RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagem10 álbuns de metal dos anos 1990 que merecem uma segunda chance, segundo a Loudwire

imagemA música do Dream Theater mais difícil de tocar ao vivo, segundo o baixista John Myung

imagemFernanda Lira diz que se surpreendeu com comentário após descobrirem que ela é brasileira

imagemEx-baixista do Metallica diz que Mustaine deixava outros membros comendo poeira

imagemO hit da Legião Urbana que seria recado de Renato Russo para Bonfá e Villa-Lobos

imagemO álbum do Pink Floyd que nunca envelhece, segundo Sammy Hagar

imagemO único hit da Legião Urbana que Russo não fez a letra e marca reencontro com baixista

imagemO motivo pelo qual os Mutantes não mencionam Rita Lee em seus shows

imagemNuno Bettencourt diz o que acha de ser considerado o herdeiro de Eddie Van Halen

imagemBeatles: O "desinteressado" membro que faltava às sessões de "Sgt. Pepper's"

imagemCorey Taylor confirma vinda do Slipknot no Brasil em outubro deste ano

imagemA dura opinião de Dave Lombardo sobre hipotética reunião do Slayer

imagemA única música da Legião Urbana que nenhum membro oficial participou da gravação

imagemJoão Gordo contou como é ser punk velho e lidar com as críticas dos jovens

imagemGeezer Butler faria que nem Bill Ward se recebesse aquela proposta do Black Sabbath


Stamp

Resenha - Mystica - Axel Rudi Pell

Por Ben Ami Scopinho
Postado em 19 de novembro de 2006

Nota: 9

Axel Rudi Pell é um destes músicos que expõe todo o feeling do rock´n´roll de forma tão clara como poucos hoje em dia. Com uma fórmula bem sucedida e sem inovações desnecessárias, este guitarrista está chegando a seu décimo-primeiro álbum de estúdio com o mesmo excelente time dos últimos anos, sendo Johnny Gioeli (voz), o próprio Axel (guitarra), Volker Krawczak (baixo), Ferdy Doernberg (teclados) e o monstro Mike Terrana (bateria); e "Mystica" é mais um belo trabalho em sua extensa discografia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Seu híbrido de Hard Rock com Heavy Metal, mesmo tão calcado na velha escola do rock pesado, nunca deixou de demonstrar certo frescor. Apesar de Axel ser o mestre, ele sempre fez questão de deixar espaço de sobra para os outros músicos mostrarem seu talento, tanto que Johnny Gioeli é outro dos destaques individuais, um cantor e gritador fantástico, com uma voz sensível e poderosa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Basicamente, como não poderia deixar de ser, "Mystica" é totalmente orientado por guitarras com um senso de melodia ímpar, bem pegajosas, e refrãos ainda mais. Não há canções ruins por aqui, mas chamam a atenção no ato "Fly To The Moon", uma faixa típica deste alemão, com muita distorção, solo matador e Terrana fazendo um estrago em sua bateria. "Rock The Nation" impressiona com seus momentos amenos que explodem em puro peso e energia, além de um refrão que será cantado em uníssono durante as apresentações.

Sempre com bom gosto para baladas, a bonita e introspectiva "No Chance To Live" é o ponto alto neste quesito, com uma das grandes interpretações de Gioeli nesta banda. E fechando o álbum com honras, a longa "The Curse Of The Damned", épica e tensa, cuja maior característica é a verdadeira batalha entre a guitarra e os teclados, em solos de cair o queixo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

É compreensível que muitos achem que seus discos seguem a mesma linha, sem variações entre si. Isto é fato comprovado. Mas, por outro lado, outros tantos não se decepcionam com o "algo especial" que sua música transmite. Se o caro leitor for um destes, corra atrás do seu exemplar, pois "Mystica" continua honrando a carreira bem sucedida de Axel Rudi Pell. Um discão!

Um toque: este disco estará sendo lançado no mercado nacional em pouco tempo. Então não sejam precipitados como este que escreve estas linhas, que acabou pagando por um importado de bobeira...

Formação:
Johnny Gioeli - voz
Axel Rudi Pell - guitarra
Volker Krawczak - baixo
Ferdy Doernberg - teclados
Mike Terrana - bateria

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Axel Rudi Pell – Mystica
(2006 – SPV/Steamhammer - importado)

01. The Mysterious Return (Intro)
02. Fly To The Moon
03. Rock The Nation
04. Valley Of Sin
05. Living A Lie
06. No Chance To Live
07. Mystica
08. Haunted Castle Serenade (Opus # 4 grazioso e agresso)
09. Losing The Game
10. The Curse Of The Damned

Homepage: www.axel-rudi-pell.de

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Outras resenhas de Mystica - Axel Rudi Pell

Resenha - Mystica - Axel Rudi Pell

Resenha - Mystica - Axel Rudi Pell

Resenha - Mystica - Axel Rudi Pell

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Anunciar

Axel Rudi Pell lança bela versão da balada "Diamonds And Rust"

Sonic The Hedgehog: Conheça a trilha sonora do ouriço mascote da SEGA

Leonard Cohen: 7 versões rock (e até metal) de "Hallelujah"


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Facchini Medeiros | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".
Mais matérias de Ben Ami Scopinho.