Matérias Mais Lidas

Angra: Ex-integrantes foram convidados para turnê dos 20 anos de RebirthAngra
Ex-integrantes foram convidados para turnê dos 20 anos de "Rebirth"

AC/DC: Cliff Williams explica por que faz linhas de baixo tão simplesAC/DC
Cliff Williams explica por que faz linhas de baixo tão simples

Guns N' Roses: por que Izzy Stradlin saiu da banda, segundo Gilby ClarkeGuns N' Roses
Por que Izzy Stradlin saiu da banda, segundo Gilby Clarke

Ian Paice: Ritchie Blackmore apresentou pra ele o maior guitarrista de todos os temposIan Paice
Ritchie Blackmore apresentou pra ele o maior guitarrista de todos os tempos

Vocalistas: 12 velhinhos que ainda mandam muito bem ao vivoVocalistas
12 "velhinhos" que ainda mandam muito bem ao vivo

Loudwire: O melhor álbum de thrash metal de cada ano desde 1983Loudwire
O melhor álbum de thrash metal de cada ano desde 1983

Steve Hackett: ele diz que compositor do século 19 inventou o heavy metalSteve Hackett
Ele diz que compositor do século 19 inventou o heavy metal

Johnny Depp: a banda que poderia ter desbancado o GunsJohnny Depp
A banda que poderia ter desbancado o Guns

Nervosa: Entrar para a banda foi a realização de um sonho, diz Diva SatanicaNervosa
"Entrar para a banda foi a realização de um sonho", diz Diva Satanica

uDiscover Music: Os 30 maiores cantores de rock progressivouDiscover Music
Os 30 maiores cantores de rock progressivo

AC/DC: monge budista grava cover inusitado de Thunderstruck, com direito a meditaçãoAC/DC
Monge budista grava cover inusitado de "Thunderstruck", com direito a meditação

Eloy Casagrande: baterista quebra tudo tocando The Heretic Anthem, do SlipknotEloy Casagrande
Baterista quebra tudo tocando The Heretic Anthem, do Slipknot

Doug Aldrich: explicando as diferenças entre Dio, David Coverdale e Glenn HughesDoug Aldrich
Explicando as diferenças entre Dio, David Coverdale e Glenn Hughes

Mike Terrana: Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!Mike Terrana
"Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"

Guns N' Roses: Axl entendia que as coisas mudaram, mas Slash tinha virado um personagemGuns N' Roses
Axl entendia que as coisas mudaram, mas Slash tinha virado um personagem


Matérias Recomendadas

Os mais feios: Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...Os mais feios
Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...

Rock e Heavy Metal: E se as capas dos álbuns fossem honestas?Rock e Heavy Metal
E se as capas dos álbuns fossem honestas?

Iron Maiden: O que a equipe consome quando vai a um pub?Iron Maiden
O que a equipe consome quando vai a um pub?

Sexo: como se comportam os fãs de cada vertente de Metal?Sexo
Como se comportam os fãs de cada vertente de Metal?

Solos de guitarra: lista dos 50 melhores segundo a NMESolos de guitarra
Lista dos 50 melhores segundo a NME

Stamp
Tunecore

Sirenia: Oscilando entre o gótico e o sinfônico

Resenha - Enigma of Life - Sirenia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Kahan Bonato
Enviar Correções  

7


O SIRENIA é uma das bandas pela qual sempre nutri grande admiração pelos primeiros trabalhos, mas acabei não acompanhando toda trajetória da banda, mais pelo estilo muito estrito de seu gênero. Em 2011, chega ao mercado "The Enigma of Life", álbum que mantém Ailyn no posto de vocalista da banda. Até então uma desconhecida para mim, consigo entender o motivo de o mentor da banda, Morten Veland, optar por mantê-la. Ótima vocalista (vide a faixa título), enquadra-se muito bem ao que é proposto no álbum, que se desvincula um pouco do gótico mais agressivo, passando a se concentrar no lado sinfônico.

