RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Stamp

King of Bones: chega com os dois pés no peito da cena nacional

Resenha - We Are the Law - King of Bones

Por Ana Clara Salles Xavier
Postado em 13 de dezembro de 2012

Em 2012 a banda paulistana KING OF BONES lança seu primeiro cd, 'We are the law'. Formada por JÚLIO FEDERICI (vocais), RENE MATELA (guitarra), RAFAEL VITOR (baixo) e RENATO NASSIF (bateria), o debut chega com os dois pés no peito da cena do metal nacional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Antes de falar sobre a qualidade sonora da banda, é importante ressaltar o trabalho gráfico do disco. Simplesmente impecável! O KING OF BONES não descuidou de nenhum detalhe e o que se vê nas páginas do encarte é algo digno de artistas que estão há anos na estrada. Um trabalho de arte digno do produto final, já que quando você escutar 'We are the law' vai perceber que o KING OF BONES é uma baita banda!

Gravado e mixado no Norcal Studios, o som que sai das caixas é poderosíssimo. A faixa-título já abre o CD da maneira mais potente possível. De cara dá pra sentir o peso da guitarra de RENE, que está presente não somente nessa música, mas em todas as outras que vem a seguir. Isso sem falar na potência vocal de JÚLIO, que é algo notável.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

'Find your salvation' e 'Fly away' também não ficam atrás em termos de energia. Com refrões grudentos – no melhor sentido da expressão – essas músicas tem tudo para virarem hits de rock de arena, feitos pra todo mundo cantar junto. Os riffs à la Zakk Wylde de RENE também dão peso na medida certa.

Uma das coisas mais interessantes do KING OF BONES é que dá pra sacar influências fortes de bandas como GOTTHARD e WHITESNAKE, principalmente em músicas como 'Never look back' e 'A new day'. Mesmo assim, a banda consegue imprimir uma personalidade única em cada faixa do CD, mostrando maturidade e conhecimento do gênero que escolheram explorar

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

'Hell's pub' talvez seja a única música com uma letra – e até um ritmo – mais 'festivo'. A temática do álbum gira basicamente em torno de política, orgulho, amor próprio, classes sociais e memórias. E isso não está presente só nas letras das músicas. Na arte gráfica a gente vê imagens de protestos, passeatas, repressão policial e etc.

'Broken dreams' talvez seja a música mais pesada do cd. Não só pela intro de bateria e a ótima cozinha entre RENATO e VITOR, mas também pelo seu refrão e pelos vocais que dão um tom extremamente denso à faixa.

Em suma, 'We are the law' não é somente um cd bem produzido. É um cd bem produzido de uma banda pra lá de talentosa e que tem tudo pra se tornar um dos maiores nomes da cena nacional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

E se ainda existe alguém que faz cara feia em conhecer bandas brasileiras novas, um conselho: deixe o preconceito de lado e coloque o cd do KING OF BONES pra tocar. O resto é consequência.

TRACK LIST:
We are the law
Find your salvation
Fly away
Never look back
Heroes
Hell's pub
A new day
I won't be wrong
Time to believe
Broken Dreams
Beggining of the end
Rise and fall

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Outras resenhas de We Are the Law - King of Bones

King Of Bones: Bela estreia que parece ter vindo para ficar

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Andre Facchini Medeiros | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Jesus Leitão Souza | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Roberto Andrey C. dos Santos | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Ana Clara Salles Xavier

Ana Clara Salles, 24 anos, paulistana. Fã do Guns n' Roses, Black Label Society, Judas Priest, Led Zeppelin e Beatles, no seu acervo musical tem espaço também para bandas dos anos 80 como Sisters of Mercy e Depeche Mode. Afinal, como já disse uma vez Friedrich Nietzsche: "sem música, a vida seria um erro".
Mais matérias de Ana Clara Salles Xavier.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS