Symfonia: Para quem é fã do Stratovarius e do Andre Matos

Resenha - In Paradisum - Symfonia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Lazzarotto
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Se você procura um trabalho cheio de inovações, este disco não é para você. Agora, se quer pegar um CD simples de ouvir, com todos os elementos básicos de um bom metal, com grandes músicos, este é o disco certo. Com o vocalista Andre Matos, Timo Tolki (ex-STRATOVARIUS) nas guitarras, Jari Kainulanen (ex-STRATOVARIUS, EVERGREY) no baixo, o baterista Uli Kusch (ex-MASTERPLAN, HELLOWEEN, GAMMA RAY) e o tecladista Mikko Härkin (ex-SONATA ARCTICA), o SYMFONIA fez, digamos, uma coletânea do que há de melhor em cada um dos músicos.

Andre Matos: Theocracy faz homenagem ao vocalista no ProgPower USA; assistaContra-baixo: as melhores introduções do Heavy Metal

Todos aguardaram ansiosos por este disco que, se para alguns a falta de inovação e até de certa criatividade desagradou bastante, para outros, o trabalho foi de grande aceitação. Confesso que no primeiro momento achei um pouco estranho. Parecia que estava ouvindo o Stratovarius, mas cantado pelo Andre Matos. Uma junção que, após algumas ouvidas, percebi que deu certo.

O álbum começa sem uma tradicional música instrumental, indo direto para uma rápida. Coral, rapidez e refrão marcante, características básicas para a primeira música, fazem "Fields of Avalon" o cenário perfeito do que virá pela frente. Com a marcante "levada" da guitarra e o cravo muito usado nas canções do Stratovarius, o disco prossegue com a excelente "Come by the Hills", que para mim é a melhor música do álbum. Nela, André se entrega, cantando com pura energia e entusiasmo. O trecho em que ele canta emendado ao coral é perfeito e emocionante. "Santiago" é uma música bem rápida e que se encaixaria perfeitamente nos trabalhos atuais do Andre.

Então chega o momento da música mais lenta, "Alayna". Ótima canção, com a voz do Andreé um pouco diferente do habitual. Andre, como sempre, se encaixando perfeito neste estilo de melodia. Aproveitando, gostaria de registrar que o André é um dos melhores vocalistas para cantar este tipo de composição, vide "Innocence", "Lasting Child", "Fairy Tale", etc. Ele sempre transmite uma emoção como outros poucos cantores conseguem e, em quase todas, ele que é o autor.

Com uma introdução bem ao estilo Stratovarius, temos na seqüência a "Forevermore", seguida da "Pilgrim Road" que está mais no estilo dos álbuns do Andre Matos. O álbum inteiro parece uma alternância entre os estilos dos dois grupos e de seus respectivos músicos. Então, temos a faixa título "In Paradisum". Música longa, mas nem um pouco cansativa, com corais, crianças conversando, alternando entre partes lentas e rápidas, com Andre alcançando notas extremamente altas. "Rhapsody in Black" vem com uma levada inicial cantada bem interessante.

Então temos a "I Walk in Neon". O começo dessa música lembra (e muito) a "I Walk to My Own Song" do Stratovarius, e, coincidentemente, também o nome começa com I Walk. Apesar da grande semelhança e da presença marcante da guitarra do Timo, a música tem um ótimo refrão, cantado muito bem por Andre. Por fim, temos a "Don't let me Go", uma balada, levada ao violão, que me agradou em alguns momentos, mas menos que outras baladas de fechamento de álbuns.

In Paradisum se mostra um ótimo disco para quem é fã do Stratovarius, do Andre Matos, que por sinal fez um excelente trabalho, e para quem não procura nenhuma ousadia musical. Boas canções, fáceis de ouvir, com ótimos refrãos que irão agradar os ouvidos de quem escutar este álbum.

Músicas:
1. Fields of Avalon
2. Come by the Hills
3. Santiago
4. Alayna
5. Forevermore
6. Pilgrim Road
7. In Paradisum
8. Rhapsody in Black
9. I Walk in Neon
10. Don't let me Go


Outras resenhas de In Paradisum - Symfonia

Symfonia: O disco simplesmente não entrega o que prometeSymfonia: Um disco que veio ao mundo na época erradaSymfonia: Criatividade e inovação musical passaram longeSymfonia: Quase todos ficaram em suas zonas de confortoSymfonia: grupo não alçou um vôo tão alto quanto planejavaSymfonia: A falta de ousadia impera durante todo o álbum




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Symfonia"Todas as matérias sobre "Andre Matos"Todas as matérias sobre "Stratovarius"Todas as matérias sobre "Angra"


Andre Matos: Theocracy faz homenagem ao vocalista no ProgPower USA; assistaRodz Online: 25 Anos de Philips Monsters of Rock 1994 (vídeo)

Marcelo Barbosa: assista a Big Trouble, novo clipe solo do guitarrista do AngraMarcelo Barbosa
Assista a "Big Trouble", novo clipe solo do guitarrista do Angra

Luis Mariutti: os bastidores do reencontro com Edu Falaschi e Alex Holzwarth

Kiko Loureiro: trabalhando em novo disco soloKiko Loureiro
Trabalhando em novo disco solo

Rhapsody: Fabio Lione em entrevista exclusiva ao Brasil

Luis Mariutti: comentando a polêmica participação do Angra no Programa do JôLuis Mariutti
Comentando a polêmica participação do Angra no Programa do Jô

Rafael Bittencourt: novos planos do Angra e do Bittencourt ProjectRafael Bittencourt
Novos planos do Angra e do Bittencourt Project

Kiko Loureiro: História das Antigas #5 Macumba na CachoeiraKiko Loureiro
História das Antigas #5 Macumba na Cachoeira

Luis Mariutti: reagindo à participação do Angra no TV mulherLuis Mariutti
Reagindo à participação do Angra no TV mulher

Angra: tour encerrada com show sold out a banda se recolhe para compor novo álbumAngra
Tour encerrada com show sold out a banda se recolhe para compor novo álbum

Angra: Banda encerra a turnê Magic Mirror em SP neste domingoDallton Santos: Confira o novo single/videoclipe de "Aliens"

Luis Mariutti: Se eu sou o melhor eu não sei, mas os meus fãs sãoLuis Mariutti
"Se eu sou o melhor eu não sei, mas os meus fãs são"

Kiko Loureiro: Histórias das Antigas #4 Metal na AmazôniaKiko Loureiro
Histórias das Antigas #4 Metal na Amazônia

Rafael Bittencourt: O que vou ensinar para este menino?Rafael Bittencourt
"O que vou ensinar para este menino?"

Kiko Loureiro: a influência do Metallica na vida do guitarristaKiko Loureiro
A influência do Metallica na vida do guitarrista

Andre Matos: Falando sobre seu modo vegetariano de vidaAndre Matos
Falando sobre seu modo vegetariano de vida


Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalContra-baixo
As melhores introduções do Heavy Metal

Fotos de Infância: Gene Simmons, do KissFotos de Infância
Gene Simmons, do Kiss

Thin Lizzy, Metallica: A história de Whiskey in the JarThin Lizzy, Metallica
A história de "Whiskey in the Jar"

Motörhead: em 1995, Lemmy comenta versão do SepulturaRafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In RioZoltan Chaney: o baterista mais insano que existe?Guitarras: as 10 melhores guitarristas de todos os tempos

Sobre Carlos Lazzarotto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.