RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Stamp

Bon Jovi: Em estúdio mostra-se apenas mais uma banda

Resenha - What About Now - Bon Jovi

Por Carlos H. Silva
Postado em 21 de abril de 2013

Que JON BON JOVI e companhia não querem mais seu nome ligado a termos como "hard rock" ou "heavy metal", isso é claro desde os anos 90. Ao mesmo tempo, a banda nunca renegou seu passado ao vivo. Seus shows duram quase 3 horas e até mesmo raras canções do primeiro disco são tocadas, porém no que concerne a álbuns de estúdio, o Bon Jovi está em dívida há algum tempo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se em Bounce (2002), Have a Nice Day (2005), Lost Highway (2007) e The Circle (2009) ouvimos alguns bons momentos - especialmente no primeiro e último citados - de hard rock, neste novo lançamento chamado What About Now (2013, via Island, produzido por JOHN SHANKS, JON BON JOVI e RICHIE SAMBORA) ouvimos uma banda que joga toda uma história no lixo para tentar soar como qualquer outra banda da cena mainstream de pop-rock atual.

Ouvir um músico competente (e bota competente nisso!) como RICHIE SAMBORA tentar soar como THE EDGE beira o ridículo por dois motivos: 1) tanto Richie quanto Edge são guitarristas únicos, e quando um cara que é singular tenta fazer o que todo mundo está fazendo, beira o ridículo; 2) quando bandas como THE KILLERS ou SNOW PATROL tentam soar como U2, nós sabemos que é uma influência "de berço" e mesmo que não façam com tanto talento e seja um sinal de falta de originalidade, encaramos como homenagem, mas o BON JOVI faz pior: ele soa como se fosse uma dessas bandas novas tentando soar como outra banda já consagrada, como se eles fossem a versão piorada do THE KILLERS, ou seja, não tem a mesma pegada e sem o mínimo de originalidade. Soa como cópia mal feita.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É isso que o Bon Jovi nos apresenta neste novo álbum, uma banda que perdeu qualquer rastro de originalidade. "Pictures of You", "What About Now", "Army of One", "Room at the End of the World" (esta deve fazer o The Edge rir se ouvir - ou chorar) e "Beautiful World" são algumas dessas que transformaram o BON JOVI em "mais uma banda por aí".

Das baladas, nenhuma que tenha poder para se tornar marcante em uma banda que pode ser considerada especialista nisso. "I'm With You" tem seus bons momentos, mas "Amen" é arrastada e chata.

Se é que é possível dar algum destaque neste álbum, posso afirmar que "That's What the Water Made Me", apesar de possuir as características das citadas acima, tem algo diferenciado e até empolga se você ouvir com bastante boa vontade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O primeiro single do disco chama-se "Because We Can" e tem a emblemática letra que diz: "não quero ser mais uma onda no oceano", mas com este disco o BON JOVI se transformou exatamente nisso: apenas mais uma banda. Mas pesa a seu favor o show longo, agitado e cheio de hits do passado, bem como a extrema competência musical de seus integrantes. É o que resta para eles.

Por Carlos H. Silva, do www.thatrockmusicblog.blogspot.com.br


Outras resenhas de What About Now - Bon Jovi

Resenha - What About Now - Bon Jovi

Resenha - What About Now - Bon Jovi

Resenha - What About Now - Bon Jovi

Resenha - What About Now - Bon Jovi

Resenha - What About Now - Bon Jovi

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze

Rockstars: os piores empregos antes da fama

Bon Jovi: Richie fala do ultimato de Jon que o tirou da banda

Axl Rose: o que ocorreu quando o confundiram com Bon Jovi


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal