Folkearth: repertório um tanto quanto desequilibrado

Resenha - Fatherland - Folkearth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

5


Criado em 2004, o Folkearth sempre fez questão de dizer a todos que é um ‘projeto internacional’, pois já gravou álbuns com mais de 30 (!!!) músicos recrutados das mais variadas nações do globo, como Lituânia, Grécia, Alemanha, Itália, Estados Unidos, Rússia, Austrália, etc, e todos com o objetivo de elaborar o chamado Pagan Metal que tem como tema contos da riquíssima mitologia européia.

O Folkearth praticamente não divulga seu nome, não executa sua música ao vivo e conseqüentemente não ganha dinheiro com seu trabalho. Mas o amor à Música fala alto e o grupo continua produzindo seus álbuns. E aparentemente o pessoal teve tal surto criativo que conseguiu liberar três discos no ano de 2008: "Father Of Victory", o acústico "Songs Of Yore" e "Fatherland". A resenha em questão se encarrega deste último, "Fatherland", o sexto álbum de sua discografia.

publicidade

A forma como as canções são compostas no Folkearth depende da inspiração de cada um dos envolvidos. Se alguém cria um arranjo interessante, manda para outro músico, que acrescenta algo, que manda para outro músico, que também acrescenta algo e também envia... Bom, suponho que já deu para entender, certo? Detalhe a detalhe, as músicas vão sendo construídas através da facilidade que é o intercâmbio via internet.

publicidade

Assim sendo, com este sistema de produção, fatalmente a seqüência das canções será algo extremamente diversificado. Agora, com ‘meros’ 11 integrantes de sete diferentes países que se esforçaram com várias boas idéias e bonitas melodias, o fato é que, ainda assim, a confecção de "Fatherland" infelizmente também envolveu uma série de arranjos por demais básicos e, pior, com outras tantas seções que se mostram por demais destoadas em meio à sua proposta.

publicidade

Ainda que a diversidade vocal seja ampla, atualmente parece haver uma maior propensão ao uso de linhas vocais limpas. De resto, tudo ainda se mantém bastante apegado à explosão suja do Black Metal, com arranjos orquestrados e muitas partes acústicas executadas por instrumentos folclóricos. Há canções muito atraentes como "Guardian Of The Bridge" e "Terror From The Sea", mas boa parte do restante do repertório se apresenta um tanto quanto desequilibrado.

publicidade

É inegável que o Folkland seja underground até a alma e bastante interessante em seu estilo, mas o aparente excesso de atividades gerou um "Fatherland" com 11 faixas que devem muito em termos de qualidade, principalmente quando comparadas a álbuns tão bacanas como "By The Sword Of My Father" (06) e o ótimo "Drakkars In The Mist" (07). Merece ser conhecido pelos incondicionais adeptos do gênero. Apenas isso.

publicidade

Folkearth - Fatherland
(2008 / Stygian Crypt Productions - importado)

01. Hymn To Zeus
02. Braver Than Heroes Vows (The Battle Of Plataea)
03. Guardian Of The Bridge
04. Freedom Or Death (Kosovo 1389)
05. Terror From The Sea
06. Fatherland
07. The Fall Of Atlantis
08. The Victory Rune
09. In Blessed Days
10. Cataphract Legion
11. Exiled

Homepages:
http://www.folkearth.cjb.net
http://www.myspace.com/folkearth

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Black Sabbath: a passagem de Ian Gillan pela bandaBlack Sabbath
A passagem de Ian Gillan pela banda

Dr. Sin: Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis TadeuDr. Sin
Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis Tadeu


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin