RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

Slayer anuncia retorno e já tem data marcada para o primeiro show após 5 anos


Summer Breeze 2024

Astafix: Thrash Metal bastante contemporâneo e pesado

Resenha - End Ever - Astafix

Por Pierre Cortes
Postado em 15 de agosto de 2012

Nota: 8

Formado em 2009, este quarteto já conseguiu algumas façanhas logo no início de carreira. Vamos a elas. Lançam o primeiro álbum no mesmo ano da formação; conseguem boa receptividade do público e da mídia especializada; em 2010 gravam o primeiro clipe e já realizam a tour de divulgação do debut em alguns locais no Brasil, Chile e Argentina. Nada mal para quem está começando, não é mesmo?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Wally, o guitarrista/vocalista, veio do CPM 22, grupo bastante conhecido e que praticava um Hardcore melódico. Já no ASTAFIX, a proposta sonora é um pouco diferente. Eles apostam em um Thrash Metal bastante contemporâneo, que não necessariamente é rápido, mas absurdamente pesado.

Com um total de 12 músicas e pouco mais de 40 minutos de duração, "End Ever" é um ótimo trabalho. E não falo apenas da sonoridade, mas também da arte gráfica que já chama a atenção dos apreciadores da música pesada. Belíssima ilustração.

Apesar da cozinha instrumental estar bastante alinhada, o impacto maior se dá com os ótimos riffs de guitarra e com a agressividade da voz, item fundamental para uma banda que soa de maneira brutal. O ouvinte pode conferir faixas como "Red Streets", uma excelente abertura, com riffs pesados, rápidos e cheios de energia e contando também com a presença de Andreas Kisser; "Dead Forever" tem uma bateria que é bastante forte e um baixão super pesado e audível; "Seven", a melhor do álbum, tem uma pegada diferente das outras canções e me lembrou muito as boas bandas de Doom Metal, especialmente pela lentidão e obscuridade das bases de guitarra.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Além da presença de Andreas, "End Ever" traz uma série de outros convidados de peso como Paul X do MONSTER e Demian Tiguez do SYMBOLS. Sem dúvida alguma, o ASTAFIX realiza um trabalho de estreia marcante e de muito peso para o cenário da música pesada. Confira, tire suas conclusões e, mais do que tudo, observe esta banda. Vão dar muito o que falar.

Banda: Astafix
País de Origem: Brasil
Título do álbum: End Ever
Ano: 2009
Estilo: Thrash Metal
Gravadora: Independente

Line-up:

Wally – Vocal/Guitarra
Paulo Schroeber – Guitarra
Ayka – Baixo/Vocal
Adriano Daga – Bateria

Faixas:

1. Red Streets
2. Cipher
3. False Eyes
4. Dead Forever
5. Drown Your World
6. The 13TH Knot
7. End Ever
8. Seven
9. The Havoc Clutch
10. Black Blood Blight
11. Desordem e Retrocesso
12. Desert Eyes

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Outras resenhas de End Ever - Astafix

Astafix: ex-CPM 22 em linha musical muito mais interessante

Astafix: Honesto, sincero e definitivamente acima da média

Astafix: Thrash capaz de surpreender o mais cético fã

Astafix: A nova banda de Wally em nada lembra o CPM22

Astafix: Sonoridade focada no Thrash Metal moderno

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Andre Facchini Medeiros | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Jesus Leitão Souza | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Roberto Andrey C. dos Santos | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.
Mais matérias de Pierre Cortes.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS