Mork: Climas requintados, pesadíssimos e atormentadores

Resenha - Exemption - Mork

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Em 2009, quando o brasiliense Mork liberou o EP "Preposterous", tão influenciado pelos primórdios do Black Metal Sinfônico do Dimmu Borgir, muita gente se impressionou pelo seu altíssimo nível de competência musical e profissional. Um trabalho tão bem feito obteve as devidas repercussões favoráveis para motivar o grupo a seguir adiante e gravar um primeiro disco completo, que recebeu o título "Exemption" e está chegando ao mercado via Hatred Eternal Records.

E "Exemption" segue com a mesmíssima qualidade do já citado EP, coisa top de linha. Musicalmente, as canções foram novamente construídas obedecendo à maioria dos dispositivos frequentemente reconhecidos ou inerentes ao Black Metal Sinfônico que fez história nos anos 1990. Realmente, este é o território que o Mork optou para se expressar e, mesmo já sendo um caminho tão batido, o pessoal provou que é (muito) bom no que faz.

publicidade

Muitíssimo bem tocado, não existe margem para dúvidas no que concerne à construção de climas requintados, pesadíssimos e atormentadores, características bem representadas por "Alastor", "Ego Boundaries", "Zeitgeist" ou "Annihilation Of Existence". Mas, em termos de destaques individuais, temos a admirável sobriedade e palpável emoção da interpretação do vocalista Samuel, além de o tecladista Leonardo conseguir valorizar ainda mais a elegante insanidade das canções do grupo.

publicidade

E parece que o Mork tem uma preocupação toda especial quanto às imagens que usa para ilustrar a capa de seus registros. Assim como a belíssima arte do EP "Preposterous", este debut oferece uma imagem impactante, controversa e passível das mais diversas interpretações. Em suma, "Exemption" é uma coleção de canções recomendadas ao público que aprecia o aspecto brutal do Death Metal e a atmosfera sinfônica do Black Metal.

publicidade

Contato:
http://www.myspace.com/morkofficial

Formação:
Samuel - voz, baixo e sintetizadores
Pedro Peres - guitarra
Rafael Foizer - guitarra
Guilherme - baixo
Leonardo - sintetizadores
Gabriel Rodrigues - bateria

Mork – Exemption
(2011 / Eternal Hatred Records – nacional)

01. Exemption
02. Alastor
03. God Beneath My Glory
04. Unholy Inquisition
05. Vatican XIII
06. Ego Boundaries
07. Interlude Of Purification
08. Make Them Suffer
09. Zeitgeist
10. Prophecy Of Infidel's Curse
11. Insolence
12. Annihilation Of Existence
13. Hate Eternal
14. Spiritual Extortion

publicidade


Outras resenhas de Exemption - Mork

Mork: Lugar de destaque no Black contemporâneo nacional




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mork: Banda lança novo EP em novembro


Mustaine: Aos 15 entrei na magia e conheci o lado negro!Mustaine
"Aos 15 entrei na magia e conheci o lado negro!"

Rammstein: Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!, diz Till LindemannRammstein
"Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!", diz Till Lindemann


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin