Pastore: um dos melhores vocalistas na atualidade

Resenha - End of Our Flames - Pastore

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Pedro Humangous
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Por onde o vocalista Mario Pastore passa, deixa sua marca profunda por meio de suas performances sempre extraordinárias. Tive a felicidade de ouvi-lo em bandas como Delpht, Soulspell e agora com sua nova banda simplesmente chamada de Pastore.

83 acessosPastore: Confira "Symphony Of Fear", o novo videoclipe5000 acessosMalmsteen: Satriani e Jeff Beck desafinam nos bends?

Antes de falarmos dos vocais, é preciso fazer uma pausa para analisarmos o instrumental que o acompanha. Raphael Gazal, além de compor bastante coisa e produzir o disco, é responsável pelas inteligentes e inspiradas guitarras. Aléxis Gallucci mostra linhas sólidas de baixo, muito bem acompanhadas pela batida precisa de Fabio Buitvidas na bateria. A produção ficou muito boa, deixando o instrumental bem seco e direto, perfeito para o Heavy Tradicional que praticam. O som é bem melódico e segue aquela linha germânica do Power Metal. Agora, falando sobre as vozes, Mario simplesmente pulveriza tudo nesse álbum, não deixa pedra sobre pedra. A técnica e feeling são de espantar, indo do mais agudo possível ao agressivo com extrema facilidade. Estamos diante de um dos melhores vocalistas do Brasil na atualidade e, muito possivelmente, do mundo. Todas as faixas são bastante empolgantes, pesadas e velozes – com exceção de "When The Sun Rises", uma "semi-balada". Senti falta somente de refrãos mais marcantes, que se repetissem mais vezes na música e que funcionam bem para grudar na mente. Destaque para as faixas "The End Of Our Flames" – que abre o disco como um verdadeiro soco no estômago – e "Unreal Messages" pela saudosa semelhança com o grandioso Dio. O Metal brasileiro parece viver sua melhor fase e felizes somos nós que podemos acompanhá-la de perto!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Outras resenhas de End of Our Flames - Pastore

675 acessosPastore: entre o tradicionalismo e o contemporâneo1084 acessosPastore: Um lançamento de destaque na cena nacional902 acessosPastore: um dos maiores representantes do Metal nacional1224 acessosPastore: Equilíbrio entre o Metal tradicional e o moderno


83 acessosPastore: Confira "Symphony Of Fear", o novo videoclipe361 acessosPastore: Novo álbum Phoenix Rising já está disponível0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Pastore"

PastorePastore
Infelizmente esse é o país do Carnaval, e não do Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Pastore"


MalmsteenMalmsteen
Satriani e Jeff Beck desafinam nos bends?

Power MetalPower Metal
Os dez álbuns essenciais do gênero

HeadbangersHeadbangers
O preconceito mostrado em vídeo bem-humorado

5000 acessosHistória do Rock: dos primórdios aos anos 705000 acessosCoincidências: Imagens usadas por grandes bandas em outras capas?5000 acessosHeavy Metal: diagrama explica a origem dos nomes de bandas4999 acessosSteven Adler: após overdose, Satã cobrou pra ir vê-lo no hospital5000 acessosRock e Metal: dez covers que são melhores que as originais5000 acessosIron Maiden: tradução do nome da banda em mais de 20 línguas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 24 de setembro de 2012


Sobre Pedro Humangous

Pedro Humangous, 28 anos, publicitário headbanger. Dono e editor chefe da revista Hell Divine. Santista apaixonado por música e uma boa cerveja. Atualmente reside em Brasília e não poupa esforços para fazer o metal se fortalecer no país. Já colaborou com as revistas portuguesas Versus e Horns Up, além da coluna “Rolo Compressor” na rádio Nucleo Base. Colecionador de CD´s, DVD´s, Livros e Action Figures, concentra suas forças no metal extremo, sem deixar de lado os demais estilos. Fanático por Opeth, Iron Maiden, Trivium, Kreator, Dream Theater, Baroness, Suicide Silence, entre tantas outras. Siga: @PedroHumangous

Mais matérias de Pedro Humangous no Whiplash.Net.