canta em inglês, já que na Argentina muitos optam por cantar na língua pátria. Absolute Reality e Under The Clouds são os destaques, além do cover para Eye of The Tigger do Survive, que não ficou melhor que a original, mas deu uma cara própria da banda.

https://www.facebook.com/DXMetal
https://soundcloud.com/deus-x-machina/sets/x-1

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Deus X Machina"

Regis TadeuRegis Tadeu
A tsunami de lixo musical da atual música brasileira

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco

Como se chama?Como se chama?
Conheça os nomes originais de 20 bandas famosas

5000 acessosCanadá: os 30 melhores álbuns de Hard Rock/Heavy Metal5000 acessosRob Halford: "Talvez eu seja o único Gay vocalista de Metal"5000 acessosStrip-Tease: algumas canções que combinam com o tema5000 acessosSebastian Bach: Ele é uma diva e não quer tocar em casas pequenas5000 acessosIron Maiden: Fotos dos bastidores do Big Eddie5000 acessosBlaze Bayley: "Não tinha comida. Tive que esmolar."

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online