Hellstouch: Apoiamos o Metal Nacional, e você?

Resenha - Coletânea - Hellstouch

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


A Hellstouch é uma coletânea capitaneada pela gravadora Shinigami Records e nasceu com o objetivo de apoiar e divulgar o trabalho das bandas brasileiras que trabalham arduamente para consolidar e engrandecer o cenário nacional. Além deste apoio, a gravadora pretende incluir algumas dessas bandas em seu cast. Enfim, de qualquer forma uma atitude plausível.

Corey Talor: "Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otário"Kerrang!: os 100 melhores álbuns de Rock em lista da revista

Falando do conteúdo da empreitada, em coletâneas sempre há aquele velho caso dos altos e baixos e com a Hellstouch não é diferente. A diferença aqui é que há bandas com muitas qualidades e outras que ainda precisam de uma leve lapidada, o que não significa, ser ruim. Outro fator comum nestes formatos é a oscilação de gravação, já que banda cuida da sua própria produção.

Começando do começo, logo de cara se destaca os 'deathmetallers' do Cruscifire. Os caras detonam com duas faixas: Black Candle Light e Last March. O som é um Brutal Death Metal bem trabalhado e que flerta com o Grindcore. Logo em seguida o Hellpath chama atenção com seu Thrash/Death Metal cheio de riffs e vocais rasgados. A banda aparece com apenas uma composição intitulada Liar.

Representando o Thrash Metal oitentista temos o Imminent Attack. Com as faixas Splact (bem pegajosa) e Noise For Nothing, o grupo paulista demonstra muita garra e nuances de Crossover com um som rápido e direto. Os 'grinders' da Prey Of Chaos, mestres em unir Grindcore com uma pegada cheia de groove, detonam com Forgotten By God e Grinding Brains, sem dó nem piedade.

Para aliviar um pouco os ouvidos e dar um ar mais belo à coletânea, temos o Rhevan com seu Gothic Metal de gente grande, que tem como destaque as linhas vocais a cargo de Dani Navarro e Thiago Azevedo (também guitarrista). Com a melhor produção do trabalho, a banda paulista This Grace Found surpreende e detona com um Thrash Metal moderno e vigoroso, fechando o disco com chave de outro.

Os pontos negativos não merecem ser citados, afinal não é nada que seja relevante e nenhuma banda presente na coletânea chega perto do que acostumamos chamar de ruim. Se você apoia o Metal nacional e tem interesse em conhecer mais a fundo as bandas do nosso underground, esta é uma grande oportunidade.

http://www.shinigamirecords.com.br/2010/index.php




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Corey Talor: Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otárioCorey Talor
"Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otário"

Kerrang!: os 100 melhores álbuns de Rock em lista da revistaKerrang!
Os 100 melhores álbuns de Rock em lista da revista


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin