Resenha - IV: Constitution Of Treason - God Forbid

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


O God Forbid está se tornando, ao lado do Killswitch Engage e Shadows Fall, um dos grandes nomes do Heavy Metal dos EUA e, o melhor, se sobressaindo no cenário da música internacional. Byron Davis (voz), "Doc" Coyle (guitarra), Dallas Coyle (guitarra), John Outcalt (baixo) e Corey Pierce (bateria), vêm liberando discos cada vez mais apreciados pela crítica e tocando com conjuntos do calibre de Machine Head, Cradle Of Filth, Fear Factory, Slayer, etc. Com isso, vêm expandindo sua base de fãs ao redor do globo de maneira constante e progressiva.

Musas do Metal Nacional: combo de talento e sensualidadeFotos de Infância: Bon Scott, do AC/DC

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"IV: Constitution Of Treason" foi produzido por Jason Suecof (Trivium) e por Eric Rachel (Atreyu, Dillinger Escape Plan), que também foi responsável pela mixagem. Sendo um álbum conceitual que aparentemente surgiu do desagrado do God Forbid em relação à administração de Bush Jr, o fato é que a mídia internacional vem considerando este trabalho como sendo o ápice do conjunto em termos de composições, tornando-o um dos grandes lançamentos dos últimos meses, que chega agora ao mercado brasileiro.

A estória aqui apresentada é dividida em três artigos, começando com "Article. I. Twilight Of Civilization", onde um holocausto nuclear faz com que a população mundial passe a viver de forma mais primitiva, sob um governo fascista. Como a esperança é a última que morre, em "Article. II. In The Darkest Hour, There Was One", surge um herói que, por pregar a liberdade individual, acaba sendo banido. Em sua reclusão, recebe uma mensagem espiritual e é queimado vivo pelas autoridades, servindo de exemplo a alguém que se sinta atraído pelas novas idéias. A narração continua no "Article. III. Devolution", séculos mais tarde, quando os feitos do agora mártir orientam as grandes massas à liberdade de escolha, dando início a um novo, porém conhecido ciclo.

Musicalmente, na fórmula que combina os riffs brutais do hardcore aliado às estruturas do thrash, os irmãos Coyle expandem seu trabalho, percorrendo ainda vários dos subgêneros do Heavy Metal. A precisão de seus "duelos" e mudanças de velocidade está irretocável e é o grande ponto alto das canções. Mesmo sendo tão pesado quanto seus antecessores, o fato de neste disco haver uma maior presença de linhas vocais e refrãos limpos e melódicos, e algumas surpresas como pianos e guitarras acústicas, garantem uma diversidade ainda maior no decorrer da execução das canções, o que não era tão evidente anteriormente.

Em suma, mesmo "IV: Constitution Of Treason" não trazendo nada de novo dentro do metalcore, convence com sobras pelo seu dinamismo, maturidade e até mesmo, por que não dizer, complexidade. Indicadíssimo!

God Forbid - IV: Constitution Of Treason
(2005 / Century Media - 2006 / Liberation Music Company - nacional)

Article. I. Twilight Of Civilization
01. The End Of The World
02. Chains Of Humanity
03. Into The Wasteland

Article. II. In The Darkest Hour, There Was One
04. The Lonely Dead
05. Divinity
06. Under This Flag
07. To The Fallen Hero

Article. III. Devolution
08.Welcome To The Apocalypse (Preamble)
09. Constitution Of Treason
10. Crucify Your Beliefs

Home Page: www.godforbid1.com/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "God Forbid"


Musas do Metal Nacional: combo de talento e sensualidadeMusas do Metal Nacional
Combo de talento e sensualidade

Fotos de Infância: Bon Scott, do AC/DCFotos de Infância
Bon Scott, do AC/DC


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336