Austhral: Black Metal e música tradicional sulista

Resenha - Tocado a Vento - Austhral

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


É quase certo que qualquer banda que se prontifique a mesclar ritmos folclóricos ao Heavy Metal provavelmente fará uso das músicas tradicionais de seu país de origem. E é seguindo esta linha de raciocínio que o Austhral, natural de Florianópolis e na ativa desde 2004, estréia no cenário musical com "Tocado a Vento", disco conceitual que narra os conflitos bélicos ocorridos na região sul do Brasil no século 19, tendo como trilha sonora o chamado Folk Black Metal.

Velocidade: Top 10 de músicas de Metal para ser multadoHumor: Quais são os rockstars mais chatos do mundo?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O nome Austhral já deixa clara a consideração de seus músicos pela cultura da região sul de nossa nação, consideração esta que fica ainda mais reforçada por honrarem a faceta folclórica de seu Black Metal com a música tradicional sulista, tão influenciada por ritmos europeus como a valsa, tango e flamenco, que foram digeridos por gerações de brasileiros até darem origem ao chote (schotish), chamamé (gaúcho), entre outros.

Estes ritmos intrigantes se fazem presentes em todas as faixas, seja de forma mais sutil ou em momentos realmente explícitos. E é aí, quando o tradicionalismo sulista aparece com força em meio à aspereza da música extrema que o Austhral realmente brilha, tanto que sua proposta musical é alcançada de forma plena em "September" (alusão a 20 de setembro de 1835, quando os farrapos tomaram Porto Alegre), com ritmos italianos e valsa; "Foresta Dell'Ombra" com tanta influência italiana, além de elementos hibéricos e árabes, típicos das misturas do sul, e também "The River's Farm", onde a valsa se faz presente.

Considerando que nomes como Finntroll, Thyrfing e tantos outros também tenham por influência ritmos das mais variadas regiões da Europa, o ouvinte desatento pode até assimilar o Austhral a alguns destes grupos... É algo compreensível e longe de ser um real problema, mas esta comparação seria superficial. "Tocado a Vento" é um bom debut, onde seus músicos têm espaço e possibilidades de sobra para trabalhar no futuro. E este é um desenvolvimento que merece ser acompanhado de perto pelos amantes do gênero.

Contato:
http://www.austhral.com
http://www.myspace.com/austhral

Formação:
Leonardo Chagas - voz e baixo
Cristian Derosa - guitarra
Salles de Moraes - teclados
Marlon Derosa - bateria

Austhral - Tocado a Vento
(2008 / Face The Abyss Records - nacional)

01. Forgotten Fields
02. Ruinland
03. Foresta Dell'Ombra
04. The River's Farm
05. Conquered Nature
06. Sacred
07. Secret Cave
08. Tocada ao Vento
09. September
10. The Horn's First Sound




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Austhral"


Velocidade: Top 10 de músicas de Metal para ser multadoVelocidade
Top 10 de músicas de Metal para ser multado

Humor: Quais são os rockstars mais chatos do mundo?Humor
Quais são os rockstars mais chatos do mundo?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL