Nightrage: o termo "super-grupo" se foi

Resenha - A New Disease Is Born - Nightrage

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


O Nightrage está na ativa desde 2000 e se consagrou perante crítica e público ao liberar o espetacular "Sweet Vengeance" (03) e "Descent Into Chaos" (05). Agora, com "A New Disease Is Born", muita coisa mudou. O termo "super-grupo" se foi junto com três de seus carismáticos integrantes, pois infelizmente o vocalista Tomas Lindberg, o guitarrista Gus G. e o baterista Fotis Benardo não participam deste terceiro registro.

E como fica a situação desta grande banda sem alguns dos músicos que foram tão importantes para seu sucesso? O mentor grego Marios Iliopoulos (guitarra) e Henric Karlsson (baixo) se mostram sensatos na escolha de seus substitutos, pois Jimmie Strimell (voz), Constantine (guitarra) e Alex Svenningson (bateria) têm um desempenho irrepreensível, mas aqueles que viraram fãs da fúria sonora do Nightrage poderão ter alguns motivos para queixas, pois as mudanças também atingiram sua música.

publicidade

O foco de suas composições não é apenas o agressivo Death Metal Melódico de outrora, tão calcado nas raízes da década de 90. Mesmo ainda mantendo uma presença abundante de riffs insanos e pesados, agora tudo possui um sentimento menos rude em função de uma abordagem mais melódica, tanto nas guitarras quanto pela adoção de algumas ótimas linhas vocais realmente cantadas, mescladas aos tradicionais momentos hostis, sejam urrados ou gritados.

publicidade

O grupo até engana o ouvinte com a abertura "Spiral", pelo menos até toda sua agressividade dar lugar a vocalizações limpas. "A Condemned Club", "Scars Of The Past" e principalmente "A New Disease Is Born" (que guitarras emocionantes!) exprimem claramente a tendência emotiva desta nova fase, enquanto a intensa "Death-Like Silence" mantém muito de sua já conhecida brutalidade.

publicidade

Com certeza virão discursos reclamando da falta de originalidade de "A New Disease Is Born"... Sei lá, pode até ser, mas Iliopoulos e Cia ainda assim fizeram um belíssimo álbum. Comparando com seus antecessores, este disco perde no quesito agressividade, mas ganha em termos de variedade. Ou seja, a mudança foi significativa, e se Nightrage perder alguns fãs, com certeza ganhará outros. Faz parte do jogo.

publicidade

Nightrage - A New Disease Is Born
(2007 / Lifeforce Records – importado)

01. Spiral
02. Reconcile
03. Death-Like Silence
04. A Condemned Club
05. Scars Of The Past
06. De-Fame
07. Scathing
08. Surge Of Pity
09. Encircle
10. Drone
11. Spiritual Impulse
12. A New Disease Is Born

Homepage: www.nightrage.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposMusic Radar
Os maiores frontmen de todos os tempos

Mini Iron Maiden: tocando Ghost Of The Navigator na escolaMini Iron Maiden
Tocando "Ghost Of The Navigator" na escola


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin