Matérias Mais Lidas

O motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimenteO motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimente

Lista: 35 músicas que não são metal, mas o metaleiro pode ouvir em pazLista: 35 músicas que não são metal, mas o metaleiro pode ouvir em paz

Metallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hojeMetallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hoje

A banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício BrancoA banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício Branco

O recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilosO recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilos

Motörhead: o que Lemmy dizia a quem não queria cheirar cocaína com eleMotörhead: o que Lemmy dizia a quem não queria cheirar cocaína com ele

Gene Simmons: Os seus 13 álbuns favoritos de todos os temposGene Simmons: Os seus 13 álbuns favoritos de todos os tempos

AC/DC: as ordens de Malcolm para quem ia subir ao palcoAC/DC: as ordens de Malcolm para quem ia subir ao palco

Iron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnêsIron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnês

Acredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça A Narrative SoundscapeAcredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça "A Narrative Soundscape"

Anitta lança clipe de Boys Don't Cry, com estética rock e punk; assistaAnitta lança clipe de "Boys Don't Cry", com estética rock e punk; assista

Cannibal Corpse: a música que fez George Corpsegrinder querer cantar death metalCannibal Corpse: a música que fez George Corpsegrinder querer cantar death metal

A categórica opinião de Kiko Loureiro sobre SlashA categórica opinião de Kiko Loureiro sobre Slash

Steve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; Parecia um macarrãoSteve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; "Parecia um macarrão"

O principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo DefanteO principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo Defante


Astafix: Honesto, sincero e definitivamente acima da média

Resenha - End Ever - Astafix

Por Fábio Cavalcanti
Em 30/04/11

Nota: 8

Formada entre meados de 2008 e 2009 (confesso que não sei ao certo), a banda de thrash metal Astafix logo chamou a atenção dos metaleiros, especialmente por trazer em seu 'line up' o vocalista/guitarrista Wally, conhecido por ter sido guitarrista da banda de 'proto-emocore tupiniquim' (discorde à vontade do rótulo, se assim preferir) CPM 22.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 2009, a banda lançou "End Ever", seu primeiro registro de estúdio. O som puxa a vertente mais cadenciada e recheada de grooves do thrash metal, sem se contentar em ser apenas uma cópia de bandas como Pantera ou mesmo do inevitável Sepultura. Já os temas das músicas parecem sugar mais da fonte do metal industrial, o que também é bastante curioso.

Sim, temos faixas bastante voltadas ao thrash/groove metal 'old school', um gênero que, ironicamente, domina a primeira parte do disco. São elas: "Red Streets", "Cipher", "False Eyes", "Dead Forever", "Drown Your World" e "End Ever". Simplesmente uma porrada atrás da outra, com aquelas tradicionais variações rítmicas do gênero.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Algo de alternativo permeia em faixas como a melodiosa "The 13th Knot", e em três exemplares macabros de doom metal: "Black Blood Blight", "Seven" e "Desert Eyes". Já a ótima "The Havoc Clutch" traz uma inusitada - e aparentemente espontânea - influência de stoner metal. Como ponto negativo, temos apenas "Desordem e Retrocesso", um hardcore sem graça e mal produzido que destoa do álbum em todos os sentidos imagináveis...

Apesar das pouquíssimas imperfeições citadas, Wally conseguiu mostrar, através do seu Astafix, o seu considerável domínio sobre o thrash metal, o que faz de "End Ever" um trabalho honesto, sincero e definitivamente acima da média. Aguardemos agora por novos trabalhos deste promissor quarteto.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Músicas:
1. Red Streets
2. Cipher
3. False Eyes
4. Dead Forever
5. Drown Your World
6. The 13th Knot
7. End Ever
8. Seven
9. The Havoc Clutch
10. Black Blood Blight
11. Desordem e Retrocesso
12. Desert Eyes


Outras resenhas de End Ever - Astafix

Astafix: Thrash Metal bastante contemporâneo e pesado

Astafix: Sonoridade focada no Thrash Metal moderno

Astafix: A nova banda de Wally em nada lembra o CPM22

Astafix: Thrash capaz de surpreender o mais cético fã

Astafix: ex-CPM 22 em linha musical muito mais interessante

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam Load e Reload?Metallica
Por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?

Heavy Metal: O início do movimento e a origem do termoHeavy Metal
O início do movimento e a origem do termo


Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti.