Facínora: Thrash Metal clássico e matador em estréia

Resenha - Born in Fear - Facínora

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernão Silveira
Enviar correções  |  Ver Acessos


Se você procurar no dicionário, vai encontrar definições pouco gentis para a palavra "facínora" (um assassino perverso e cruel). Mas se você ouvir o EP "Born in Fear", trabalho de estréia da banda FACÍNORA, vai encontrar um thrash metal na medida, com peso e personalidade.

Avenged Sevenfold: 10 músicas que podem fazer você mudar de idéiaAve, Satan!: As dez melhores músicas sobre o Inferno

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Impressiona o fato de a banda ser tão nova: tudo começou em 2006, "sem muitas pretensões, apenas para tomar uma cachaça e por diversão" - conforme definição do próprio grupo. Os primeiros acordes foram dedicados a covers de bandas como AC/DC, LED ZEPPELIN, BLACK SABBATH, SLAYER e EXODUS. Mas com o passar do tempo, o som dos caras se solidificou para o lado do bom e velho thrash metal.

Em 2008, os camaradas Igor Rodrigues (guitarra, baixo e vocal) e Allem Villela (bateria) gravaram "Born in Fear", EP de estréia com quatro músicas de autoria própria. O resultado é um thrashão competente, no qual ficam claríssimas as influências da Bay Area e, principalmente, do grande SEPULTURA.

"Empty Illusions", a faixa de abertura do EP, revela uma paulada muito bem trabalhada, que faz o ouvinte mais atento lembrar de "Fight Fire With Fire" (METALLICA). Se a guitarra de Igor chama a atenção na faixa 1, é a bateria de Allem que mata a pau em "War Between Selfish" - destaque ainda para um riff de entrada muito legal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em "Despair", o clima fica mais introspectivo e sombrio, ajudando a revelar melhor a competência dos músicos. A levada à la "Fade to Black" (olha o METALLICA aí de novo...) e as influências de Dave Mustaine (MEGADETH) na linha de guitarra dão a (agradável) impressão de que você já se deparou com esse som em algum bom álbum de thrash dos anos 80. Para encerrar, "The Evil" surpreende pela sua harmonia e deixa o ouvinte com vontade de pedir bis.

Hoje em dia, a banda cresceu numericamente e ganhou os reforços de Eder Nunes (guitarra) e Andersson Ferret (baixo), que não constam dos créditos de "Born in Fear". Mas é certo que os dois chegaram para desafogar o versátil Igor (que também é o letrista oficial do FACÍNORA) e permitir que eles partam para mais shows. Então, boa sorte aos rapazes!

"Born in Fear" - FACÍNORA

1 - Empty Illusions
2 - War Between Selfish
3 - Despair
4 - The Evil

Produção independente

Página da banda no MySpace:
http://www.myspace.com/facinorathrash




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Facínora"


Avenged Sevenfold: 10 músicas que podem fazer você mudar de idéiaAvenged Sevenfold
10 músicas que podem fazer você mudar de idéia

Ave, Satan!: As dez melhores músicas sobre o InfernoAve, Satan!
As dez melhores músicas sobre o Inferno


Sobre Fernão Silveira

Paulistano, são-paulino, nascido nos "loucos anos 70" (1979 ainda é década de 70, certo?) e jornalista. Sua profissão já o levou a cobrir momentos antológicos da história da humanidade, como o título paulista do São Caetano, a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André, a visita de Paris Hilton a São Paulo e shows de bandas como Judas Priest, Whitesnake, W.A.S.P., Megadeth, Slayer, Scorpions, Slipknot, Sepultura e por aí vai. Ainda tem muito gás para o nobre ofício jornalístico, mas acha que não vai muito mais longe depois de ter entrevistado Blackie Lawless, Glenn Tipton, Rogério Ceni e, claro, Paris Hilton.

Mais matérias de Fernão Silveira no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280