Aclla: Um dos discos mais interessantes desse ano

Resenha - Landscape Revolution - Aclla

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Embora muitas bandas insistam em repetir os mesmos formatos engessados, outros nomes procuram construir uma sonoridade própria, sobretudo para se destacar em meio a um cenário underground extremamente competitivo. Por mais que tentem rotular o ACLLA como uma banda de metal melódico, algumas referências mais extremas podem ser encontradas no primeiro registro do grupo, intitulado “Landscape Revolution”. A banda inicia a sua carreira com um ótimo ‘debut’ e muita personalidade.
5000 acessosFotos de Infância: Dave Mustaine, do Megadeth5000 acessosBret Michaels: reveja os maiores constrangimentos do vocalista

Em atividade desde 2007, Tato Deluca (vocal e ex-DRAGON KING), Denison Fernandes (guitarra), Chrystian Dozza (guitarra), Bruno Ladislau (baixo e ex-ETERNA) e Eloy Casagrande (bateria, ANDRE MATOS) entraram no conceituado Creative Sound Studios para dar vida a sua primeira obra. O disco, que evidencia uma banda experiente e técnica, apresenta com um repertório de impacto e recheado de criatividade. Embora possua uma tendência para o metal melódico, o ACLLA não abre mão de uma pegada extremamente agressiva, o que impede que um rótulo específico possa ser estabelecido para o quinteto paulista.

De qualquer forma, o que o ACLLA executa é um metal vigoroso – e nada mais do que disso. As melodias são utilizadas na dosagem certa e não há nenhuma insistência em repetir exatamente as mesmas características durante o repertório inteiro. A abertura com “The Totem” – uma das faixas mais imponentes do disco – mostra como a banda une (com muita propriedade) certas referências do thrash metal à sonoridade metálica mais íntima da NWOBHM. Entretanto, o ACLLA parece não se prender ao passado – o que acaba dando uma roupagem verdadeiramente moderna a “The Hidden Dawn” e “Under Twlight Skies” – outros dois evidentes destaques de “Landscape Revolution”.

A dupla de guitarristas, assim como a monstruosidade que Eloy Casagrande faz com as baquetas, se consolida em “Landscape Revolution” em meio a uma performance excelente do cantor Tato Deluca. O estilo da sua voz se encaixa muito bem com o instrumental agressivo do ACLLA e proporciona refrãos interessantíssimos do início ao fim da obra. A sequência com “Ride” e “Jaguar” serve muito bem para comprovar essa teoria. Entretanto, a personalidade do grupo vem dar as caras na continuidade do álbum. “Overcoming” mostra uma faceta mais melódica que ainda não tinha aparecido no repertório disco, assim como “Flight of the 7th Moon” esbanja técnica em um instrumental mais virtuoso (progressivo) e menos direto.

Não há dúvidas de que a diversidade torna “Landscape Revolution” um dos discos mais interessantes desse ano. Na sua reta final, “Trace” mostra como a banda conseguiu juntar eficazmente um pouco de melodia ao peso nítido do álbum inteiro. As mesmas características se repetem em “Beyond the Infinite Ocean”, mas é “Sun n’ Moon” que verdadeiramente se destaca. Com algumas influências que podem relembrar o que o ANGRA fez em “Holy Land” (a música), o ACLLA investe na sua primeira faixa cadenciada com um quê (mesmo que tímido) de música brasileira.

Em mais de cinquenta minutos de música, o ACLLA proporciona um ‘debut’ realmente interessante e muito coeso. Embora a banda ainda tenha muito que caminhar, “Landscape Revolution” está um passo na frente de muitas bandas que insistem nas mesmas fórmulas. Por fim, as letras do grupo, claramente com um acento ambientalista, se mostram outra (interessante) particularidade. Para quem achar isso pouco, a embalagem em material ecológico comprova que o assunto é coisa séria para Deluca & Cia – como deveria ser para todo mundo.

Site: www.aclla.com.br

Track-list:

01. The Totem
02. The Hidden Dawn
03. Under Twlight Skies
04. Ride
05. Living for a Dream
06. Jaguar
07. Overcoming
08. Landscape Revolution
09. Flight of the 7th Moon
10. Trace
11. Beyond the Infinite Ocean
12. Sun n’ Moon

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Landscape Revolution - Aclla

1812 acessosAclla: Dando uma revigorada considerável no Heavy Metal

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AcllA"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "AcllA"

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Dave Mustaine, do Megadeth, muito antes da fama

Bret MichaelsBret Michaels
Reveja os maiores constrangimentos do vocalista

KissKiss
Vinnie Vincent é o maior filho da puta da história do rock?

5000 acessos20 Filmes Mais Punk: "Rock N Roll High School" em primeiro5000 acessosVan Halen: Ed abre metralhadora giratória contra TODOS ex-membros5000 acessosAloka: Duff McKagan diz que "vira gay" nas turnês3771 acessosMetallica x Reverend: a oração que ambas bandas usaram em letra5000 acessosIron Maiden: e se a Donzela fosse trilha de Bollywood?5000 acessosTop 10: Álbuns conceituais

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online