Pastore: Um lançamento de destaque na cena nacional

Resenha - End Of Our Flames - Pastore

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Daniel Miola de Amorim
Enviar Correções  

8


A primeira vez que de fato conferi a performance do vocalista Mário Pastore foi no elogiado álbum "Living In Fantasy", da banda de metal melódico Delph, de 2005. E confesso que não gostei muito do álbum e, talvez por causa disso, nem curti muito a atuação do vocalista.

"Cê tá de brincadeira, né?": quando grandes nomes vacilam

Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Mas, com a banda que leva seu nome, vêm à tona suas principais influências – Bruce Dickinson, Rob Halford e Geoff Tate, o que não deixa dúvidas quanto ao fato dele ser considerado um dos grandes vocalistas da cena nacional. E creio que muito disso deva-se ao fato do estilo praticado ter dado ao vocalista a chance de mostrar seus verdadeiros dotes: heavy/power clássico, mas com uma pegada atual, bem composto e produzido, e que faz frente a muita banda gringa. Os músicos que o acompanham também são muito competentes, com destaque para o guitarrista Raphael Gazal, que sola muito bem, é coautor de todas as faixas e ainda produziu o material.

O álbum é uma sequência natural do trabalho de estreia, "The Price For The Human Sins", de 2010, e, particularmente falando, senti falta de guitarras dobradas – apesar da banda ter um único guitarrista, isto poderia ser feito em estúdio, aliás, entendo que o estilo requer uma segunda guitarra e riffs ganchudos, o que acredito cair muito bem no estilo proposto. E quando falo em riffs, não espero nada complexo, mas sim daquele tipo encontrado em "Breaking The Law", do Judas Priest, por exemplo, que, apesar de simples, captura o ouvinte no primeiro instante e nos faz cantarolá-lo.

Se você gosta do estilo, compre, pois "The End Of Our Flames", além de ser um álbum muito bom, é um lançamento de destaque na cena nacional. Um detalhe: apesar de o encarte trazer a letra de "Hidden Is The Truth", esta canção não está presente no lançamento nacional. Uma pena.

Voice Music - 2012

Line-up:
Mário Pastore – vocal
Raphael Gazal – guitarra
Aléxis Gallucci – baixo
Fábio Buitvidas – bateria

Faixas:
1. The End Of Our Flames
2. Night And Day
3. Fools
4. Brutal Storm
5. Empty World
6. Liar
7. When The Sun Rises
8. Envy
9. Unreal Messages
10. Bring To Me Peace
11. The World Is Falling


Outras resenhas de End Of Our Flames - Pastore

Pastore: entre o tradicionalismo e o contemporâneo

Pastore: um dos maiores representantes do Metal nacional

Pastore: Equilíbrio entre o Metal tradicional e o moderno

Pastore: um dos melhores vocalistas na atualidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Pastore: esse é o país do Carnaval, e não do MetalPastore
Esse é o país do Carnaval, e não do Metal


Cê tá de brincadeira, né?: quando grandes nomes vacilam"Cê tá de brincadeira, né?"
Quando grandes nomes vacilam

Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e MetalCenografia
Os pedestais mais bizarros do Rock e Metal


Sobre Daniel Miola de Amorim

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin