Don Capone: rock cru e sujo, cheio de referências ao blues

Resenha - Oficina do Diabo - Don Capone

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


O Don Capone foi formado em 2004 na cidade de Orleans, extremo sul de Santa Catarina, tendo como ‘despretensiosa intenção’ tocar nada mais do que um Rock´n´Roll bem cru e sujo, ardido mesmo, cheio de referências daquele bom e velho blues. E o pessoal mete o pé na estrada para mostrar sua música, pois já rodou por cerca de 20 cidades do estado em mais de 50 apresentações.

Em 2008 os Capones comemoraram os quatro anos cultivando calos sobre os palcos – e suponho que devidamente curtidos pelas bebedeiras – gravando quatro canções para seu primeiro registro, o EP "Oficina do Diabo", de forma totalmente independente e no formato SMD (Semi Metalic Disc).

publicidade

E é só o disco começar a rolar que percebemos como este tipo de rock sempre estará em alta entre os amantes do gênero. Para que algo além dos riffs básicos, uma cozinha sacana e um vocalista movido a álcool cantando as agruras da vida mundana no mais puro português? Oras, difícil a fórmula do coquetel desagradar...

As canções são bem grudentas, mas vale lembrar que a faixa "Oficina do Diabo" classificou-se entre as cinco melhores colocadas do FUCCA 2008 (Festival Universitário da Cultura, Canção e Arte), considerado o maior festival de música universitária da região sul do Brasil.

publicidade

As influências de AC/DC, Rolling Stones, Stevie Ray Vaughan, Grandfunk Railroad e Casa das Máquinas são latentes, mas e daí? O desleixo proporcionado pelo efeito de algumas garrafas vazias torna tudo ainda mais bacana! Pena que a bolachinha cronometra apenas uns 15 minutos... Já passou da hora de o Don Capone largar a bebedeira e gravar um CD completo! Depois pode encher a cara à vontade!

publicidade

Contato:
http://www.doncapone.com.br
http://www.myspace.com/doncaponerock

Formação:
Guilherme Farias - voz
Julian Carboni - guitarra
Douglas Matos - guitarra
Rafael Montanha - baixo
Diogo Mattos - bateria

publicidade

Don Capone – Oficina do Diabo
(2008 / EP independente – nacional)

01. Que seja no bar
02. Nem o inferno me quer
03. Oficina do Diabo
04. De cabeça para baixo




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slipknot: Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantadoSlipknot
Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantado

Top 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling StoneTop 500
As melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin