Don Capone: rock cru e sujo, cheio de referências ao blues

Resenha - Oficina do Diabo - Don Capone

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Don Capone foi formado em 2004 na cidade de Orleans, extremo sul de Santa Catarina, tendo como ‘despretensiosa intenção’ tocar nada mais do que um Rock´n´Roll bem cru e sujo, ardido mesmo, cheio de referências daquele bom e velho blues. E o pessoal mete o pé na estrada para mostrar sua música, pois já rodou por cerca de 20 cidades do estado em mais de 50 apresentações.
5000 acessosO Pestinha: o que o ator mirim do filme tem a ver com rock?5000 acessosTempo implacável: os rockstars também envelhecem parte 2

Em 2008 os Capones comemoraram os quatro anos cultivando calos sobre os palcos – e suponho que devidamente curtidos pelas bebedeiras – gravando quatro canções para seu primeiro registro, o EP “Oficina do Diabo”, de forma totalmente independente e no formato SMD (Semi Metalic Disc).

E é só o disco começar a rolar que percebemos como este tipo de rock sempre estará em alta entre os amantes do gênero. Para que algo além dos riffs básicos, uma cozinha sacana e um vocalista movido a álcool cantando as agruras da vida mundana no mais puro português? Oras, difícil a fórmula do coquetel desagradar...

As canções são bem grudentas, mas vale lembrar que a faixa “Oficina do Diabo” classificou-se entre as cinco melhores colocadas do FUCCA 2008 (Festival Universitário da Cultura, Canção e Arte), considerado o maior festival de música universitária da região sul do Brasil.

As influências de AC/DC, Rolling Stones, Stevie Ray Vaughan, Grandfunk Railroad e Casa das Máquinas são latentes, mas e daí? O desleixo proporcionado pelo efeito de algumas garrafas vazias torna tudo ainda mais bacana! Pena que a bolachinha cronometra apenas uns 15 minutos... Já passou da hora de o Don Capone largar a bebedeira e gravar um CD completo! Depois pode encher a cara à vontade!

Contato:
http://www.doncapone.com.br
http://www.myspace.com/doncaponerock

Formação:
Guilherme Farias - voz
Julian Carboni - guitarra
Douglas Matos - guitarra
Rafael Montanha - baixo
Diogo Mattos - bateria

Don Capone – Oficina do Diabo
(2008 / EP independente – nacional)

01. Que seja no bar
02. Nem o inferno me quer
03. Oficina do Diabo
04. De cabeça para baixo

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Don Capone"

O PestinhaO Pestinha
O que o ator mirim do filme tem a ver com rock?

Tempo implacávelTempo implacável
Os rockstars também envelhecem

Whiplash.NetWhiplash.Net
O site é um site lucrativo?

5000 acessosGuns N' Roses: Como Slash explica a separação em sua biografia?5000 acessosHistória do Rock5000 acessosScorpions: baterista afirma ter saído por odiar as músicas5000 acessosCorey Taylor: contando como tentou suicídio duas vezes5000 acessosO Hobbit: UCR divulga lista de canções relacionadas a Tolkien5000 acessosRoxette: versões metal de sucessos da dupla sueca

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online