Exatamente por essa mudança, o SIRENIA tem sido acusado de se tornar pop demais, a exemplo do NIGHTWISH, até por excluir os vocais masculinos rasgados, que geralmente alternam com o lírico feminino no gênero. No entanto, muitos daqueles que não são fãs de metal, acabam repudiando tais conjuntos por se aproximarem de guturais, algumas vezes. Não sei se intencionalmente ou não, o conjunto norueguês tornou mais límpido seu som, apresentando algo quase próximo do rock inglês quando Veland é solicitado, como em "Darkened Days To Come", restringindo os vocais mais agressivos a meras pontes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As composições, por outro lado, conseguem manter passagens instrumentais profundas e pesadas, como em "A Seaside Serenade" e na própria "The End Of It All", em que o contraste com a voz suave de Ailyn produz um resultado muito interessante. Em "Coming Down", o peso é trazido simultaneamente à melodia, em uma faixa realmente muito bem intrincada e que resgata um pouco o gótico mais vibrante. Definitivamente, há também um flerte com o prog, na criatividade de algumas passagens inseridas, como na introdução de "All My Dreams" e "This Darkness".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No entanto, realmente parece que o SIRENIA deixou de ser gótico para se concentrar em um metal sinfônico muito bem feito. Aliás, as canções parecem compostas originalmente em um estilo mais convencional, ou seja, concebidas como músicas pop ou rock, como "Winter Land". A partir daí, parecem ter sido adicionados os elementos que sempre marcaram o som gótico. Isso pode ser percebido também com refrãos um pouco deslocados de outras partes da faixa, como em "Fallen Angel", que ainda é uma grande faixa, muito bem orquestrada. Nesse lado de harmonização, o disco não deixa a desejar, com bom entrosamento dos músicos e boas participações dos corais, cujo ápice se dá em "Fading Star", cujo solo de guitarra merece igual destaque.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ainda nessa nova vertente em que está investindo, o SIRENIA precisa aprimorar, haja vista a mesmice e a falta de paixão das faixas. Mesmo assim, não atribuo um péssimo resultado ao álbum, até por gostar muito desse novo estilo no qual a banda se aventura. Além disso, "The Enigma of Life" mostra boas músicas, sem exceções, com a ressalva de contradizer o passado do grupo, apesar de, com méritos, finalmente se desvincular do som do TRISTANIA.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Analogamente, pode-se dizer que o SIRENIA parece ter produzido o que o "Chinese Democracy" foi para o GUNS N’ ROSES, ou que a banda se tornou um PAIN OF SALVATION, imprevisível. Assim como deve ser analisado nas mencionadas bandas, o contexto de "The Enigma of Life" depende um pouco também do caminho que a banda tomará, o que, por ora, é outro enigma.

Integrantes:
Ailyn (Pilar Giménez García) – Vocais
Morten Veland – Vocais, Guitarra, Baixo, Bateria, Teclado
Michael S. Krumins – Guitarra, Vocais
Jonathan A. Perez – Bateria, Percussão

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Faixas:
01. The End Of It All
02. Fallen Angel
03. All My Dreams
04. This Darkness
05. The Twilight In Your Eyes
06. Winter Land
07. A Seaside Serenade
08. Darkened Days To Come
09. Coming Down
10. This Lonely Lake
11. Fading Star
12. The Enigma Of Life

Gravadora: Nuclear Blast Records


Outras resenhas de Enigma of Life - Sirenia

Sirenia: Gothic cheio de arranjos belíssimos e variação

Sirenia: Primando pela acessibilidade em novo álbum

Sirenia: Boas músicas que formam um todo bem interessante


Dead Daisies
Como consegui viver de Rock e Heavy Metal
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Sirenia: ouça novo single, "We Come To Ruins"


Symphonic Metal: As dez cantoras mais influentes e impressionantesSymphonic Metal
As dez cantoras mais influentes e impressionantes

Metalhead: as mulheres mais sexys do Heavy MetalMetalhead
As mulheres mais sexys do Heavy Metal


Mamonas Assassinas: músicos já sabiam que iam morrer?Mamonas Assassinas
Músicos já sabiam que iam morrer?

Tico Santa Cruz: um comovente texto sobre suicídio de ChampignonTico Santa Cruz
Um comovente texto sobre suicídio de Champignon


Sobre Felipe Kahan Bonato

Felipe Kahan Bonato: Nascido em 88, há mais de 10 anos - por enquanto - escuta praticamente qualquer subgênero de rock e metal, explorando principalmente bandas mais desconhecidas. Teve contato tardio com a guitarra, seu instrumento preferido, optando então em seguir a carreira de Engenheiro de Produção e em contribuir esporadicamente com resenhas no Whiplash.

Mais matérias de Felipe Kahan Bonato no Whiplash.Net.