RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Bon Jovi: fãs antigos certamente ficarão desapontados

Resenha - What About Now - Bon Jovi

Por Victor de Andrade Lopes
Fonte: Sinfonia de Ideias
Postado em 22 de março de 2013

Nota: 4

O BON JOVI sempre foi uma banda de altos e baixos no que diz respeito à qualidade de seus álbuns. É um risco que muitos grupos de hard rock ou punk corre ao flertar demais com o pop. Se o quarteto pareceu dar sinais de uma volta às raízes com The Circle, ele pôs tudo a perder com What About Now.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É com este disco, senhoras e senhores, que o BON JOVI chega ao ponto mais baixo de sua carreira. Muitos fãs (especialmente os da "velha guarda") não estavam gostando das direções da banda, e ficarão ainda menos felizes com o trabalho.

Resumo da ópera: há dois tipos de músicas no disco, basicamente: as de autoajuda e as bonitinhas. "Because We Can" e "Army of One" são dois exemplos do primeiro grupo. São canções perfeitas para a trilha sonora de um musical adolescente do tipo Glee.

Do outro grupo, temos vários exemplos. "I'm With You", "Pictures of You" e "Amen" ganham pontos pela beleza de suas melodias. Mas eu admito que, ao dizer isso, estou na verdade buscando desesperadamente um meio de elogiar o disco, só por consideração ao grupo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Que fique bem claro: não é um problema fazer músicas melosas. Isso já virou marca registrada da banda há tempos, gostem os fãs ou não. Mas apostar num álbum meloso do começo ao fim foi um lance arriscado. Um grupo que se apoia em hits do hard rock e em baladas radiofônicas precisa usar os dois com equilíbrio. O AEROSMITH fez isso ano passado, e o resultado foi um disco muito bom (Music from Another Dimension). Chega a ser engraçado pensar nessas faixas sendo apresentadas ao vivo em pleno Rock in Rio 2013.

Outro problema de What About Now talvez seja a falta de algo especial. Uma influência country, um trabalho diferenciado nas guitarras, um vocal inovador... a banda não parece ter tentado nada para sair da mesmice, o que só ajuda a tornar o álbum ainda mais sonolento. E nem adianta ir atrás das faixas bônus, pois elas não trazem nada de muito interessante. Valem a pena, no máximo, "With These Two Hands" e "Every Road Leads Home to You", esta última cantada pelo guitarrista RICHIE SAMBORA.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pode até ser um "álbum bom" na visão de alguns. De fato, algumas dessas canções até agradam. Mas não se trata de analisar um álbum, trata-se de analisar o álbum de uma banda. Sendo assim, este é um "álbum ruim do BON JOVI". Que pena.

Abaixo, o vídeo de "Because We Can":

Track-list:
1 Because We Can
2 I'm with You
3 What ABout Now
4 Pictures of You
5 Amen
6 That's What the Water Made Me
7 What's Left of Me
8 Army of Ones
9 Thick as Thieves
10 Beautiful World
11 Room at the End of the World
12 The Fighter

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outras resenhas de What About Now - Bon Jovi

Bon Jovi: inofensivo e, acima de tudo, com qualidade rasteira

Bon Jovi: Novo disco não coroa 30 anos de carreira

Bon Jovi: Uma banda de Pop-Rock com passado pesado

Bon Jovi: Em estúdio mostra-se apenas mais uma banda

Bon Jovi: 30 anos de sucesso e lançamento de ótimo disco

Bon Jovi: um disco feito exclusivamente para o público americano

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.
Mais matérias de Victor de Andrade Lopes.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS