Oligarquia: música brutal e old school made in Brazil

Resenha - Distilling Hatred - Oligarquia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho, Tradução
Enviar Correções  

8


Natural da capital paulista, o Oligarquia é mais um exemplo de persistência em prol do Heavy Metal extremo pelas paragens tupiniquins... A batalha sempre foi desigual, mas o grupo contornou ou passou por cima de todos os problemas e liberou várias demos, coletâneas, splits e discos completos ao longo de quase duas décadas de atividades, que agora está sendo coroada com seu terceiro álbum, "Distilling Hatred", via Poluição Sonora Records.

E "Distilling Hatred" captura muitos dos valores que são fundamentais e que tornaram o Death Metal um estilo tão influente ao longo das gerações. De estética bem tradicional, os arranjos seguem em uma abordagem mais impulsiva, diretos e que exploram toda a violência e inconformismo inerentes ao gênero. Ponto positivo para o trabalho com as vozes, onde o novo vocalista Max Hideo (Conexão Pentagrama, Ódio Macabro) e o guitarrista Guilherme oferecem linhas assustadoras que oscilam entre o gutural e o rasgadíssimo, em uma atuação matadora.

publicidade

Toda essa auto-afirmação apresenta um repertório bem diversificado, com espaço para todos os instrumentos aparecer – até mesmo o baixo, tantas vezes esquecido na música extrema – com consistência na qualidade e ritmo, seja nos andamentos mais velozes ou nos bem cadenciados. Há várias canções muito boas como "When The Hate Dominate", "World In Convusion" e, principalmente, "Cerebral Atrophy", que ao vivo deverá ter grande impacto.

publicidade

Gravado no estúdio paulista Top Noise, e mixado e masterizado pelo Ciero no Da Tribo Studio, "Distilling Hatred" está chegando ao público no formato Semi Metalic Disc (SMD) por um preço pra lá de camarada. É inegável que seja uma tarefa complicada manter a personalidade neste nicho, e alguns até podem chegar à conclusão de que este trabalho seja carente de grandes desafios, mas, sem problemas, sua audição é direcionada ao público que aprecia a música brutal e old school made in Brazil. Se este é você, não deixe de conferir!

publicidade

Contato:
http://www.oligarquiadeath.com.br
http://www.myspace.com/oligarquiadeath

Formação:
Max Hideo - voz
Guilherme - guitarra e voz
Ártour - baixo
Panda Reis - bateria

Oligarquia - Distilling Hatred
(2011 / Poluição Sonora Records – nacional)

publicidade

01. Intro
02. When The Hate Dominate
03. Ignorance Prevails
04. Bloody Ideals
05. Comsumed By Greed
06. LxOxVxE (instrumental)
07. World In Convusion
08. Untill The Next Day
09. Here Comes The Pain
10. Cerebral Atrophy
11. Owner Of The World
12. Abyss Of The Hatred


Outras resenhas de Distilling Hatred - Oligarquia

Oligarquia: Uma referência ao Death Metal Old School




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Zakk Wylde: foto do arsenal de guitarras do músicoZakk Wylde
Foto do arsenal de guitarras do músico

Pink Floyd: The Wall é uma obra de arte conceitualPink Floyd
The Wall é uma obra de arte conceitual


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin