Resenha - Last Supper - Grave Digger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

9


Quando todos pensavam que este cd seria a segunda parte da trilogia iniciada em Rheingold (2003), Chris Boltendahl e sua trupe nos presenteiam com um CD básico, simples e direto. Como havia feito em "The Grave Digger" (2000), a banda abandona momentaneamente o plano de lançar álbuns conceituais para voltar-se para o heavy metal mais básico, cru e visceral que os caracterizou nos anos 80, só que com os toques modernos que o Grave Digger soube como poucos absorver durante sua longa trajetória.

"The Last Supper", a faixa, traz fortes influências do Sabbath era Dio, com "riffs" cadenciados e mudanças de andamento bem colocadas comandadas pelo folclórico HP nos teclados. "Desert Rose" lembra muito o Grave Digger anos 80, com um trabalho fantástico de guitarras (Manni Schimidt está fantástico) e uma levada pesadíssima. O mesmo vale para a excelente "Grave in No Man’s Land" e para a hard-heavy "Hell to Pay", aonde o baixo consistente de Jens Becker marca presença.

publicidade

"Soul Saviour" traz influências "maidenianas", principalmente nos "riffs" inciais, e nos vocais de Chris, que neste cd aposta na variedade, com resultados excelentes (por sinal ele é um mestre em trabalhar vozes). O lado mais épico da banda aparece em faixas como "Divided Cross", enquanto que momentos mais suaves podem ser encontrados nas semi-baladas "Crucified" e "Always and Eternally" (com um show de HP nos teclados). O resto é pura porradaria, "riffs" a mil e levadas perfeitas para se tocar em shows, como "The Night Before" e "Black Widows". Seria injusto apontar uma favorita, pois o CD apresenta uma linearidade gritante.

publicidade

O Grave Digger novamente acerta a mão em abandonar temporariamente uma trilogia e partir para um CD que reúne a crueza dos anos 80 com a modernidade do heavy anos 90, tudo isso escorado por uma produção nota 10. Um CD que é obrigatório, assim como obrigatória é a presença dos fãs nos shows que a banda fará aqui em maio. Compre!!! Ouça e vá no show!!!!

publicidade

Line Up:
Chris Boteldahl – Vocais
Hanz Peter – Teclados
Manni Schimidt – Guitarras
Jens Becker – Baixo
Stefan Arnold – Bateria

Site Oficial: http://www.grave-digger.de

Material Cedido Por:
Nuclear Blast Brasil
http://www.nuclearblast.com.br
São Paulo (SP)


Outras resenhas de Last Supper - Grave Digger

Resenha - Last Supper - Grave Digger

Resenha - Last Supper - Grave Digger

Resenha - Last Supper - Grave Digger




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Brasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso paísBrasil
Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país

Grave Digger: Ozzy foi a pior performance que vi na minha vidaGrave Digger
Ozzy foi a pior performance que vi na minha vida


Álbuns ao vivo: 10 grandes registros da história do rockÁlbuns ao vivo
10 grandes registros da história do rock

Marilyn Manson: ele removeu costelas para praticar autofelação?Marilyn Manson
Ele removeu costelas para praticar autofelação?


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin