Astafix: Honesto, sincero e definitivamente acima da média

Resenha - End Ever - Astafix

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Fábio Cavalcanti
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Formada entre meados de 2008 e 2009 (confesso que não sei ao certo), a banda de thrash metal Astafix logo chamou a atenção dos metaleiros, especialmente por trazer em seu 'line up' o vocalista/guitarrista Wally, conhecido por ter sido guitarrista da banda de 'proto-emocore tupiniquim' (discorde à vontade do rótulo, se assim preferir) CPM 22.
5000 acessosAxl Rose: quatro páginas de pedidos para camarim no RIR5000 acessosRegis Tadeu: explicando por que o Slipknot é tão odiado

Em 2009, a banda lançou "End Ever", seu primeiro registro de estúdio. O som puxa a vertente mais cadenciada e recheada de grooves do thrash metal, sem se contentar em ser apenas uma cópia de bandas como Pantera ou mesmo do inevitável Sepultura. Já os temas das músicas parecem sugar mais da fonte do metal industrial, o que também é bastante curioso.

Sim, temos faixas bastante voltadas ao thrash/groove metal 'old school', um gênero que, ironicamente, domina a primeira parte do disco. São elas: "Red Streets", "Cipher", "False Eyes", "Dead Forever", "Drown Your World" e "End Ever". Simplesmente uma porrada atrás da outra, com aquelas tradicionais variações rítmicas do gênero.

Algo de alternativo permeia em faixas como a melodiosa "The 13th Knot", e em três exemplares macabros de doom metal: "Black Blood Blight", "Seven" e "Desert Eyes". Já a ótima "The Havoc Clutch" traz uma inusitada - e aparentemente espontânea - influência de stoner metal. Como ponto negativo, temos apenas "Desordem e Retrocesso", um hardcore sem graça e mal produzido que destoa do álbum em todos os sentidos imagináveis...

Apesar das pouquíssimas imperfeições citadas, Wally conseguiu mostrar, através do seu Astafix, o seu considerável domínio sobre o thrash metal, o que faz de "End Ever" um trabalho honesto, sincero e definitivamente acima da média. Aguardemos agora por novos trabalhos deste promissor quarteto.

Músicas:
1. Red Streets
2. Cipher
3. False Eyes
4. Dead Forever
5. Drown Your World
6. The 13th Knot
7. End Ever
8. Seven
9. The Havoc Clutch
10. Black Blood Blight
11. Desordem e Retrocesso
12. Desert Eyes

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de End Ever - Astafix

1033 acessosAstafix: Thrash Metal bastante contemporâneo e pesado712 acessosAstafix: Sonoridade focada no Thrash Metal moderno1895 acessosAstafix: A nova banda de Wally em nada lembra o CPM221253 acessosAstafix: Thrash capaz de surpreender o mais cético fã3853 acessosAstafix: ex-CPM 22 em linha musical muito mais interessante

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Astafix"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Astafix"

Axl RoseAxl Rose
Quatro páginas de pedidos de ítens para camarim no RIR

Regis TadeuRegis Tadeu
Explicando por que o Slipknot é tão odiado

Guns N RosesGuns N' Roses
Quanto foi oferecido para Izzy Stradlin? MSL revela

5000 acessosAxl Rose no AC/DC: o que Ozzy Osbourne achou disto?5000 acessosBrian May: "Axl Rose sempre foi uma pessoa amável!"5000 acessosGwar: morre o vocalista Oderus Urungus aos 50 anos4833 acessosBlaze Bayley: "sou orgulhoso do meu tempo no Iron Maiden"5000 acessosStage Dive: os saltos mais épicos e insanos do rock5000 acessosGuitar Hero: veja como o jogo desgraçou uma geração inteira

Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online