Sepultura: Kairos é o melhor álbum com Derrick Green

Resenha - Kairos - Sepultura

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Maicon Leite
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Regressando a sua sonoridade mais clássica, outrora viva em álbuns como “Arise” e “Chaos A.D.”, o Sepultura surpreende positivamente com seu novo álbum, dadas as devidas proporções que a banda permite-se alcançar.
2316 acessosMax, Igor e Sepultura: vídeo compara performances ao vivo5000 acessosRobert Plant: "quase saí do Led quando meu filho morreu"

Pode se dizer sem medo que se trata do melhor álbum com Derrick Green, e olha que “Against” foi lançado no longínquo ano de 1998, ainda que no decorrer desse tempo alguns novos clássicos foram forjados, como “Choke”, “Sepulnation” e “Mindwar”. Entretanto, tudo o que o fã queria ouvir é um disco que pudesse ser apreciado de cabo a rabo, recheado de composições marcantes e repletas de riffs e solos, cozinha pujante e vocais agressivos. Com essa equação musical resolvida e acompanhada em vídeos durante as gravações, pode-se notar que Andreas Kisser voltou ao seu estilo antigo de compor, já que nos últimos discos o que se ouvia não eram riffs, e sim acordes simples, em estruturas musicais que não empolgavam, deixando o fã inquieto.

Um exemplo bem claro disso é a faixa “No One Will Stand”, um Thrash Metal rápido e de riffs ligeiros, relembrando a fase áurea de “Schizophrenia”, onde a velocidade era a prioridade máxima, resultando num provável novo clássico. Em sua versão “deluxe”, há dezessete faixas, incluindo dois covers, que num primeiro momento poderiam fazer os fãs mais radicais torcerem o nariz, mas que numa audição apurada deram ao disco um toque especial. “Just One Fix” (Ministry) e “Firestarter” (Prodigy) encaixaram-se perfeitamente com o restante das composições, em versões arrebatadoras, principalmente a música de Al Jourgensen, de peso absoluto. A produção de Roy Z contribuiu para que a sonoridade, num âmbito geral, soasse pesada, clara e direta, jogando “na cara” toda a agressividade contida em “Kairos”, claramente um dos melhores discos de 2011.

SEPULTURA
“Kairos”
Nuclear Blast

Line-up:
Derrick Green – Voz
Andreas Kisser – Guitarra
Paulo Jr. – Baixo
Jean Dollabella – Bateria

Tracklist:
1. Spectrum
2. Kairos
3. Relentless
4. 2011
5. Just One Fix (cover do Ministry)
6. Dialog
7. Mask
8. 1433
9. Seethe
10. Born Strong
11. Embrace the Storm
12. 5772
13. No One Will Stand
14. Structure Violence (Azzes)
15. 4648

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Kairos - Sepultura

2211 acessosSepultura: Em 2011, o regresso ao Thrash Metal2446 acessosSepultura: Vivendo seu momento oportuno em "Kairos"2280 acessosSepultura: Buscando referências no passado sem soar datado5000 acessosSepultura: Enfiando pé no acelerador, sem medo de ser feliz3418 acessosSepultura: Evidenciando sobrevida para o ícone do thrash4313 acessosSepultura: "Kairos" é um bom disco. Sim, apenas bom.3707 acessosSepultura: Uma regressão, mas no melhor sentido possível5000 acessosSepultura: Retornando aos bons tempos da era death/thrash5000 acessosSepultura: Definitivamente não é mais uma banda de thrash

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 01 de junho de 2012

Max, Igor e SepulturaMax, Igor e Sepultura
Vídeo compara performances ao vivo

2528 acessosSepultura: Jean Dolabella comenta sobre documentário da banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Sepultura"

Edu FalaschiEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

SepulturaSepultura
Yohan Kisser fala sobre como é tocar com o pai

SepulturaSepultura
As dez canções mais subestimadas da banda

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"

Robert PlantRobert Plant
"Quase saí do Led quando meu filho morreu!"

MetromixMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Guitar WorldGuitar World
Os 50 guitarristas mais rápidos de todos os tempos

5000 acessosMemoráveis como a música: os 25 melhores logos de bandas5000 acessosGuns e Sabbath: semelhança entre Zero the Hero e Paradise City5000 acessosJohnny Z: Uma invejável coleção de heavy metal5000 acessosGaleria - Musas do Metal5000 acessosEm vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano5000 acessosKiss: filho de Gene Simmons desmistifica pai

Sobre Maicon Leite

Maicon Leite é assessor de imprensa na Wargods Press, colaborador na revista Roadie Crew e um dos autores do livro Tá no Sangue! - A História do Rock Pesado Gaúcho, dentre outros projetos e publicações.

Mais matérias de Maicon Leite no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online