Matérias Mais Lidas

imagemPrika Amaral esclarece por que contratou apenas mulheres europeias para a Nervosa

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemLegião Urbana e a surpreendente música que serviu de base para "Ainda é Cedo"

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemCinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

imagemJames Hetfield e esposa Francesca se divorciam após 25 anos de união

imagemVocalista do Anvil afirma que Rob Halford e Ian Gillan são personagens

imagemNando Reis relembra curioso único game que jogou na vida, durante gravação dos Titãs

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemO show do Black Sabbath que acabou em tumulto por conta de uma garrafa

imagemO comovente relato de Kiko sobre como foi gravar em meio ao câncer de Mustaine

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer


Dream Theater 2022

Álgida: lento, depresivo, mórbido, mas sem ser chato

Resenha - Vazio - Álgida

Por Giorgio Moraes
Em 22/06/09

Eis aqui uma banda que faz seu som sem dar a mínima pros modismos atuais. Oriundos de Caxias do Sul, a Álgida apresenta o bom "Vazio", seu EP de estréia lançado em fins de 2008. Totalmente independente, o trabalho traz 5 composições próprias que se apóiam na sonoridade dos anos 80, especialmente no som produzido por bandas como Joy Division e Bauhaus. O resultado disso é um CD carregado de climas sonoros lentos, depressivos e mórbidos - mas sem jamais ser chato.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

"Flores Do Mundo" abre o EP com a guitarra de Diego Embarach servindo de cama pro vocal de Elias Hoffmann, pra bateria de Cristofer Andreoti, pro baixo de Anderson Aguzzoli e pro suave teclado de Andrius Wagner: "Tudo o que sabemos é que estamos aqui, que não há nenhum sentido e só temos um ao outro ao cair". Na sequência temos "Tiresia", com seu ritmo mais regular, seu vocal abusando dos campos dissonantes e sua letra intrincada: "Como uma criatura que beija a si mesmo na escuridão da noite, tocando seu corpo". Outro destaque é a faixa que dá nome ao EP - com uma melodia que dá a impressão de não casar com a voz, gerando uma estranha sensação de que está tudo desafinado. A mim pareceu a obra de uma mente em estado alterado de consciência.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Pra amarrar tudo isso, a banda trabalha o conceito de que o vazio de nossa essência só pode ser preenchido pela música - elemento este que estaria intrinsecamente ligado a nossa existência. De fato, um interessante ponto de vista sobre o papel da arte no mundo.

O Ministério da Saúde Musical adverte: procure conhecer essa banda!

Para saber mais:
http://www.myspace.com/algidabanda


Outras resenhas de Vazio - Álgida

Resenha - Vazio - Álgida

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars


Sobre Giorgio Moraes

Giorgio Moraes, 33 anos, é formado em Letras. Natural do Rio de Janeiro, ele reside a 20 anos em São Luis do Maranhão. Tem em seu currículo shows como Raimundos, Detonautas, Skank, e a histórica apresentação dos Stones em Copacabana, no ano de 2006. Escritor, atualmente divulga seu 1º Ebook de poesia.

Mais informações sobre

Mais matérias de Giorgio Moraes.