Beatles: Please Please Me 50 anos depois

Resenha - Please Please Me - Beatles

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Eduardo Alfani
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Para quem vive numa bolha, o primeiro disco dos Beatles, "Please Please Me" (Parlophone, 1963) completou 50 anos no dia 22 de Março de 2013.
1296 acessosMegadeth: "A Tout Le Monde" foi inspirada nos Beatles5000 acessosChris Cornell: relatório policial descreve últimas horas e morte

Primeiramente, assim... já pararam para pensar o que são 50 anos? Não sei exatamente qual é a faixa etária de quem se interessa por ler isso aqui, mas 50 anos é mais ou menos o dobro do que eu tenho de vida. Teoricamente não seria tanto tempo assim, é verdade, já que temos, por exemplo, um Bob Dylan com uma voz bem surrada, mas ainda na ativa, lançando disco e fazendo tour, com mais ou menos o mesmo tempo de estrada que “Please Please Me”. Temos também uma dupla que moveu rios, montanhas e planetas desde que se conheceram em um ponto de ônibus, que tocam juntos a mais de 50 anos e capitaneiam os Rolling Stones a mais de 40.

A grande questão de “Please Please Me” vai muito além da idade.

Um dos aspectos que definem um disco histórico é o quanto ele consegue soar “atual” e “moderninho” independentemente do contexto em que está sendo tocado – fica aqui o desafio: dependendo do momento, tente pedir para o DJ de qualquer formatura, aniversario e me arrisco a incluir 90% das baladas de hoje, arriscar “Twist and Shout” e tente encontrar alguém parado. Faz 50 anos que isso acontece.

Outro aspecto que define um disco histórico é o que ele deu origem, o que veio depois dele, graças a ele. A resposta é Beatles. This conversation is over.

Sabem o que é mais interessante? Para mim, e acredito que para muita gente, “Please Please Me” está entre os menos criativos discos da carreira deles. Eu vejo os Beatles como uma das únicas bandas pela qual a questão da “maturidade musical” veio para o bem, multiplicando a criatividade dos quatro garotos em progressões geométricas. Mas vamo la vai... who fuckin’ cares? Criatividade e qualidade musical também está longe de ser o ponto em “Please Please Me”. A revista Rolling Stone disse o seguinte: "As their career took off, the Beatles got artier, more sophisticated, more visionary. But they were never purer than on Please Please Me." - and that is what this is all about. Pureza é a palavra perfeita para definir o que eram as composições dos garotos nesse disco. A inocência das letras, a simplicidade instrumental e o entrosamento de quatro jovenzinhos "brincando" com seus instrumentos demonstram um Beatles ingênuo, moleque, que nem suspeitavam que um dia dariam origem a Beatlemania, fumariam maconha com Bob Dylan, fariam o disco mais emblemático da historia da musica, tocariam no teto do prédio de sua gravadora, iriam para um retiro na Índia, se entregariam as loucuras do LSD, virariam A Morsa, dariam uma chance a paz, brincariam de fazer história, seriam mais populares que Jesus Cristo.

Um disco gravado em um único dia, com um John Lennon gripado e rouco, tendo que tomar litros de leite e muitas pastilhas para conseguir cantar (há quem diga que percebe sua rouquidão em Anna, There's a Place e Misery). Oito canções de Lennon e McCartney. 6 Covers de bandas de Soul e Rhythm'n'Blues. As faixas são curtinhas, dançantes e animadas. Algumas viraram clássicos do Rock ("I saw her standing there"; "Love Me Do" - que tem uma história a parte, para outro papo; "Please Please Me"; "Twist and Shout"), outras ficam apenas para os amantes da banda. O que é indiscutivel, é que o disco fez história.

Texto originalmente postado na pagina
Disco Nosso de Cada Dia
http://www.facebook.com/odisconossodecadadia

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Please Please Me - Beatles

1511 acessosBeatles: "Please Please Me", o início da lenda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
"A Tout Le Monde" foi inspirada nos Beatles

679 acessosPaul McCartney: tocando Beatles com Bruce Springsteen por duas vezes2305 acessosE se for verdade?: Famosos que morreram e foram substituídos0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

Paul McCartneyPaul McCartney
Ex-Beatle defende a cantora Miley Cyrus

John LennonJohn Lennon
Em carta, ofensas aos colegas dos Beatles e Linda McCartney

Sem imaginação?Sem imaginação?
Os nomes de bandas mais estúpidos da história

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"

Chris CornellChris Cornell
Relatório policial descreve últimas horas e morte

RoadrunnerRoadrunner
Os álbuns mais desprezados de todos os tempos

Red Hot Chili PeppersRed Hot Chili Peppers
As melhores músicas segundo o Loudwire

5000 acessosDiscórdia: alguns dos maiores insultos entre artistas5000 acessosJoão Gordo: Crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!5000 acessosMetallica: joguem este processo no lixo, dizem para banda cover5000 acessosAlice Cooper: "Quem leva uma galinha para um show?"5000 acessosAndré Knupp: veja campanha a deputado do candidato Black Metal5000 acessosBrian May: "Nunca haverá banda como Aerosmith"

Sobre Eduardo Alfani

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online