Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemDavid Bowie recusou (mais de um) convite para produzir o Red Hot Chili Peppers

imagemAndreas Kisser explica por que o Sepultura mistura Metal com música brasileira

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"


Airbourne 2022

Primordium: Influências egípcias no bom e velho Death Metal

Resenha - Todtenbuch - Primordium

Por Gisela Cardoso
Em 08/08/14

Quando se fala em Death Metal e mitologia egípcia, logo de cara já lembramos dos veteranos do Nile - mas se engana quem pensa que a combinação de tal gênero e temática se limita apenas a esta banda. Proveniente de Natal (RN), a banda Primordium lançou o álbum "Todtenbuch" este ano, através do selo Rising Records. Seguindo os elementos que mandam o bom e velho Death Metal, e também investindo em uma sonoridade criativa e autêntica, o grupo potiguar certamente impactará o cenário do Metal extremo brasileiro com este novo trabalho.

A começar pela arte da capa, da autoria de Sandro Freitas, que é muito bem feita, e já de imediato nos dar uma ideia sobre o conceito temático por trás do álbum, assim como os demais elementos gráficos do encarte em geral.

O quarteto formado por Gerson Lima (vocal), José Felipe Santiago Dantas (baixo), Lux Tenebrae (guitarra) e Augustus Caesar (bateria) investe em uma sonoridade pesada, mas também é possível sentir uma trabalhada melodia, nos proporcionando uma boa vibração atmosférica - ressaltando o excelente uso de teclados ao fundo, que engradece ainda mais as composições. A faixa intro, que dá nome à obra, é um exemplo disto (uma ótima escolha para abrir o álbum, por sinal), além da "Mummified" e "Gates Of Restaú".

Também vale pontuar outros elementos impactantes em "Todtenbuch", os quais já são marcas registradas no Primordium, como o vocal gutural e agressivo de Gerson, os riffs de guitarra pesados e bem cadenciados de Lux, o bom andamento do baixo de José Felipe na companhia das batidas enfáticas dos blast-beats de Augustus, que geram uma velocidade na medida certa - as faixas "Curse of Imhotep", "Legion" e "Transcending" são ótimas referências.

A influência da mitologia egípcia não se limita apenas nas letras das músicas que compõe o "Todthenbuch", mas também em sua sonoridade em si. Além dos teclados, o uso de instrumentos de cordas, como o vilão, provoca uma atmosfera que nos remete diretamente ao passado e cultura do Egito antigo, sendo que tais elementos estão presentes ao longo de todo o álbum. "Transcending", "Glory Of Rá" e "Osiris (Arcanus XX)" (aliás, esta é uma boa música para fechar um disco) são boas pedidas que atendem a estas características.

Sem sombra de dúvidas, com "Todtenbuch", o Primordium não apenas se destaca e contribui à sua cena regional, mas em todo o cenário nacional, por meio de um som embasado em boas influências, sem perder o foco em suas características sólidas e próprias.

Tracklist:

1) Todtenbuch
2) Curse Of Imhotep
3) Mummified
4) Gates Of Restaú
5) Legion
6) Transcending
7) Khmunu
8) Glory Of Rá
9) Pillars Of Eternity
10) Negative Confession
11) Osiris (Arcanus XX)

Line-up:

Gerson Lima - vocal
José Felipe Santiago Dantas - baixo
Lux Tenebrae - guitarra
Augustus Caesar - bateria

Mais informações e contato:

[email protected]
https://www.facebook.com/Primordiumbr
http://www.metal-archives.com/bands/Prim...
http://www.myspace.com/primordiumbr
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=...
http://www.lastfm.com.br/music/Primordium
http://www.reverbnation.com/primordiumbr
http://twitter.com/primordiumbr
http://soundcloud.com/primordiumbr


Outras resenhas de Todtenbuch - Primordium

Resenha - Todtenbuch - Primordium

Resenha - Todtenbuch - Primordium

Resenha - Todtenbuch - Primordium

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Gisela Cardoso

Headbanger, Jornalista, Crítica de Metal, vocalista, instrumentista, anarco-comunista, vegetariana, apaixonada por Mitologia Nórdica e adoradora do Deus Metal. A música me move e as palavras constroem! @GisaGrind.

Mais matérias de Gisela Cardoso.